O Tempo
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Barragem de Brumadinho

Moradores do Citrolândia denunciam que Vale não pagou indenização

Auxílio emergencial tem que ser repassado a quem mora até 1 km do rio Paraopeba

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Revolta
Moradores dizem que foram prejudicados após o rompimento da barragem; água foi contaminada
PUBLICADO EM 09/01/20 - 19h40

Alguns moradores do Citrolândia, que vivem próximo ao rio Paraopeba, denunciam que não receberam da Vale a indenização prometida pela mineradora.

Conforme acordo feito entre a empresa, o Ministério Público e a Defensoria Pública, no ano passado, o pagamento do auxílio emergencial tem que ser feito a todas as pessoas de Brumadinho e demais cidades afetadas pelo rompimento da barragem I da mina de Córrego do Feijão que morem a até um quilômetro da margem do rio Paraopeba, entre Brumadinho e a hidrelétrica Retiro Baixo, em Pompéu, no Centro-Oeste de Minas. 

Entretanto, segundo Thomaz Nedson, 34, da comissão do Movimento dos Atingidos por Barragens, quando esses moradores procuram a Vale para reclamar o seu direito, estão sendo orientados pelos funcionários da mineradora a procurar um advogado ou o Ministério Público.

“Esse bloqueio é irresponsável. A pessoa entrega a documentação, prova que mora na região, recebe o auxílio e, depois, a Vale para de pagar alegando que o documento é impróprio. Isso é um absurdo”, criticou.

Moradora do Citrolândia há 10 anos, a costureira Sandra Pereira, 38, é uma das que diz estar sendo prejudicada. Ela, junto com os três filhos, vive a cerca de 200 metros do rio Paraopeba. “Na época em que houve a tragédia, fiz o cadastro e recebi o auxílio por quatro meses. Mas, de uma hora para outra, bloquearam o pagamento. Após o rompimento, tive que sacrificar porcos e galinhas. Fora isso, meu filho mais velho agora sempre tem diarreia”, afirmou.

Posicionamento

A Vale informou que, atualmente, mais de 106 mil pessoas em Minas recebem o auxílio e orientou aqueles que se sentirem prejudicados a procurarem a mineradora pelo telefone 0800 031 0831.

 

O que achou deste artigo?
Fechar

Barragem de Brumadinho

Moradores do Citrolândia denunciam que Vale não pagou indenização
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

Comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter