Na França

Homem tem pênis removido sem necessidade e hospital é condenado

Durante o processo, vítima pediu 976 mil de indenização, mas tribunal sentenciou o centro médico a pagar 61 mil euros; ele disse que irá recorrer

Por O Tempo
Publicado em 22 de dezembro de 2022 | 17:50
 
 
 
normal

Um homem teve o pênis removido, sem necessidade, pelo Hospital Universitário de Nantes, na França. Agora, o centro médico terá que pagar 61 mil euros (o equivalente a R$ 336 mil) após a decisão de um tribunal administrativo que constatou "infrações culposas" que levaram aos danos irreversíveis. 

A história começou em 2014, quando o homem de 30 anos recebeu o resultado de uma consulta. O diagnóstico, que detectou um quadro avançado de carcinoma, um tipo de tumor maligno originado nos tecidos no órgão genital, estava errado. 

Como o erro só foi identificado anos mais tarde, ele começou a se tratar e foi submetido a diversas cirurgias desnecessárias até junho de 2017. No fim do processo, ele teve o pênis totalmente removido. 

"Tenho ódio desse médico que não me ouviu. Ele jogou roleta russa comigo!", disse a vítima ao "France Bleu Loire Océan".

A revolta da vítima também se baseia no valor a receber. Ele pediu um montante no valor de 976 mil euros como indenização dos danos sofridos.  Porém, ele irá receber 61 mil euros. Entre este valor, de acordo com o tribunal, estão relacionados o “sofrimento vivido” (12 mil euros), “déficit funcional permanente” (16 mil euros) e, por fim, “dano sexual” (31 mil euros). "Não permitirei que me humilhem", disse ele por meio de seu advogado. 

O tribunal francês reforçou que a responsabilidade do resultado é completamente do hospital. A vítima, por sua vez, declarou que irá recorrer. (Com informações de "O Globo")

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!