Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Raquel Faria

Guinada na sucessão

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
PUBLICADO EM Mon May 14 03:00:00 BRT 2018

Guinada na sucessão

Articulações nacionais em curso podem mudar inesperadamente a sucessão mineira: jornalistas de Pernambuco, principal Estado governado pelo PSB, já falam em “recuo iminente” do pré-candidato do partido ao governo de Minas, Marcio Lacerda, em reciprocidade ao apoio do PT à reeleição do governador Paulo Câmara. As conversas ganharam impulso após Joaquim Barbosa se retirar da disputa presidencial e liberar o PSB para negociações com o PT. Beneficiário direto, Câmara está empenhado pessoalmente no acordo e, segundo divulgado em Recife, iria tratar do assunto no fim de semana com o outro favorecido: Fernando Pimentel.

Certo ou duvidoso

O potencial acordo PT-PSB abre um novo caminho para Lacerda, que seria a disputa do Senado com apoio petista e governista. A mudança pode ser vantajosa para o ex-prefeito. Hoje prensado entre as campanhas mais fortes de Pimentel e Anastasia, ele trocaria uma empreitada de risco por outra de sucesso quase certo. Afinal, o nome apoiado pelo Palácio da Liberdade é sempre favorito ao Senado. E a pré-candidata do PT, Dilma Rousseff, abre mão da vaga para Lacerda, se Pimentel quiser.

Saída de cena

Coincidência ou não, Lacerda anda sumido na mídia e nas redes sociais. Não se tem notícias dele nas últimas duas semanas. Aparentemente, a sua campanha sofreu uma desaceleração e o candidato deu uma parada técnica.

Queda de braço

A escolha do vice está dando trabalho para Anastasia. O SD exige a vaga para Dinis Pinheiro em troca do apoio à campanha do senador, mas outro partido aliado, o PSD, reivindica a posição para o deputado Marcos Montes, como parte do acordo fechado com a cúpula do PSDB pelo presidente pessedista Gilberto Kassab.

Ostentação tucana

O PSDB vai exibir músculos e mostrar força no lançamento de Anastasia hoje, em Contagem, maior cidade mineira governada pelo partido, reunindo centenas de convidados e vários partidos. E um detalhe: no material de divulgação o PSDB fez questão de citar que o evento foi organizado “de acordo com as determinações da Lei das Eleições (art 34-A, inciso II)”. 

Jogo andando

Fontes pernambucanas disseram que “as negociações andaram em território mineiro” durante a semana. Ao mesmo tempo, o PT começou a pressionar pela retirada da sua pré-candidata em Pernambuco, Marília Arraes, neta de Miguel Arraes. O senador petista no Estado, Humberto Costa, chegou a usar a tribuna do Senado na quarta (9) para pedir a renúncia de Marília. O acordo PSB-PE interessa às cúpulas dos dois partidos, podendo inclusive ser estendido a outros Estados, como o Acre, segundo informou a um blog pernambucano o presidente nacional da legenda socialista, Carlos Siqueira.

Contas em família

Na decisão pessoal de Lacerda devem pesar o fator financeiro e a opinião da família. O PSB poderá ajudar mais os Estados com os R$ 40 milhões que havia reservado para a campanha presidencial e que ficaram disponíveis com a saída de Barbosa. Mesmo assim, se insistir no governo, Lacerda terá que complementar os recursos partidários com dinheiro próprio para dar volume à campanha de modo a fazer frente aos rivais. E normalmente os familiares resistem à queima de patrimônio para gastos eleitorais.

FOTO: Edy Fernandes/Rede Fotonovela/divulgação

Lourdes Maria, José Eduardo Gonçalves e Heloísa Aline.

Poder de barganha

A disputa é fortíssima nos bastidores. Para aumentar a pressão por Dinis, o SD mineiro recorreu à direção nacional do partido, que colocou a vice de Anastasia entre as contrapartidas para apoio ao presidenciável do PSDB, Geraldo Alckmin. O SD também tenta reforçar a sua posição com o apoio de outros partidos, como o DEM. Por outro lado, o PSD conta com dois trunfos: é um partido maior, agregando mais tempo de TV e recursos do fundo eleitoral, e seu candidato Montes é um nome pessoalmente mais próximo de Anastasia, de quem foi secretário no governo mineiro.

O que achou deste artigo?
Fechar

Guinada na sucessão
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter