Política internacional

Holanda e Japão selam acordo com EUA para limitar exportação de chips para China

Medida visa dificultar a produção de armas avançadas pelas forças chinesas

Por Agências
Publicado em 28 de janeiro de 2023 | 17:58
 
 
 
normal

Japão e Holanda vão se somar aos Estados Unidos na restrição à exportação de ferramentas para produção de chips para a China. A medida visa dificultar a produção de armas avançadas pelas forças armadas chinesas.

O acordo trilateral foi selado na sexta-feira (27), após uma última rodada de conversas entre representantes de alto escalão na Casa Branca, segundo relato de várias fontes ao Financial Times. O acerto foi noticiado primeiro pela agência de notícias Bloomberg.

Os EUA já haviam imposto, há três meses, controles unilaterais para impedir empresas norte-americanas de vender ferramentas de ponta para desenvolvimento de chips a grupos chineses.

Os semicondutores são essenciais para desenvolvimento de supercomputadores e outros recursos com aplicações militares, como inteligência artificial, desenvolvimento de armas nucleares e mísseis hipersônicos.

Procurado pelo Financial Times, o governo norte-americano não comentou o pacto recém-selado.

Segundo a publicação especializada britânica, o governo do democrata Joe Biden negociou por dois anos com Japão e Holanda, mas encontrava resistência. Os dois países mostraram preocupação com a possibilidade da indústria local ser afetada pelo acordo.

Três empresas seriam particularmente sensíveis às restrições por atuarem no setor de semicondutores: a holandesa ASML e as japonesas Tokyo Electron e Nikon.

(FOLHAPRESS)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!