Guerra na Europa

Ucrânia pede acesso imediato a local de queda de míssil na Polônia

País afirma que entregará prova de rastro russo do artefato

Por Agências
Publicado em 16 de novembro de 2022 | 12:29
 
 
 

A Ucrânia pediu nesta quarta-feira (16) "acesso imediato" ao local, na Polônia, onde um míssil caiu na véspera, e que, de acordo com Varsóvia, é "muito provável" que se trate de um projétil antiaéreo ucraniano.

"A Ucrânia pede acesso imediato ao local do impacto para representantes de Defesa e guardas de fronteira", reivindicou no Twitter o secretário do Conselho Nacional de Segurança e Defesa ucraniano, Oleksiy Danilov, acrescentando que deseja um "exame conjunto do incidente". 

"Estamos dispostos a entregar a prova do rastro russo que temos", afirmou. 

Moscou negou, formalmente, ser responsável por este lançamento.

O secretário do Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia acrescentou que Kiev "está esperando informações" de seus parceiros, que concluíram "que se tratava de um míssil ucraniano de defesa antiaérea".

Mais cedo, o presidente polonês, Andrzej Duda, declarou que "não há indícios de que se trate de um ataque intencional contra a Polônia" e observou que é "muito provável" que o míssil que matou duas pessoas fosse ucraniano. 

Na mesma linha, o secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jens Stoltenberg, disse que não há elementos que indiquem um "ataque deliberado".

(AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!