O Tempo
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Eficiência

Betim quadruplica o número de leitos de UTI na pandemia

Em quase quatro meses, a prefeitura, que agora conta com a parceria do Estado, ampliou os leitos de terapia intensiva de 20 para 85, podendo chegar até 140 vagas nos próximos dias

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
União
Em visita feita a Betim, Romeu Zema elogiou a gestão municipal no enfrentamento à Covid-19
PUBLICADO EM 09/07/20 - 22h13

O plano de ações criado pela Prefeitura de Betim para enfrentar a pandemia do novo coronavírus fez com que o município conseguisse quadruplicar, em tempo recorde, sua estrutura de saúde de alta complexidade. Em quase quatro meses, o número de leitos adulto de terapia intensiva passou dos 20, que foram abertos desde a fundação do Hospital Regional, há 23 anos, para 80, além dos cinco leitos de terapia intensiva que existem no Hospital de Campanha, no Fiat Clube. E esse número ainda pode ampliar.

Com a parceria firmada entre o município e o Estado na última terça-feira (7), a perspectiva é que a oferta de vagas de UTI para atender pacientes graves com Covid-19 chegue aos 140 nos próximos dias.

“A abertura desses novos leitos fará com que a cidade tenha um dos maiores centros de UTI do país, e o maior de Minas. O governo estadual nos pediu esse socorro de abrirmos esses novos leitos, que serão acima da nossa necessidade, mas que servirão para atender outras cidades, porque muitos municípios não têm estrutura alguma para atender pacientes mais graves. Betim se preparou para enfrentar a pandemia e temos uma rede de atendimento capacitada e ampliada para assistir à população”, disse Vittorio Medioli. 

Além de Betim, os leitos dão suporte assistencial para outros 12 municípios que fazem parte da microrregião de saúde, com Brumadinho,Crucilândia e Esmeraldas.

Na visita realizada nesta semana ao Centro de Cuidados Intensivos de Betim, o Cecovid 4, no centro-materno infantil, o governador Romeu Zema afirmou que a “ótima gestão municipal” foi o que fez com que o Estado escolhesse Betim para receber o repasse de recursos para abertura de mais leitos para atender pacientes graves com a Covid.

“Betim foi escolhida pela facilidade de interlocução, por ser uma cidade da região metropolitana e ainda por estar atendendo pacientes de outras cidades. Quando a gestão é profissional e competente, facilita muito o nosso trabalho. Ainda conversamos a mesma língua, Estado e prefeitura, pois queremos eficiência e resultado para a população. Então, isso facilita muito”, afirmou Zema.

Exemplo

A estrutura assistencial aberta em Betim na pandemia vai na contramão de algumas capitais do país, como BH, Natal e Curitiba, que, nesta semana, estão beirando o colapso, com mais de nove a cada dez leitos de UTI ocupados. Na quinta (9), conforme a Secretaria de Saúde de Betim, a cidade registrava uma taxa de ocupação de leitos de UTI de 77%. A de BH, por exemplo, era de 92%.

Rádio Super

O que achou deste artigo?
Fechar

Eficiência

Betim quadruplica o número de leitos de UTI na pandemia
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

Comentários (2)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter
Log View