Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Artes plásticas

Circuito de street art se amplia

Pintura dos grandes murais que vão compor paisagem vista da rua Sapucaí será acompanhada de extensa programação cultural

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Cidades - Belo Horizonte -  Minas Gerais.Parte da programacao do
Pintura dos grandes murais será acompanhada de extensa programação cultural
PUBLICADO EM 03/11/18 - 03h00

Com proposta de criar, em BH, o primeiro mirante de street art do mundo, o Circuito Urbano de Arte (Cura) chega a sua terceira edição. Desta vez, a partir desta segunda (5), as fachadas cegas de três edifícios, que totalizam quatro torres, passam a compor o conjunto de grandes murais que podem ser vistos da rua Sapucaí. Assim, no dia 18, quatro novas obras entram no catálogo da iniciativa.

Hoje, seis grandes painéis de arte urbana ocupam as empenas de prédios e compõem a paisagem da região central de BH. Agora, com a nova empreitada, o número de murais sobe para dez.

Uma das idealizadoras do projeto e autora de uma das telas, feita na primeira edição do Cura, Priscila Amoni explica que entre as novidades deste ano está a “Empena de Letras”, que será feita em uma das torres do edifício Satélite: “Vamos contemplar a cena do grafite clássico de BH, reunindo 20 artistas que trabalham com a caligrafia e que vão assinar seus nomes nessa empena”, expõe. “É um marco! Assim, a gente entra, finalmente, na cena da arte contemporânea mundial”, completa a mestre em pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa.

A outra torre do edifício, que foi construído em 1958 e tem linhas de uma arquitetura moderna, vai receber uma outra modalidade da street art. Nela, o belo-horizontino Comum vai impor seu stencil aos 65 metros de altura da edificação.

Como nas versões anteriores, o projeto abre espaço para mulheres. Caso de Hyuro, muralista argentina radicada na Espanha, que vem a BH para colorir a fachada do Amazonas Palace Hotel, um prédio de 1950 que foi tombado como patrimônio histórico e artístico da cidade. Com os seus 1.060 m², a empena pode ser vista na rua Sapucaí, no trecho entre a avenida Francisco Sales e rua Tapuias. É neste trecho que vai se instalar o tradicional mirante do Cura deste ano. “A Hyuro é referência no muralismo a nível mundial! Era um sonho trazê-la”, elogia Priscila.

Por fim, a belo-horizontina Tainá Lima, a Criola, completa o time e faz da empena do edifício Chiquito Lopes, erguido no final da década de 1990, uma tela de 1.365 m², a maior desta edição. “Ela é uma das grandes representantes do grafite no país”, situa Priscila. Por sinal, a seleção de artistas sinaliza o desejo do eixo curatorial em dialogar com a cena do grafite e, ao mesmo tempo, estreitar laços com a arte contemporânea, expõe Priscila. Para ela, a palavra “resistência” é perseguida pela iniciativa. “Estamos em um momento transitório e o Cura está neste lugar e quer discutir questão de minoria, de classe, de gênero”.

Programação
Como de costume, a pintura dos grandes murais será acompanhada de extensa programação. Uma novidade é o edital de residência artística para grafiteiras, lançado em parceria com o BDMG. “Durante cinco dias, artistas mulheres vão participar de atividades de formação e, ao fim, vão produzir uma série de trabalhos que serão expostos no CURA”, expõe Priscila. 

Além disso, “desde a primeira semana, teremos exibição de filmes e vamos discutir, por exemplo, a ocupação da rua Sapucaí e a ausência de negros nos grandes festivais de grafite do mundo”, diz, adiantando que as atividades vão acontecer na Casa Sapucaí.

 

CURA – Circuito Urbano de Arte

- Mirante: r. Sapucaí, entre a av. Francisco Sales e r. Tapuias, Floresta.
- Atividades: Casa Sapucaí (r. Sapucaí, 303, Floresta). A partir do dia 5 (segunda). Entrada gratuita. Até dia 18. Programação completa em facebook.com/curafestival.

O que achou deste artigo?
Fechar

Artes plásticas

Circuito de street art se amplia
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter