cerimônia em Estocolmo

Pioneiros da mecânica quântica vencem o Nobel de Física

Prêmio foi entregue ao francês Alain Aspect, ao americano John Clauser e ao austríaco Anton Zeilinger que criaram um mecanismo no qual duas partículas quânticas estão perfeitamente correlacionadas, independente da distância entre elas

Por Agência
Publicado em 04 de outubro de 2022 | 08:42
 
 
 

O Prêmio Nobel de Física foi atribuído nesta terça-feira (4) ao francês Alain Aspect, ao americano John Clauser e ao austríaco Anton Zeilinger por suas descobertas no campo da mecânica quântica. O trio foi premiado por seu trabalho pioneiro com "entrelaçamento quântico", um mecanismo no qual duas partículas quânticas estão perfeitamente correlacionadas, independente da distância entre elas, anunciou o júri em um comunicado.

Cada um dos vencedores "realizou experimentos inovadores usando estados quânticos emaranhados, nos quais duas partículas se comportam como uma unidade inclusive quando estão separadas", destacou o Comitê Nobel. Os resultados dos trabalhos "abriram caminho para novas tecnologias baseadas na informação quântica".

Os três, que dividirão a quantia de 10 milhões de coroas suecas (901.500 dólares), receberão o prêmio das mãos do rei Carl XVI Gustaf em uma cerimônia em Estocolmo em 10 de dezembro, aniversário da morte em 1896 do cientista Alfred Nobel, que criou a premiação em seu testamento.

No ano passado, a Academia Sueca premiou o japonês-americano Syukuro Manabe e o alemão Klaus Hasselmann por seus trabalhos nos modelos físicos da mudança climática, assim como o italiano Giorgio Parisi por seu trabalho sobre a interação de desordem e flutuações nos sistemas físicos. (AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!