O Tempo
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Política

Feirantes do Camelódromo fazem caravana a BH

A feira foi fechada hoje para que todos participem de audiência pública na ALMG

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
ASSOCIAÇÃO DOS FEIRANTES/DIVULGAÇÃO
O auditório ficou lotado pelos trabalhadores do Camelódromo de Contagem
PUBLICADO EM 23/10/19 - 16h07

Os comerciantes do Camelódromo do Eldorado, popularmente conhecido como “Feirinha do Paraguai”, fecharam as lojas e partiram em caravana para Belo Horizonte, onde estiveram hoje, quarta-feira (23) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais,  durante a plenária, buscando o apoio dos deputados para permanecerem no mesmo local que trabalham desde a década de 1990, na rua Portugal, próximo à avenida João César de Oliveira.

A manifestação foi motivada pela resolução da Prefeitura de Contagem, de retirar a feira daquele local a fim de realizar obras de mobilidade urbana e revitalização urbanística, com a construção de um boulevard no local. Segundo os feirantes, a iniciativa afetaria o trabalho de cerca de mil pessoas e a única alternativa oferecida, com a mudança de local, geraria alto custo para eles.

A Comissão de Assuntos Municipais e Regionalização realiza audiência pública, no Auditório do andar SE da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A reunião foi solicitada pela deputada Marília Campos (PT) e pelo deputado Professor Irineu (PSL).

Conforme a assessoria de Marília Campos, a Prefeitura de Contagem pretende transformar o local, que abriga a feira há quase 30 anos, em um boulevard, projeto de paisagismo urbano que inclui, em geral, a construção de vias largas, com pistas nos dois sentidos.

A finalidade da audiência é justamente mediar a negociação entre o Executivo municipal e os comerciantes, que se recusam a deixar o ponto. Ainda segundo o gabinete parlamentar, a deputada defende a permanência dos feirantes.

De acordo com informações divulgadas pela imprensa, o camelódromo tem 206 barracas e é responsável por pelo menos dois mil empregos, diretos e indiretos, cerca de 500 famílias dependem financeiramente das vendas no local.

O que achou deste artigo?
Fechar

Política

Feirantes do Camelódromo fazem caravana a BH
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter