O Tempo
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Economia

Venda online na Black Friday em Betim espera faturar R$ 4 milhões

Já as lojas físicas esperam ter um aumento entre 10% e 15% nas vendas

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Oportunidade
A técnica em radiologia, Flávia Magagnin, disse que sempre aproveita a data para comprar

Veja Também

PUBLICADO EM 28/11/19 - 20h09

Um dos dias mais importantes para o faturamento do comércio no país e aguardado com ansiedade por grande parte dos consumidores que desejam comprar mais barato, a Black Friday, que acontece oficialmente no país nesta sexta-feira (29), projeta arrecadar R$ 4 milhões somente com as vendas no e-commerce em Betim, um aumento de 8,1% em relação à mesma data em 2018, quando o faturamento foi de R$ 3,7 milhões.

Os dados, divulgados pelo site oficial da Black Friday, estimam ainda que o crescimento das vendas virtuais no país deve girar em torno de 21%. Ainda conforme a plataforma, Betim deve ser a quinta cidade em Minas com maior faturamento na megaliquidação, perdendo apenas para Belo Horizonte, Uberlândia, Contagem e Juiz de Fora, quatro primeiras colocadas no ranking mineiro, respectivamente. 

Para Ricardo Bove, idealizador do evento no Brasil, o crescimento das vendas em Betim em 2019 se mostra extremamente relevante, se comparado à Black Friday ocorrida em 2018. Para ele, esse aumento se deve, principalmente, a dois fatores. “O primeiro é a estabilidade econômica do país. Os piores anos da crise já passaram. A segunda questão é o aumento do número de novas pessoas que estão comprando pelo canal online. A Black (Friday) é majoritariamente online no Brasil e porta de entrada dos consumidores do e-commerce, que tem 120 milhões potenciais compradores (pela internet no país) e que, desse total, somente 60 milhões efetuaram, ao menos uma vez, uma compra online”, afirmou. 

A técnica em radiologia, Flávia Magagnin, 40, é uma das moradoras de Betim que está apostando as fichas na Black Friday. Nesta sexta (29), ela contou que vai buscar nos sites as melhores ofertas de produtos cosméticos e de calçados. “Quero comprar um tênis para o meu filho. Acho a data super válida. Muitos produtos ficam com o preço bem menor”, disse. 

Vendas físicas

Embora seja tradicionalmente virtual, as lojas físicas também aproveitam a megacampanha de liquidação, inspirada no varejo dos Estados Unidos, para aquecer as vendas. Por isso, muitas já estão oferecendo descontos muito antes da data oficial do evento nacional.

De acordo com o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Betim, José Barboza, a expectativa dos lojistas é de que as vendas na Black Friday deste ano aumentem de 10% a 15%. “O lojista conta com datas durante o ano para oferecer promoções, e a Black Friday é mais uma oportunidade para alavancar as vendas. Mas a promoção também ajuda os lojistas a acabar com seus estoques, além de ser um termômetro para o Natal. Já para o consumidor, a data é uma grande oportunidade de adquirir produtos a baixo preço”, disse.

Para fisgar os clientes e alavancar ainda mais as vendas durante a megacampanha, os shoppings centers de Betim também realizam ações comerciais próprias no período, oferecendo plantões de ofertas nas redes sociais e estendendo o horário de atendimento nos malls. “A Black Friday se tornou uma importante data para todo o varejo e, no Partage Shopping Betim, ela será uma alavanca que contribuirá ainda mais para o crescimento do centro de compras. A expectativa é de que, no período, o shopping tenha aumento de 9% nas vendas totais, na comparação com o mesmo período do ano anterior”, afirmou Julio Macedo, diretor de gestão e marketing do mall. 

 

Dicas do Procon

Apesar de crescer a cada ano desde a sua chegada ao Brasil, em 2010, a Black Friday também enfrenta reclamações de consumidores, que se queixam, principalmente, da maquiagem de preços, da falta de segurança nas compras online, da instabilidade da navegação dos sites no dia oficial da ação e do atraso na entrega dos produtos. 

Por isso, a recomendação do Procon Betim é que as pessoas redobrem os cuidados no momento da compra. “Antes de fazer qualquer tipo de compra, o consumidor deve analisar todas as ofertas e pesquisar preços, seja pela internet ou nas lojas físicas. Para não cair na armadilha da falsa oferta, o indicado é que o consumidor confira o histórico dos valores cobrados no mercado, e faça sempre o acompanhamento dos preços daquele produto, antes da Black Friday”, recomendou a superintendente do Procon Betim, Luana Miranda. 

Ainda segundo ela, o ideal é não efetuar compras online em computadores desconhecidos e imprimir todos os comprovantes da transação. “O consumidor também deve ficar atento quanto à procedência das lojas virtuais, para evitar transtornos e ocorrências de fraudes. Uma dica é procurar a identificação da loja, como razão social, CNPJ, endereço e outros canais de contatos. Procure sempre por lojas que contam com o selo Black Friday Legal, da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico”, finalizou.

O que achou deste artigo?
Fechar

Economia

Venda online na Black Friday em Betim espera faturar R$ 4 milhões
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter