Violência

Ex-policial condenado pela morte de George Floyd é esfaqueado na prisão

Derek Chauvin, que cumpre pena de 22 anos de prisão, ficou gravemente ferido

Por O TEMPO | MUNDO
Publicado em 25 de novembro de 2023 | 08:18
 
 
 

Derek Chauvin, o ex-policial que matou George Floyd em 2020, foi esfaqueado por um colega de cela em uma prisão federal do Arizona nesta sexta-feira (24). Ele foi levado ao hospital em estado grave, segundo uma fonte anônima ouvida pela Associated Press (AP).

Chauvin foi condenado a 22 anos e meio de prisão pelo assassinato de Floyd, um homem negro que foi asfixiado pelo joelho do ex-policial durante uma abordagem policial em Mineápolis. O caso provocou uma onda de protestos contra o racismo e a violência policial nos Estados Unidos e no mundo.

A AP informou que o incidente ocorreu em uma penitenciária que tem enfrentado problemas de segurança e falta de pessoal. A agência federal responsável pelas prisões disse que os funcionários contiveram a situação e prestaram socorro a Chauvin. O FBI também foi acionado para investigar o caso.

A defesa de Chauvin não se pronunciou sobre o ocorrido. Na semana passada, a Suprema Corte dos Estados Unidos negou um recurso contra a condenação do ex-policial por homicídio. Ele ainda tenta reverter o veredicto alegando que novas evidências mostram que ele não causou a morte de Floyd.

Outros três ex-policiais que participaram da ação que resultou na morte de Floyd também foram condenados por cumplicidade e aguardam julgamento. Eles podem pegar até 40 anos de prisão cada um.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!