Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Sabores do Mundo

Originalidade em não ser original

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
foto
Camarão Vermelho com Carvão de Alecrim, o prato de nossa receita da semana
PUBLICADO EM 23/07/16 - 03h00

Com a explosão da cultura digital no Silicon Valley, São Francisco convive com os preços altos em aluguéis e restaurantes, impulsionados pelo volume de dinheiro gasto pelos executivos de tecnologia.

Mas, ao mesmo tempo, a cidade californiana mantém sua pegada alternativa, sendo referência mundial para o movimento LGBT e na produção e consumo de comida orgânica, biodinâmica e sustentável.
Próximo a melhor e mais profícua área produtora de vinhos dos Estados Unidos, que atrai o turismo pautado na bebida e na gastronomia – Napa, Sonoma e afins –, e recebendo chefs de outros Estados do país que ali abrem novos restaurantes, a cena gastronômica de San Francisco se renova de forma vibrante.

A novidade do momento é o Situ (insitu.sfmoma.org), restaurante do novo San Francisco Museum of Modern Art, aberto há um mês pelo chef Corey Lee. Definido pelo jornal “The New York Times” como o mais original novo restaurante dos Estados Unidos – isso por evitar a originalidade –, no Situ o chef não cria pratos, e sim replica outros de chefs como René Redzepi (do Noma, em Copenhague), Virgilio Martinez (do Central, em Lima) e Alice Walters (uma das maiores referências mundiais na gastronomia sustentável).

Restaurante de museu

A ideia central do Situ é situar comida como obra de arte. Embora o chef afirme que a experiência no restaurante se assemelha a uma instalação artística, a criação do menu-degustação lembra uma playlist.

Não há curadoria aparente, que traria uma leitura homogênea ou uma progressão gradativa da evolução de sabores. O prato servido não remete ao anterior, o que tem instigado e surpreendido clientes e crítica.

A réplica de receitas de chefs que são referência na gastronomia mundial agrada aos clientes de gastronomia, que postam fotos no Instagram por esses mesmos chefs, como o polvo com coral de Virgilio Martinez, o granita de azedinha com iogurte de queijo de ovelha de Redzepi e a “floresta” de Mauro Colagreco, do Mirazur, na França.

Numa cidade que já tem o sucesso de restaurantes com conceito de ponta como o Manresa (www.manresarestaurant.com), o Benu (www.benusf.com), o La Folie (www.lafolie.com) e o The French Laundry (www.thomaskeller.com), o Situ veio trazer nova e arrojada concepção de restaurante na cidade e nos Estados Unidos.

A novidade do momento é o Situ
(insitu.sfmoma.org), restaurante do novo
San Francisco Museum of Modern Art

 

Receita

Camarão Vermelho com Carvão de Alecrim

Em uma panela grande, cozinhe 150 g de casca de camarão em 2 L de água por uma hora. Em 1 L de água com 100 mL de vinho branco seco, cozinhe 2 ramos de tomilho fresco e 2 de salsinha. Coe, tempere com sal e pimenta e reserve 200 mL desse caldo. Leve ao forno preaquecido a 180°C, em um tabuleiro, 200 g de tomates-cereja temperadas com a 1/2 xícara de azeite, 1 folha de louro e 1 colher (sopa) de folhas de tomilho fresco. Asse por cerca de 1h15min. Leve 4 colheres (sopa) de folhas de alecrim ao forno e asse-o até estar quase queimado. Retire do forno e amasse-o, transformando-o em um pó. Reserve. Coloque 800 g de camarões por um hora numa marinada feita com 300 ml de passata, 100 mL de vodca e 200 mL do caldo de camarão. Doure os camarões numa frigideira com um pouco de azeite, tempere com sal e pimenta calabresa a gosto e sirva com os tomates confitados e o carvão de alecrim.
 

O que achou deste artigo?
Fechar

Gastronomia

Originalidade em não ser original
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter