Tensão no Oriente Médio

"Ninguém deve ameaçar a existência de outros", diz papa Francisco

Religioso pediu neste domingo, no Vaticano, atenção de Irã e Israel sobre escalada de violência que pode emergir de uma guerra

Por Agência
Publicado em 14 de abril de 2024 | 10:17
 
 
 
normal

O papa Francisco pediu para Irã e Israel evitarem passos que possam alimentar uma "espiral de violência" no Oriente Médio, em fala aos peregrinos neste domingo (14), na praça São Pedro. O pontífice disse que estava acompanhando as notícias do ataque com drones e mísseis do Irã a Israel com um sentimento de preocupação e dor.

"Faço um apelo sincero para uma interrupção de qualquer ação que possa alimentar uma espiral de violência com o risco de arrastar o Oriente Médio para um conflito ainda maior", disse.

"Ninguém deve ameaçar a existência de outros. Todas as nações devem se posicionar, ao contrário disso, pela paz, e ajudar israelenses e palestinos a viverem em dois estados, lado a lado, em segurança", acrescentou.

O Irã lançou no sábado (13) um ataque noturno com mais de 200 drones e mísseis contra Israel, em resposta a um bombardeio contra o seu consulado em Damasco, no dia 1º de abril. 

O papa pediu um cessar-fogo em Gaza e negociações para permitir a prestação de ajuda humanitária ao seu povo e para ajudar a libertar reféns israelenses capturados pelo Hamas desde o ataque a Israel em 7 de outubro. "Chega de guerra, chega de ataques, chega de violência. Sim ao diálogo, sim à paz", disse. (FolhaPress)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!