O Tempo
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Investigação

Por ordem da Justiça, Facebook quebra sigilo de perfil acusado de Fake News

Rede social informou que Junio Moreira é o principal administrador da página Betim Mil Grau, acusado de disseminar notícias falsas

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
JUNIORMOREIRA2.JPG
Junio Moreira é administrador da página Betim Mil Grau, segundo informações do Facebook
PUBLICADO EM 31/07/20 - 18h34

Após determinação judicial, o Facebook revelou os nomes dos responsáveis por fazer a gestão da página Betim Mil Grau, um dos perfis investigados pela Polícia Civil de Betim e pelo Ministério Público por disseminar fake news em Betim. A rede social informou, nesta sexta-feira (31), à Justiça que o principal administrador do perfil é Junio Moreira, que também tem ligação com ex-secretário de Saúde Junio Araújo.

A propagação de fake news por perfis eletrônicos anônimos já é alvo de quatro inquéritos no Ministério Público Eleitoral (MPE) e um da Polícia Civil. Três dessas páginas desapareceram do Facebook após denúncias, mas, mesmo assim, estão sendo investigadas. 

Para o advogado Lucas Neves, que ingressou com os pedidos de investigação contra essas páginas, a quebra de sigilo do Facebook é muito importante para se chegar aos autores das fake news disseminadas na cidade.

“Considero que essa informação reforça que tem um grupo de pessoas que administra diferentes páginas na rede com o objetivo de disseminar fake news e prejudicar a reputação de políticos da cidade”, disse o advogado.

A reportagem ligou para Junio Moreira, mas ele alegou que estava dirigindo e que retornaria à reportagem, porém, até o fechamento desta matéria, o contato não foi feito. 

Saiba mais 

Nesta semana, o promotor Spencer Ferreira Júnior, da 319ª Zona Eleitoral de Betim, determinou a abertura de investigação também contra a página “Betim Mil Grau”, no Facebook. Ela é acusada pelo diretório municipal de PSL de compartilhar postagens com informações falsas e ataques a políticos, além de propaganda extemporânea. A polícia também suspeita que a página tenha relação com as outras três – “Na Verdade Betim”, “Eleições Betim 2020” e o falso “Aqui Betim”, que já são alvo de investigação pela Promotoria e desapareceram após denúncias. 

Disparos de zap 

No último sábado (25), disparos de mensagens via WhatsApp feitos para celulares com números de Betim reforçam a suspeita da existência de uma organização criminosa para disseminar fake news na cidade. O objetivo seria o de interferir nas eleições municipais deste ano. 

As mensagens foram enviadas por meio do aplicativo de dois telefones com números do estado do Texas, nos Estados Unidos, disseminando ataques e notícias falsas contra figuras públicas do município.

Rádio Super

O que achou deste artigo?
Fechar

Investigação

Por ordem da Justiça, Facebook quebra sigilo de perfil acusado de Fake News
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter
Log View