DA MARINHA

Último sobrevivente do ataque a Pearl Harbor morre aos 102 anos nos EUA

Lou Conter era um oficial de 20 anos quando ajudou a resgatar seus colegas da Marinha em 7 de dezembro de 1941

Por Agências
Publicado em 01 de abril de 2024 | 21:13
 
 
 

Lou Conter, o último sobrevivente do USS Arizona, o encouraçado que afundou depois do ataque japonês à base americana de Pearl Harbor, faleceu aos 102 anos, informou, nesta segunda-feira (1º), a instituição de caridade que homenageia as vítimas do bombardeio.

Conter era um oficial de 20 anos quando ajudou a resgatar seus colegas da Marinha em 7 de dezembro de 1941, depois que a frota dos Estados Unidos no Pacífico foi alvo do ataque surpresa.

O bombardeio, que empurrou os Estados Unidos para a Segunda Guerra Mundial, danificou ou destruiu a maior parte da frota na base naval do Havaí e matou mais de 2.000 americanos.

Mais de 1.100 pessoas a bordo do USS Arizona faleceram. Muitos dos corpos ainda estão dentro da embarcação afundada.

"Esta é uma perda comovente", disse Aileen Utterdyke, presidente e diretora-executiva da Pacific Historic Parks, a organização sem fins lucrativos que homenageia os mortos no ataque.

"Lou Conter personificou o que significava pertencer à Geração Grandiosa, americanos cujo valor coletivo, conquistas e sacrifícios salvaram o nosso país da tirania", acrescentou.

"Ele teve uma carreira exemplar na Marinha e foi firme em implorar às escolas, aos pais e aos americanos comuns que sempre se lembrassem de Pearl Harbor", concluiu.

A Pacific Historic Parks detalhou em sua página no Facebook que Conter faleceu nesta segunda-feira em sua residência em Grass Valley, Califórnia, acompanhado por sua família.

Conter se tornou piloto na Segunda Guerra Mundial e foi derrubado duas vezes, inclusive em frente à costa de Nova Guiné, onde ele e sua tripulação desembarcaram em águas infestadas de tubarões.

Como oficial de inteligência, voou em missões de combate na Coreia e criou o primeiro programa SERE (Sobrevivência, Evasão, Resistência e Extração) da Marinha, que ensina a sobreviver e "retornar com honra" em cenários de sobrevivência.

Foi assessor militar dos presidentes Dwight D. Eisenhower, John F. Kennedy e Lyndon B. Johnson.

(AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!