Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Raquel Faria

Enfim, o presidente

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
PUBLICADO EM Thu May 17 03:00:31 BRT 2018

Enfim, o presidente

Dois anos após a sua posse, finalmente Michel Temer virá à capital mineira na próxima quinta-feira, 24, para a Festa da Indústria e posse do presidente eleito da Fiemg, Flávio Roscoe. A primeira visita do presidente ao Estado foi confirmada ontem por Olavo Machado, dirigente da entidade anfitriã, durante almoço empresarial. O cerimonial do Planalto já pediu informações do evento, previsto na Sala Minas Gerais com provável presença também de Pimentel, tido como um incentivador da eleição de Roscoe.

Noites de vampirão

Temer dificilmente reverterá a imagem de vampirão retratada no Carnaval. Mas, ainda assim ele tem sorte. Podia ser pior: a PGR tem subsídios para novas denúncias contra ele; a chefe do órgão, Raquel Dodge, desistiu de denunciá-lo pela terceira vez por dificuldades políticas e não por falta de provas. Em vez de confrontar deputados no fim do mandato, a PGR optou por adiar investigações e pegar Temer já como ex-presidente, em 2019. Se escapar da cadeia, ele ainda passará o resto da vida perdendo noites de sono e queimando patrimônio com vários processos. Para o presidente-vampirão, o futuro não é menos sombrio que o presente.

Pinta de candidato

Advogados do norte mineiro usaram evento em Montes Claros anteontem (ver foto) para promover o nome do presidente da CAA, Sérgio Murilo Braga, ao comando da OAB no Estado. O presidenciável foi homenageado durante congresso na cidade. E se portou como candidato, embora ainda não assuma a condição. As eleições na OAB mineira serão em novembro.

Poder e desgaste

O movimento em torno do presidente da CAA, que é a Caixa de Assistência dos Advogados, representa um novo desafio para o grupo dominante na OAB. Liderada por Raimundo Cândido Jr, ex-presidente por quatro mandatos, a situação apoia a reeleição do atual presidente, Antônio Fabrício Gonçalves. Esse grupo está no poder há décadas, o que atesta a sua força mas também lhe acarreta muito desgaste como mostra o apoio crescente a Sérgio Murilo.

Lista menor

Dinis Pinheiro já pode ser retirado da lista de potenciais vices de Anastasia. Ontem, uma fonte muito próxima do ex-deputado garantiu que ele não vai integrar a chapa tucana, em nenhuma circunstância ou posição. Agora, com o representante do SD fora, a vaga tende a ficar com o PSD. Ou com o MDB, se este partido fechar coligação com o PSDB.

Dias de despedida

Depois de Minas, o presidente vai a Santa Catarina. Ele está intensificando a agenda pública e os esforços de comunicação. Dedica os dias dos últimos meses no poder para tentar reduzir a impopularidade, que segue em alturas recordes (83% de reprovação na CNT/MDA). Em suas despedidas, Temer faz um esforço desesperado para salvar a imagem pessoal e a biografia, comprometidas por uma série de escândalos e reformas polêmicas, além do estigma de usurpador ou ‘golpista’ que lhe atribui metade da população.

Valeu a pena?

O impeachment não teria ocorrido sem apoio de Temer. Hoje, rejeitado e incompreendido pela sociedade, com a liberdade ameaçada por apurações que atingem os seus amigos, aliados mais próximos e até a própria filha, o presidente deve se questionar se valeu a pena ter ajudado a depor Dilma para assumir o cargo. Talvez Shakespeare estivesse certo ao tratar como uma tragédia humana a conquista do poder por meios questionáveis.

Agenda eleitoral

Em agenda típica de campanha, Sérgio Murilo corre o interior para eventos da categoria. Hoje à noite será paraninfo de novos advogados em Frutal; amanhã irá a Governador Valadares para inauguração de serviços de apoio para advocacia (Escritório Compartilhado e Expresso Vanguarda) e ato de lançamento da futura Sala dos Advogados no presídio local. Em todas as cidades por onde ele passa a sua candidatura é defendida por apoiadores.

FOTO: foto e legenda: Matheus Meira/Rede Fotonovela/divulgação

O pré-candidato à presidência da OAB Sérgio Murilo (direita) com André Crisóstomo da OAB/Montes de Claros e Tiago Antunes, da CAA/Norte de Minas
 

Definição

Nos corredores da ALMG, avalia-se que o presidente da Casa, Adalclever Lopes, será candidato a um novo mandato de deputado estadual, por querer continuar na política e por falta de alternativas.

O que achou deste artigo?
Fechar

Enfim, o presidente
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (5)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter