Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Editorial

No meio do caminho

A educação em tempo integral não está correspondendo às expectativas

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 11/02/19 - 03h00

A educação em tempo integral é considerada por muitos especialistas como o modelo de escola ideal. O programa está instituído no país, mas o que vem se observando é a sua retração, com redução do número de estudantes matriculados nessa modalidade.

Idealmente, ela deveria ser estendida para todo o alunado. Especialistas consideram-na a forma de garantir uma aprendizagem integral, com o estudante ficando o dia inteiro na escola, ocupado com os estudos e com outras atividades, como artes e esportes.

Mas a educação em tempo integral não está correspondendo às expectativas. Inicialmente, a adesão é grande, pela promessa que faz sobretudo aos pais. Depois, reflui, porque não entrega tudo o que promete, por falta de instalações e equipamentos.

O problema foi verificado pela reportagem de O TEMPO, na semana passada. Apesar de aumentar as vagas para o ensino integral, o colégio Estadual Central tem instalações sem uso, faltam equipamentos e os estudantes ficam ociosos em parte do tempo.

Por isso cresce a demanda para que seja reaberta a Unidade II, abram-se mais turmas de ensino convencional e retornem as aulas no período da noite. O Estadual, que já teve 6.000 alunos, hoje tem mil, divididos em 30 turmas, nos turnos da manhã e noite.

A retração é especialmente significativa no ensino fundamental, cujas matrículas, na educação integral, caíram 32,7% entre 2017 e 2018. De 3,8 milhões de alunos em 2017, nas redes pública e particular, o número caiu para 2,5 milhões no ano passado.

Na reforma do ensino médio, o governo Temer estabeleceu a meta de 13% desse alunado na educação integral. Para isso, é preciso investir na infraestrutura das escolas, de modo a que elas correspondam plenamente às expectativas da comunidade.

A experiência está demonstrando que o Estado ficou no meio do caminho.

O que achou deste artigo?
Fechar

No meio do caminho
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter