QUE PERIGO

Jovem quebra dente, não trata e precisa operar coração após infecção grave

Em suas redes sociais, jovem revelou que dente quebrado e culminou em uma cirurgia de peito aberto para tratar uma endocardite bacteriana

Por O TEMPO
Publicado em 18 de outubro de 2023 | 14:28
 
 
 

Um jovem, de 20 anos, compartilhou, nesta terça-feira (17/10), um vídeo chocante em suas redes sociais, narrando sua jornada médica angustiante, que começou com um dente quebrado e culminou em uma cirurgia de peito aberto para tratar uma endocardite bacteriana.  As informações são do NY Post.

Brandon Baker, um famoso "booktoker” norte-americano do Tiktok, contou que quebrou um dos dentes durante o seu trajeto para o trabalho. No entanto, em vez de procurar ajuda médica imediatamente, ele continuou sua rotina e foi procurar ajuda apenas quando começou a sentir um forte mal-estar. O diagnóstico inicial foi de gripe, e Baker voltou para casa, mas a situação agravou-se rapidamente, perdendo quase 22 quilos devido à dificuldade de digestão dos alimentos em seu corpo.

"Eu nunca me senti tão mal em toda a minha vida", disse Baker, que admitiu ter ido ao médico várias vezes nesse período. A situação tomou um rumo ainda mais preocupante quando, numa manhã, ele desmaiou durante o banho. Após recuperar a consciência, procurou o pronto-socorro, onde recebeu diagnósticos adicionais de meningite, bronquite e pneumonia.

Do pronto-socorro, o influenciador de literatura foi transferido para um hospital estadual, onde, finalmente, a raiz de seus problemas de saúde foi identificada. Os médicos diagnosticaram uma infecção sanguínea grave, quase generalizada, e uma endocardite bacteriana, que infecta as estruturas internas do coração.

Após um tratamento intensivo com antibióticos, Brandon Baker enfrentou uma cirurgia de peito aberto para substituir uma das válvulas cardíacas que havia sido "destruída" pela infecção. 

O jovem atribui o pesadelo vivido ao dente quebrado que ignorou sete meses antes da cirurgia. Não procurar tratamento odontológico adequado na época foi uma decisão influenciada pela falta de um plano de saúde, mas ele fez questão de manter o dente limpo. Baker agora lamenta não ter tomado antibióticos, o que teria evitado a infecção que o levou a acumular uma dívida médica de mais de 830 mil dólares, aproximadamente R$ 4,1 milhões.

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!