Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Raquel Faria

Marco simbólico

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
PUBLICADO EM Wed Sep 12 03:00:00 BRT 2018

Marco simbólico

A transmissão da candidatura de Lula para Haddad foi um marco simbólico na campanha eleitoral e na história recente da política. O ex-presidente que mais disputou e mais venceu eleições nacionais nos últimos 30 anos enfim saiu de cena. E ao que tudo indica, definitivamente. A candidatura de Lula estava morta há 12 dias, desde 1º de setembro, por decisão irrevogável do TSE. Mas, só ontem desceu ao túmulo. Lula deverá continuar influindo na política nacional, porém não mais como protagonista central.

Virada paulista

Acendeu a luz vermelha no PSDB. Nessa terça, 11, enquanto a PF prendia o ex-governador Beto Richa (PR), o Ibope divulgou nova pesquisa em São Paulo apontando a perda de liderança tucana na disputa em São Paulo, Estado governado pelo partido há 20 anos. Depois de meses no 1º lugar, Doria aparece agora atrás de Paulo Skaf (MDB) por 1 ponto no 1º turno e 10 pontos no 2º turno. O tucano está caindo, enquanto o emedebista sobe.

FOTO: foto e legenda: Ton Netto/Rede Fotonovela/divulgação

Eliz Machado, Ramiro Cerqueira e Ana Carolina

Briga que segue

Quase dois meses após realizar eleições com supervisão do Judiciário, a Fecomércio continua objeto de disputa interna. Uma chapa venceu no dia 24 de julho o pleito conduzido por interventor judicial e assumiu a entidade em 18 de agosto com autorização do TRT. Mesmo assim a chapa perdedora decidiu contestar o desfecho e conseguiu que uma juíza anulasse a eleição. A diretoria empossada já recorreu.

Tempo e forma

O atraso no lançamento de Haddad causou muita ansiedade nos membros do PT e PCdoB; temeu-se e ainda se teme que a demora leve à dispersão do lulismo e menor migração de votos de Lula. Há tais riscos. Mas, o anúncio tardio também tem benefícios. Permitiu que os lulistas se familiarizassem com o candidato antes da bênção de Lula, o que pode amenizar seu caráter de ‘poste’. Também deu tempo para o PT articular a unidade interna em torno do ungido e realizar um ato carregado de simbologia, perto da cela de Lula e com a cúpula do partido. É uma ritualização importante e necessária, se o PT quer entronizar Haddad como herdeiro do ex-presidente.

Agora é Minas

Se a virada paulista se confirmar, Anastasia passará a ser o único candidato tucano a liderar uma campanha de governador em Estado expressivo. Ou melhor, Minas se tornará o principal estado onde o PSDB tem candidato em primeiro lugar. Os demais Estados onde o candidato do PSDB é favorito estão entre os menores em população: Sergipe, Roraima e Rondônia.

Day after

Passado o momento inicial de comoção, bolsonaristas vão se dando conta do estrago deixado pelo atentado. Com Bolsonaro imobilizado no hospital e sem nenhum marqueteiro ou equipe profissional à frente da comunicação, a campanha perdeu rumo e eixo, com os principais apoiadores do candidato (filhos, vice, cúpula do PSL, etc) agindo e falando por conta própria. Mas, o dano é reversível. E o grupo de frente já se organiza para realinhar a campanha em torno de uma agenda de trabalho e minimizar os danos.

Gestão na frente

Apesar da insegurança jurídica, o grupo empossado está decidido a tocar o barco. O recurso da oposição não destituiu os eleitos. Eles mantiveram todas as suas prerrogativas e, sob a batuta de Lúcio de Faria, escolhido no grupo para o posto de presidente, começam a organizar suas iniciativas na entidade. A ordem é não deixar a briga interna travar a administração. Até porque o setor representado pela Fecomércio atravessa momento dos mais delicados. Tudo acontece de uma vez: estagnação da economia, mudanças profundas nas relações de trabalho, fim do imposto sindical e por aí vai a lista de desafios a exigir todo esforço e foco na gestão da entidade.

O que achou deste artigo?
Fechar

Marco simbólico
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

Comentários (38)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter