Canibalismo

Trio é preso após matar e comer partes dos corpos de duas mulheres na Índia

Comissário de polícia afirma que a maneira com que vítimas foram mortas é 'indescritível'

Por O Tempo
Publicado em 14 de outubro de 2022 | 21:24
 
 
 

Três pessoas foram presas acusadas de terem torturado, assassinado e comido partes dos corpos de duas mulheres na Índia. 

Segundo a polícia de Kerala, os presos são Muhammad Shafi, estuprador condenado que já havia cumprido pena por agressão sexual a uma mulher de 75 anos ; Bhagaval Sing, poeta haicai e dono de uma casa de massagem e Laila Sighn, esposa de Sing.

A acusação dos três, em detalhes, é composta por sacrifício humano, tortura, assassinato, desmembramento e consumo parcial de carne de duas mulheres na faixa de 50 anos. 

As vítimas, identificadas apenas como Padman e Rosly, foram brutalmente torturadas e assassinadas 24 horas após terem desaparecido em 26 de setembro.  

De acordo com investigação da polícia, Shafi teria matado Padman enquanto Laila assassinou e decapitou Rosly. Sing, por sua vez, teria cortado os seios de Rosly para consumi-los. 

Ao "Indian Times", o comissário de polícia de Kerala disse: "Está agora provado que ele (Shafi) é um psicopata e um pervertido sexual, aquele que obtém prazer sexual e fazendo qualquer coisa, até mesmo matar, por isso".

Laila contou, em um primeiro relato, à polícia que teria comido carne de Rosly sob a promessa de prosperidade financeira e que seu marido, Sing, comeu os órgãos genitais de Padman para manter a juventude. Depois das mortes, Laila fez sexo com Shafi enquanto o marido orava. 

Partes dos corpos das mulheres foram encontrados em uma cova na casa de Sing. "A maneira de matar é indescritível", disse o comissário. (Com informações do jornal Extra)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!