Reações globais

Irã adverte EUA após ataque a Israel: 'fiquem de fora'

Missão iraniana na ONU afirma que ação foi realização a ações israelenses

Por Agências
Publicado em 13 de abril de 2024 | 19:55
 
 
 
normal

O Irã advertiu os Estados Unidos neste domingo (13, noite de sábado em Brasília) para "ficarem de fora" de seu conflito com Israel, depois que Teerã lançou um ataque com drones e mísseis em retaliação a um ataque contra seu consulado em Damasco.

"A ação militar do Irã foi em resposta à agressão do regime sionista contra nossas instalações diplomáticas em Damasco", disse a missão permanente do Irã na ONU. "Caso o regime israelense cometa outro erro, a resposta do Irã será consideravelmente mais severa", disse. "É um conflito entre o Irã e o regime israelense desonesto, do qual os EUA devem fica de fora!".

O líder da maioria republicana na Câmara dos Representantes dos EUA, Steve Scalise, informou que a Casa vai votar, na próxima semana, um projeto de lei que apoia Israel e responsabiliza o Irã pelo ataque deste sábado. "A Câmara dos Representantes se mantém fortemente junto com Israel, e é preciso haver consequências para esse ataque não provocado", escreveu Scalise, em comunicado.

União Europeia condena ataque do Irã

A União Europeia (UE) "condena veementemente" o ataque com drones e mísseis lançado na noite de sábado pelo Irã contra Israel, afirmou o chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, denunciando uma "escalada sem precedentes". 

"A UE condena veementemente o inaceitável ataque iraniano contra Israel. Trata-se de uma escalada sem precedentes e uma grave ameaça à segurança regional", escreveu o diplomata.

(AFP e Estadão Conteúdo)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!