política

Maioria dos países da União Europeia apoia manter ajuda aos palestinos

Na véspera, a UE tinha anunciado a revisão de todos os seus programas de ajuda à Autoridade Palestina

Por Agências
Publicado em 10 de outubro de 2023 | 15:18
 
 
 
normal

Uma "ampla maioria" dos 27 países da União Europeia (UE) desaprova a suspensão dos pagamentos aos palestinos como parte da ajuda ao desenvolvimento, informou, nesta terça-feira (10), o chefe da diplomacia do bloco, Josep Borrell.

Na véspera, a UE tinha anunciado a revisão de todos os seus programas de ajuda à Autoridade Palestina para verificar se estes recursos são desviados para apoiar ataques a Israel.

Os países da União Europeia se opuseram ao cerco total à Faixa de Gaza por parte de Israel. O governo israelense anunciou o bloqueio total ao enclave, cortando seu acesso a água, alimentos e energia elétrica, em resposta à ofensiva geral lançada no sábado pelo grupo extremista palestino Hamas a partir deste território.

"Houve uma ampla maioria, talvez duas ou três exceções, de países que indicaram claramente que a cooperação com a Autoridade Palestina deve continuar. E que os fundos devem continuar. E que os pagamentos não serão interrompidos", afirmou Borrell.

O Comissário Europeu para a Vizinhança e Alargamento, Olivér Varhelyi, anunciou na segunda-feira na rede X a suspensão imediata dos pagamentos de ajuda ao desenvolvimento dos palestinos. 

No entanto, devido à rejeição dessa ideia em várias capitais do bloco, a Comissão Europeia – o braço Executivo da UE – anunciou uma revisão dos programas de "ajuda financeira", sem suspensão de pagamentos.            

(AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!