O Tempo
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Melhoria

Rede de saúde será reestruturada

Essa reformulação foi dividida de forma a atender os três níveis de atenção, que engloba as unidades básicas de saúde, os centros de especialidades e a rede de urgência, emergência e hospitalar

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Reformulação
Obras do centro materno-infantil estão avançadas
PUBLICADO EM 21/02/19 - 23h33

A rede de atendimento à saúde de Betim está sendo toda reestruturada de forma ordenada após mais de duas décadas sem avanços. Desde 2017, essas ações têm por objetivo elevar a qualidade do atendimento aos usuários.

Essa reformulação foi dividida de forma a atender os três níveis de atenção, que engloba as unidades básicas de saúde, os centros de especialidades e a rede de urgência, emergência e hospitalar. “Na rede primária, a prefeitura está construindo oito novas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). São elas: Amazonas, Laranjeiras, Vila Recreio, Parque do Cedro, Trincheira, Cachoeira, Teresópolis e Nova Baden”, destacou Guilherme Carvalho. 

As novas unidades terão uma infraestrutura maior (606 m²), composta por seis consultórios multifuncionais, dois consultórios ginecológicos, salas de cuidados básicos, de nebulização, para agentes de saúde e de reuniões. Haverá ainda consultórios odontológicos, com raio X, salas de vacina, de curativos, de coleta e farmácia. Outras duas unidades já estão acertadas, e o objetivo é chegar a 21 UBSs até 2020. 

Outro destaque na reformulação na rede de saúde é a construção do centro-materno infantil, anexo ao Hospital Regional, com 7.886 m² de área construída, considerando o espaço que será reformado. A previsão de entrega é ainda este ano, e o investimento é de R$ 29 milhões.
Essa unidade terá capacidade para 10 mil partos por ano. Com isso, o número de leitos disponíveis no município passará de 80 para 170.

Já a UPA Alterosas, que já está sendo construída, terá 1.950 m² (a atual tem 935), com 23 leitos adultos, seis para emergência e sete consultórios para atender mais de 9.000 atendimentos mensais. “Também foi realizada a reforma do espaço do Cersam Teresopólis, além da ampliação do serviço de reabilitação, com fisioterapia, terapeuta ocupacional e fonoaudiologia”, completou Carvalho.

O que achou deste artigo?
Fechar

Melhoria

Rede de saúde será reestruturada
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter