Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Minas S/A

Movimento Ímpar

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
PUBLICADO EM Mon May 07 03:00:00 BRT 2018

Movimento Ímpar

Para impulsionar a inovação dentro das empresas, o Movimento Ímpar – criado pelos mineiros Raoni Pereira e Marcelle Xavier – quer mudar a forma como as pessoas se relacionam e criam dentro das empresas ou em novos negócios. “Nosso trabalho é ajudar empreendedores e líderes, a partir de uma abordagem mais integral e holística da gestão, a levar a inovação para outro patamar por meio de práticas, processos e estruturas que realmente permitam essa transição”, afirma Pereira.

FOTO: Mariela Guimarães - 25.07.2017

Os sócios-fundadores do Movimento Ímpar, Marcelle Xavier e Raoni Pereira

FOTO: Orlando Bento/Divulgação

Em festa, a diretoria do Minas Náutico: Roger Rolfhs, Paulo Fernando de Almeida, Eduardo Jorge, o presidente Ricardo Santiago, Jorge Bachur e José de Fabrino Braga Neto

Alphaville

Com 80 mil sócios, sendo 25 mil cotistas, e no comando das quatro unidades – Minas I, Minas II, Minas Country (os três em Belo Horizonte) e Minas Náutico, em Nova Lima, na Grande BH –, Ricardo Santiago disse que o Pavilhão de Esportes e Eventos do Minas Náutico é a concretização de um projeto dos associados. “Eles demandavam mais opções de lazer, entretenimento e esportes, além de valorizar ainda mais o Alphaville, movimentando a economia local e fortalecendo a vocação da região como polo de lazer e entretenimento”, disse Santiago.

Indústria Faleiro

Com mais de 90 itens em seu portfólio e presença em 8.000 pontos de vendas no Brasil, a Faleiro tem feito a expansão de área de cobertura logística além da contratação de vendedores em Ouro Preto, Ouro Branco, Governador Valadares, João Monlevade, Conselheiro Lafaiete e Mariana. “Estamos ampliando a atuação em nosso Estado, assim como temos estratégias para o país. Minas é nossa casa. O bufê Faleiro, que deu origem à indústria, tinha mais de 65 anos na capital mineira”, diz o diretor Antônio Faleiro Neto. A indústria Faleiro produz, em Belo Horizonte, cerca de 150 mil unidades por dia de salgados, de refeições prontas, de sobremesas congeladas e de pão de queijo.

FOTO: Edy Fernandes

Na posse da diretoria da Unimed-BH, os gestores Eudes Arantes, Maria das Mercês Quintão Fróes, o presidente da cooperativa Samuel Flam, Múcio Pereira Diniz e José Augusto Ferreira

FOTO: Edy Fernandes

Na comemoração do Colégio Loyola, Adalberto Mateus, José Amâncio Ferreira, Flávia Volker, Aluízio Quintão, Juliano Oliveira, Pe. Álvaro Negromonte, Pe. João Augusto Mac Dowell

 

FOTO: Abimaq/divulgação

João Carlos Marchesan se reelegeu presidente do conselho de administração da Abimaq/Sindimaq

Práticas de inovação

Dez empresas de Belo Horizonte, Porto Alegre e São Paulo serão convidadas a participar do projeto do Movimento Ímpar com duração de seis meses. A proposta é trazer para o Brasil práticas de inovação de companhias que atuam de forma disruptiva e com mais consciência mundo afora e aplicá-las no contexto brasileiro que sofre com as altas taxas de desemprego. “Teoria U, Thinking Environment, Comunicação não Violenta, Design Thinking, Criatividade Quântica, Holacracia e Atenção Plena, são algumas das bases metodológicas utilizadas. O objetivo é mensurar o resultado da prática desses métodos nos resultados das empresas e consolidar os achados em um livro”, explica Raoni Pereira, um dos sócios do Movimento Ímpar. 

Reconfiguração

Raoni Pereira explica que assim como o emprego vem se reconfigurando – com as pessoas cada vez mais em busca do seu propósito e vagas sendo extintas pela mecanização – a forma como as empresas são geridas irá mudar drasticamente e precisamos nos preparar para esse novo paradigma. Para capacitar novos empreendedores que já querem criar empresas com esse nível de consciência para operar, o Movimento Ímpar oferece um processo de três meses, o Rolimã, que acontece online e terá uma nova turma neste mês. Depois de amanhã, o Movimento Ímpar realiza, em Belo Horizonte, o curso de Thinking Environment. Informações no www.movimentoimpar.com.

Minas Náutico

Com 19 mil m², foi inaugurado o Pavilhão de Esportes e Eventos do Minas Tênis Náutico Clube, em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte. Com investimento de R$ 20 milhões, a nova edificação faz parte da segunda fase do plano diretor do Minas Náutico incluindo salão de festas e varanda com vista para a Lagoa dos Ingleses, piscinas semiolímpicas cobertas e aquecidas, guarderia de barcos e docas e estacionamento com 238 vagas. Agora, o Minas Náutico tem mais de 40 mil m² de área construída, de sua área total de 117 mil m².

FOTO: Rafael Carrieri/Divulgação

Antônio Faleiro Neto, diretor da indústria mineira Faleiro

Unimed-BH

À frente da Unimed-BH, que detém 52% de participação do mercado mineiro e uma receita de R$ 4,5 bilhões em 2017, o cardiologista Samuel Flam tomou posse para mais um mandato de diretor-presidente até 2022. Para Flam, a sustentabilidade da cooperativa é seu maior direcionador. “Estamos focados na busca contínua em oferecer um atendimento de qualidade aos nossos clientes, estar onde e quando precisam. Para isso, ter os melhores médicos é o nosso grande diferencial. A pesquisa DataFolha, realizada no ano passado, apontou que 87% dos nossos clientes estão satisfeitos. Foi o melhor registro em oito anos”, comemorou Flam.

Colégio Loyola

Sob constante atualização para manter a longevidade, o Colégio Loyola chegou aos 75 anos em Belo Horizonte. Com uma média anual de 2.500 alunos entre crianças e adolescentes, o Colégio Loyola entende que é preciso manter como pilares a formação integral que oferece a excelência acadêmica para vivência dos valores humanos e cristãos. Assim, a escola se atualiza permanentemente em relação aos desafios da educação para o novo milênio.

Abimaq

João Carlos Marchesan, da empresa Marchesan, de máquinas agrícolas, se reelegeu presidente do conselho de administração da Abimaq/Sindimaq – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos e Sindicato Nacional da Indústria de Máquinas, para o período 2018 a 2022. “Espero que o governo consiga aprovar as reformas e promover os ajustes necessários na economia para que o crescimento seja restaurado e o desemprego eliminado”, defende Marchesan. Na gestão da Abimaq em Minas Gerais estará Alexandre Bernardes de Miranda, como vice-presidente regional.

O que achou deste artigo?
Fechar

Movimento Ímpar
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter