Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Leandro Cabido

Chegou a hora da verdade para o Cruzeiro

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 07/08/18 - 03h00

O grande momento da temporada chegou para o Cruzeiro. Amanhã, a partir das 21h, a equipe da rádio Super Notícia 91,7 FM estará no Maracanã para contar a história dos mineiros contra o Flamengo, pelas oitavas de final da Copa Libertadores.

O momento das equipes é diferente. Enquanto o rubro-negro liderava o Brasileirão até a rodada do último fim de semana, o Cruzeiro patina na competição. Porém, a Raposa já deixou claro, em declarações do seu próprio presidente, Wagner Pires de Sá, que o foco está no torneio sul-americano e também na Copa do Brasil, por razões óbvias de premiação.

Deixar o Campeonato Brasileiro de lado aumenta muito a responsabilidade nas outras competições. Aliás, passam a ser prioridades. E isso, independentemente de qualquer critério técnico, pressiona o grupo a avançar. Se em Santos deu tudo certo na vitória diante do Peixe, pode ser que no Rio de Janeiro não dê.

Avaliando os times, é fácil notar que o jeito de a equipe carioca jogar é muito mais atrativo do que o dos mineiros. Há velocidade, triangulações e uma vontade de atacar que não é vista costumeiramente em território nacional nos últimos tempos. O Flamengo tem uma vocação para tentar a vitória que o Cruzeiro não tem. Simples assim.

Que o técnico Mano Menezes tem suas preferências defensivas, todos nós sabemos. Gosta de sistema sólido na frente do goleiro Fábio e só sai ao ataque com segurança. Porém, isso tira o brilho de atletas que precisam ser mais acionados durante os 90 minutos de bola rolando. Como já falei aqui, nesta coluna, em alguns outros momentos, se você não atacar, sua chance de vencer é bem menor. Parece óbvio, mas para o Cruzeiro não é.

Além de todas essas situações, o técnico Mano Menezes deveria compreender que, às vezes, jogadores importantes, como o volante Henrique e o meia Thiago Neves, precisam sair da linha de frente para deixar os outros evoluírem. Caso principalmente de Lucas Romero, que hoje é o melhor volante do elenco.

Para equilibrar as ações, muita gente coloca a decisão da Copa do Brasil do ano passado como referência para buscar a classificação amanhã à noite. Pode ser, mas, naquele momento, o Flamengo não estava em seu auge e a Raposa era mais consistente do que é hoje.

E convenhamos: a decisão do título daquela competição foi nos pênaltis, após dois jogos duros, aguerridos e que não houve nenhuma vantagem técnica para ninguém.

No entanto, chegou a hora da verdade. Nitidamente, os azuis possuem uma equipe muito madura, para não dizer experiente. Como diriam alguns amigos, o Cruzeiro é um time “cascudo”. Bem ou mal, está com um pé na semifinal do torneio nacional e decide em casa a primeira fase eliminatória do continental.

Sendo assim, dá para se classificar. É preciso usar a inteligência e fazer com que o resultado no Maracanã seja valioso para definir a vaga no Mineirão. Mostrar para a América do Sul o quão grande é a Raposa é como chover no molhado. Logo, utilizar-se dessa tradição – que é bem superior à do rival – pode ser crucial para chegar entre os oito finalistas da Libertadores.

O que achou deste artigo?
Fechar

Chegou a hora da verdade para o Cruzeiro
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter