Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Sabores do Mundo

Paris não é mais uma festa?

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
foto
La Tupina, restaurante de cozinha do sudoeste francês, em Bordeaux
PUBLICADO EM 30/07/16 - 03h00

Com os recentes atentados terroristas, o turismo na França vive uma crise inédita, que repercute no movimento dos restaurantes. Quando um chef como Christian Constant divulga um menu degustação de almoço em seu estrelado, caro e excelente “Le Violon d’Ingrés” (www.maisonconstant.com) por 45 euros, incluindo uma taça de vinho e um café, é visível o nível da crise.

Para os que entendem que vivemos num mundo perigoso, mas que temos que seguir em frente, a França traz emoções, como a visita ao mercado de Paul Bocuse (www.bocuse.fr), em Lyon, seguida de uma pequena viagem para degustar um Hermitage aos pés da colina que leva seu nome, na Maison M. Chapoutier (www.chapoutier.com), em Tain, e de uma caminhada até a fábrica da Valrhona (www.valrhona.com), com direito a degustação de seus incríveis chocolates.

Ficar hospedado em Beaune, no coração da Borgonha, e degustar vinhos e ótima comida em lugares como Clos de Vougeot (www.closdevougeot.fr), Château de Pommard (www.chateaudepommard.com), restaurantes de Oliver Leflaive (www.oliverleflaive.com) e La Ciboulette (www.laciboulette.fr), além de uma visita ao Hospice de Beaune, de arquitetura gótica, e de provar uma taça de chablis na praça da cidade são programas memoráveis.

A lista continua e é grande; Bordeaux acabou de inaugurar sua “cidade do vinho” (www.laciteduvin.com), com projeto arquitetônico arrojado, oferece visitas com degustação a alguns de seus lendários châteaus, como o Mouton-Rothschild (www.chateau-mouton-rotschild.com), e tem ótimas cozinhas, como as dos restaurantes Château Troplong-Mondot (www.chateau-troplong-mondot.com), em Saint-Émillion, Le Oiseau Bleu (www.loiseaubleu.com), bistrô Freddy, La Tupina (www.latupina.com) e a do bar de vinhos Millesime (www.lemillesime.net).

Em Champagne, o difícil é escolher as caves a visitar, como Pommery (www.champagnepommery.com) e Veuve Clicquot (www.veuve-clicquot.com), em Reims – com direito a um almoço no sofisticado Château Les Crayères (www.lescrayeres.com) –, ou Möet et Chandon (www.moet.com), em Epernay – ali seguida de almoço na Brasserie La Banque (www.brasserielabanque.fr).

O Vale do Loire traz também grandes experiências, como almoçar no La Tour (www.latoursancerre.fr), em Sancerre, no Au Chapeau Rouge (www.auchapeaurouge.fr), em Chinon, ou no Le Saint Honoré (www.lesainthonoretours.fr), em Tours.

Paris pode não ser mais uma festa, mas a beleza única da cidade continua intacta, e seus cafés, cheios de “irredutíveis gauleses” fumando, conversando e bebendo vinho.


Receita

Mix de cogumelos e ervilhas com chá de shiitake

Ingredientes: 50 g de mix de cogumelos secos, 150 g de shiitake fresco, 1,5 L de água, 1 folha de louro, 3 ramos de tomilho fresco, 8 colheres (sopa) de ervilhas, 2 colheres (sopa) de azeite de oliva extravirgem, 2 colheres (sopa) de cebola roxa picada, sal, pimenta-do-reino
Preparo: Hidrate 150 g do mix de cogumelos secos em água morna por cerca de 30 minutos, escorra e fatie. Em uma frigideira, aqueça 1 cebola roxa picada em 2 colheres (sopa) de azeite e refogue os cogumelos. Tempere com sal e pimenta-do-reino e reserve. Coloque os 150 g de shiitakes em um tabuleiro com 1 folha de louro e 3 ramos de tomilho, cubra com a água e com papel-alumínio e asse em forno preaquecido a 220°C por 40 minutos. Retire do forno e coe, separando os shiitakes e reservando o líquido. Fatie os shiitakes e tempere, tanto eles quanto o líquido, com sal e pimenta-do-reino. Coloque o líquido num bule de chá e sirva num prato fundo sobre os cogumelos refogados e o shiitake fatiado.

O que achou deste artigo?
Fechar

Paris não é mais uma festa?
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter