O Tempo
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Enfrentamento

Pesquisa para mapear a Covid-19 em Betim entra na terceira fase

Até quarta-feira (15), os pesquisadores deverão percorrer 1.080 residências aleatórias, em todas as regionais da cidade, e realizar 2.160 testes

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
No Teresópolis, a pequena Emanuelle Vitoria, de 4 anos, testou negativo para a Covid-19
No Teresópolis, a pequena Emanuelle Vitoria, de 4 anos, testou negativo para a Covid-19
PUBLICADO EM 13/07/20 - 14h20

Começou nesta segunda-feira (13) a terceira fase do trabalho de campo da pesquisa científica que mapeará o novo coronavírus (Covid-19) em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Realizado pela prefeitura do município em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o levantamento contribuirá para dar mais suporte ao desenvolvimento de novas ações de enfrentamento à pandemia no município.

Assim como nas fases anteriores, os pesquisadores vão percorrer residências aleatórias, em todas as regionais da cidade, e realizar 1.080 testes rápidos, que detectam se a pessoa teve contato com o vírus e criou anticorpos, e 1.080 rT- PCR, que mostram se o morador está com o vírus ativo no organismo naquele momento – totalizando 2.160 testes. Os moradores foram escolhidos por meio de um sorteio em um programa de computador.

Nesta manhã, a dona de casa Erika Rodrigues, 56 anos, moradora do bairro Teresópolis, foi surpreendia por uma equipe e autorizou que a neta, Emanuelle Vitoria, de 4 anos, realizasse o teste.

O resultado do exame da pequena deu negativo, para alívio das outras nove pessoas que moram na mesma residência. “Não sabia que estavam fazendo essa pesquisa, mas os agentes de saúde me explicaram, e achei muito importante contribuir. Estamos todos nos cuidando aqui, na medida do possível, usando máscaras e ficando mais em casa. Fico tranquila em saber que minha neta está livre desse vírus”, afirmou.

De acordo com a enfermeira da rede pública de Betim Iara Nunes de Paula Mendes, a terceira fase da pesquisa transcorre dentro do esperado. “Estamos em um momento mais crítico da pandemia, e a cidade enfrenta agora o pico da curva da doença. Mas estamos seguindo todos os protocolos e a metodologia da pesquisa para que possamos encontrar maneiras ainda mais efetivas de combater a disseminação da Covid-19”, ressaltou.

A expectativa é que os trabalhos dessa fase do mapeamento sejam concluídos até quarta-feira (15).

Testagem acima da média

Essa pesquisa também contribui para o aumento da testagem na população. Dados da Secretaria Municipal de Saúde mostram que 1,8% dos moradores betinense (8.008) já foram testados na cidade pelo tipo rT-PCR, que é feito a partir da biologia molecular e considerado o “padrão-ouro” para detectar a Covid-19. Essa proporção é 260% maior que a média de Minas Gerais e 80% superior à do Brasil, de acordo com dados da última quinta-feira (9).

Em Minas, a proporção da população que foi testada é de 0,5% em relação ao número total de habitantes. Foram 116 mil testes PCR nos mais de 20,8 milhões de mineiros. Já no Brasil, 1% da população do país foi testada – foram 2,1 milhões de exames nos 209 milhões de brasileiros.

 

(Com José Augusto Alves)

Rádio Super

O que achou deste artigo?
Fechar

Enfrentamento

Pesquisa para mapear a Covid-19 em Betim entra na terceira fase
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter
Log View