fogo

Estátuas são atingidas por grande incêndio na Ilha de Páscoa

Território do Chile conta com mais de 800 Moais, estátuas construídas por povos originários antes da chegada dos espanhóis

Por Cinthya Oliveira
Publicado em 07 de outubro de 2022 | 14:31
 
 
 

As estátuas icônicas da Ilha de Páscoa, conhecidas como Moais, foram atingidas por um grande incêndio que atingiu esse território chileno, de acordo com a subsecretária de Patrimônio Cultural do Ministério de Cultura, Artes e Patrimônio do Chile, Carolina Pérez Dattari.

Em postagem feita pelo Twitter, ela afirmou que mais de 100 hectares da ilha foram atingidos pelo incêndio e alguns Moais estariam entre as perdas provocadas pelo fogo. O incêndio aconteceu após a atividade do vulcão Rano Raraku.

Também conhecidas como Cabeças da Ilha de Páscoa ou Naoki, os Moais são as mais de 880 estátuas gigantescas de pedra espalhadas pela Ilha de Páscoa, construídas entre 1250 e 1500 pelo povo Rapanui. Todos são dispostos de costas para o mar e a principal hipótese é que os povos originários teriam feito as estátuas para homenagear líderes mortos. 

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!