Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Meu Dinheiro

Bons conselhos

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 16/05/18 - 03h00

A maior parte dos especialistas em educação financeira não se cansa de aconselhar as pessoas a consumirem de forma consciente. Para isso, é necessário avaliar o orçamento antes de uma nova compra, buscar sempre dar uma boa entrada em qualquer financiamento e não olhar somente se a parcela cabe ou não no bolso. Mas, infelizmente, uma boa parte dos brasileiros não segue os conselhos dados. E os impactos negativos na vida das pessoas podem ser grandes. 

Uma pesquisa realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH) apontou que 48,3% dos belo-horizontinos estão com mais de 30% de sua renda familiar comprometida com o pagamento de compras parceladas ou financiamentos. E isso é preocupante, pois quanto maior o nível de endividamento, maior o risco de aumento da inadimplência. Para conviver com um endividamento tão grande é necessário se ter um excelente controle financeiro para se saber quanto pode ser gasto com todas as outras despesas. E infelizmente, o controle financeiro ainda não é um hábito comum aos brasileiros. 

A pesquisa também mostrou que quando separados por gênero, a maioria dos homens (51,4%) tem mais de 30% da renda comprometida e entre as mulheres o percentual é de 45,5%. Esses números mostram que o problema aflige tanto homens como mulheres. 

Por faixa etária, a maioria dos jovens (18 a 24 anos) e dos jovens adultos (25 a 34 anos) tem mais de 30% dos rendimentos destinados ao pagamento de parcelamento e financiamentos.

O aperto financeiro pode ser comprovado pelo fato de 24,8% dos entrevistados terem afirmado que priorizam as contas básicas e depois pagam o restante sem considerar a data de vencimento. Já 3,9% dos entrevistados encontram-se em situação ainda pior, pois quitam todos os débitos após a data de vencimento. Pagar uma conta em atraso aumenta ainda mais as despesas já que ao valor adicional somam-se multas e juros. 

Uma oportunidade de mudar essa realidade é buscar ainda mais informações sobre educação financeira. E não há época melhor do ano do que nesta semana. Nesse período acontece a 5ª Semana Nacional de Educação Financeira. Realizada anualmente desde 2014, a Semana ENEF reúne diversas ações educacionais, gratuitas, presenciais e online, no período de 14 a 20 de maio. O objetivo é disseminar a educação financeira e previdenciária no país, além de contribuir para o fortalecimento da cidadania. Neste ano, estão programados milhares de eventos em todo o país. E de graça! Confira a programação em: semanaenef.gov.br

se pode, contudo, deixar de fazer o mais importante: colocar o que foi aprendido em prática!

Planeje bons hábitos para 2018. Invista em sua educação financeira.

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/harpiafinanceiro.

Mande dúvidas e sugestões para o e-mail carloseduardo@harpiafinanceiro.com.br

O que achou deste artigo?
Fechar

Bons conselhos
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter