Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Raimundo Couto

Uma nova Ford?

Tudo por conta da divulgação da notícia de que na Europa, uma nova parceria que teria a união da citada Ford com a alemã Volkswagen estaria em vias de ser criada

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Capturar.JPG
PUBLICADO EM 08/08/18 - 03h00

Recentemente, ocupamos este espaço com um assunto que teve a americana Ford como protagonista. Tudo por conta da divulgação da notícia de que na Europa, uma nova parceria que teria a união da citada Ford com a alemã Volkswagen estaria em vias de ser criada.

As partes envolvidas logo trataram de esclarecer que a proposta é um compartilhamento do que cada uma tem de melhor a oferecer em tecnologia e know-how para o desenvolvimento de veículos utilitários, particularmente vans, tanto de passageiros como de carga. E mais não foi dito, até que, no decorrer da semana, a Bloomberg internacional divulgou uma matéria especulando que a Ford Motor Company estaria aventando a possibilidade de negociar seus ativos na América do Sul. Ação e reação. Assim que a noticia começou a rodar as redes sociais e ganhar o mundo, a montadora do oval azul se pronunciou. É sobre isso que vamos falar em nosso encontro desta semana: afinal, a Ford vai ou não deixar o Brasil? Essa é a pergunta de US$ 1 milhão, que nem mesmos os especialistas em analisar balanços e resultados de grandes corporações são capazes de responder.

Foi para minimizar estes comentários que já se alastraram por meio das redes sociais, que a montadora do oval azul distribuiu um comunicado para a associação que reúne todos os concessionários da marca, a Abradif, contradizendo o boato. Segundo o comunicado, a Ford não está considerando uma saída da América do Sul, mas reconhece que os resultados financeiros obtidos na região estão abaixo do desempenho esperado. Ainda segundo a Ford, um redesenho do modelo de negócios é necessário para determinar onde deve participar e como poderá vencer neste mercado.

Mesmo que seja informação extraoficial, uma vez que a Ford ainda não se pronunciou a respeito, é comentário geral que a fábrica mais antiga da marca, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, está enxugando seu quadro de colaboradores cada vez mais. Com essa decisão, a linha de montagem do Ford Ka, único modelo que ainda é produzido naquela planta, será transferida para a fábrica de Camaçari, no interior da Bahia. Mas isso não é tudo. No Brasil serão fabricados apenas o Ka e o EcoSport. O Fusion, que é feito no México, terá produção interrompida no ano que vem. E o modelos Focus e Fiesta, que chegam ao Brasil importados da Argentina, devem seguir o mesmo caminho. Na prática, o Fiesta deve sair de linha e o Focus só continuará sendo fabricado e vendido na Europa, o que nada impede que ele continue sendo importado para cá, possivelmente mais caro, é claro.

Sobre a futura linha de produtos, tudo ainda é incerto, mas o importante é o fato de que a Ford não pretende tão cedo deixar o Brasil! Essa ameaça pareceu mais real mesmo lá atrás, em 1995, quando a fabricante se uniu à Volkswagen na desastrada parceria chamada de Autolatina. A nova parceria entre as duas marcas ressurgiu recentemente, mas em um nível muito mais brando em relação à anterior.

O que achou deste artigo?
Fechar

Uma nova Ford?
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter