Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Raquel Faria

A nova Fiemg

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
PUBLICADO EM Mon Jun 04 03:00:00 BRT 2018

A nova Fiemg

A troca de diretoria está mudando a Fiemg muito mais que o esperado. A sucessão na maior entidade empresarial do Estado não teve disputa, com a eleição de uma chapa única liderada pela oposição e apoiada pela situação. Mas, na prática, o grupo que ascendeu ao comando vai varrendo o anterior. O novo presidente Flávio Roscoe assumiu com organograma amplamente renovado: mudaram 11 dos 15 vice-presidentes, o conselho fiscal, cargos de diretoria, gerências, etc. Apesar da aparente unidade, o que ocorre é uma virada de ciclo, com o fim do mando de 16 anos do grupo ligado a Robson Andrade, presidente da CNI, e o início da era Roscoe, ainda uma incógnita.

Liberais de fé

O novo grupo na Fiemg é bem mais fervoroso que o anterior na pregação do liberalismo econômico. Roscoe tem sido enfático na defesa do Estado mínimo e da privatização de estatais como Cemig e Copasa. Os novos donos da Fiemg também sinalizam nos bastidores um comportamento mais independente e talvez agressivo em relação ao governo do Estado.

FOTO: foto e legenda: Edy Fernandes/Rede Fotonovela/divulgação

Juliana Sotero, Giulia Loti e Raissa Muller

Efeito diesel

Até agora ninguém conseguiu se beneficiar da crise dos combustíveis; os candidatos ainda estão perplexos e sem resposta para os dilemas da política de preços da Petrobras. Mas, os perdedores são evidentes. A nova crise vai implodindo o que restava do governo Temer e arrastando para o abismo as candidaturas associadas ao governismo. As chances dos presidenciáveis Meirelles e Alckmin, se já eram mínimas, agora parecem reduzidas a pó.

Amargo regresso

Com o habeas corpus obtido na quarta-feira, Welington Magalhães retoma hoje o seu mandato na Câmara de BH em clima de grande expectativa. Ele ficou 36 dias preso. Ninguém arrisca a dizer como será o seu retorno e o reencontro com colegas vereadores, após ter os seus cargos exonerados na Casa e virar alvo de um processo interno para cassação.

Sinais de ruptura

Uma das decisões iniciais de Roscoe, já antecipada a jornalistas, é romper o acordo do Senac mineiro com a CNI para construção de laboratório de alta tecnologia em Itajubá. As obras foram anunciadas por seu patrono, Robson Andrade, durante a posse de Roscoe. Mas a nova cúpula da Fiemg resolveu retirar o apoio ao projeto, que custa mais de R$ 1 bilhão e beneficiaria poucas empresas. Além disso, a nova direção da Fiemg não quis manter Robson como o seu representante na CNI. O que deixa ele, Robson, em posição vulnerável na presidência da entidade nacional, já que um dos requisitos para o seu cargo é representar uma federação estadual.

Bolsonaristas

A visita de Bolsonaro dias atrás à Igreja Batista Getsêmani de BH deixou fagulhas no ar. Os deputados Lincoln e Léo Portela fizeram divulgação do evento com fotos que incluíam a imagem do pastor Jorge Linhares. E este reagiu com um vídeo contra os Portela. Esse tipo de desconforto tem sido comum nas vindas de Bolsonaro: há disputa para apadrinhá-lo. Além dos Portela, estão na briga pela liderança do bolsonarismo o deputado Marcelo Álvaro Antônio e o pré-candidato a senador Carlos Viana – por enquanto.

Moda junina

O presidenciável do PDT, Ciro Gomes, anda bem falado nas redes sociais, principalmente por eleitores à esquerda ou simpatizantes do PT, PCdoB e PSB. Mas não só. Ele também atrai apoios do centro. É um nome da moda. Resta ver se a tendência vai durar mais que o breve inverno brasileiro.

Marca indelével

Tanto Meireles como Alckmin rejeitam a pecha de governistas, mas não poderão evitá-la na campanha. Seus partidos e antecedentes os incriminam. Um é o ex-ministro que comandou a economia sob Temer e concorre pela sigla do presidente, MDB. Já o outro pertence à legenda que mais ajudou o impeachment e que tem sido a mais fiel ao governo no Congresso, PSDB.

O que achou deste artigo?
Fechar

A nova Fiemg
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

Comentários (4)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter