O Tempo
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Colheita

Projeto de cultivo de milho alcança população carente

A cerimônia de doação dos 150 quilos de quirera de milho foi realizada hoje, quinta-feira, 31 de outubro, no Banco de Alimentos de Contagem

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
NEWTON PAIVA/DIVULGAÇÃO
Professora Andréia Sant'Anna e bolsista do Smart Campus João Vitor Pinheiro, em visita técnica à plantação
PUBLICADO EM 31/10/19 - 19h11

Aliar formações universitária e cidadã: com esse propósito, ensino, pesquisa e extensão são pilares fortes que, além de sustentarem o ambiente acadêmico, atuam como potentes ferramentas de transformação social. Com esses valores em mente, o projeto de extensão Cultivo de Milho: desenvolvimento de tecnologias agrícolas, do Centro Universitário Newton Paiva, doa 150 quilos de quirera de milho, popularmente conhecida como canjiquinha, para o Banco de Alimentos de Contagem, que distribui a doação a instituições que acolhem pessoas em situação de vulnerabilidade social. A cerimônia de doação dos 150 quilos de quirera de milho foi realizada na quinta-feira, 31 de outubro, no Banco de Alimentos de Contagem (rua São Lucas, 226, bairro Água Branca).

O plantio do milho foi realizado pela Newton e os estudos a respeito da lavoura foram executados pela equipe Smart Campus Newton (SCN). O aluno João Vitor Lago Pinheiro, estudante de Engenharia Mecânica da Newton e bolsista no SCN, e a coordenadora do Smart Campus Newton, professora Andréia Sant’Anna, acompanharam o processo, em terreno da instituição em Contagem. A execução do projeto também contou com envolvimento do núcleo de extensão e de infraestrutura do centro universitário, por meio dos funcionários Ariane Moura e André Oceli, e com assessoria técnica agrônoma de Haroldo Sampaio.

A professora Andréia, que atua no SCN, espaço acadêmico focado em desenvolver projetos para transformar a cidade em um ambiente mais humano, inteligente e sustentável, pontua como o projeto de extensão contribui para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. “Vemos como o projeto atua diretamente com a fome zero e agricultura sustentável, consumo e produção responsáveis, redução das desigualdades”, ressalta.

João Vitor que está no 3º período do curso de Engenharia Mecânica destaca, além do valor social do projeto, o desafio possível de encontrar soluções sustentáveis, livres de agrotóxicos, para conter lagartas e pequenas pragas na plantação. O plantio das sementes começou em junho de 2019. Além de conduzir a plantação, a Newton também realizou o trabalho de colheita e processamento do milho, transformando-o em quirera.

O cenário – De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, 2017), o município de Contagem é o terceiro maior em número populacional no Estado de Minas Gerais, contendo 658.580 habitantes. Além do foco na responsabilidade social e na sustentabilidade na agricultura, o projeto de extensão considera a realidade do crescimento populacional, que desperta a necessidade de estudar tecnologias de cultivo de alimentos.

Sem fins lucrativos e vinculado à Superintendência de Segurança Alimentar e Abastecimento do município, o Banco de Alimentos de Contagem redireciona alimentos recebidos por doações a 80 instituições previamente cadastradas, totalizando aproximadamente 12 mil pessoas atendidas. Entre o público que recebe as doações, estão creches, asilos, casas de recuperação e abrigos. Antes de chegar ao público, as doações passam por análise de qualidade, seleção, higienização e forma adequada de armazenagem.

O que achou deste artigo?
Fechar

Colheita

Projeto de cultivo de milho alcança população carente
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter