Pró-Trilhos

'A gente vai dobrar a malha ferroviária na matriz de transporte', diz Tarcísio

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, recebeu da MRS Logística em Juiz de Fora pedido para construção de novas ferrovias

Por Gabriel Ferreira Borges
Publicado em 01 de dezembro de 2021 | 15:15
 
 
 
normal

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, projeta dobrar a participação do setor ferroviário na matriz de transportes a partir do Programa de Autorizações Ferroviárias (Pró-Trilhos) – considerado o Novo Marco Legal do Transporte Ferroviário. O ministro da Infraestrutura cumpre agenda, nesta quarta-feira (1º), em Juiz de Fora, na Zona da Mata. Inclusive, a MRS Logística aproveitou a visita de Tarcísio para formalizar ao Ministério da Infraestrutura a outorga de autorização para a construção de cinco novas ferrovias. Dentre elas, quatro em Minas Gerais.

Tarcísio celebrou tanto os investimentos nas renovações antecipadas das concessões ferroviários já em vigor quanto as outorgas para a autorização de novos ramais na malha. “Acabamos de receber, por exemplo, cinco requerimentos de autorização provenientes da MRS. Isso significa a construção de mais 800 quilômetros de ferrovias e R$ 8 bilhões de investimento. Da mesma forma, uma série de outros requerimentos já foram feitos (pelo Pró-Trilhos). Estamos batendo R$ 130 bilhões em contratos para novas ferrovias”, afirma o ministro da Infraestrutura.

Conforme Tarcísio, o Novo Marco Legal do Transporte Ferroviário dobraria a participação do setor ferroviário na matriz de transporte. “A gente vai sair de 20% de participação ferroviária na matriz de transporte para 40%. A gente vai chegar muito próximo do que acontece em qualquer país desenvolvido no mundo”, aponta. O ministro acrescenta que o aumento da oferta ferroviária terá um efeito imediato na diminuição do custo logístico. “A gente estima que essa diminuição de custo logístico pode ficar na casa dos 30%, 35% nos próximos 15 anos. Teremos um país muito mais competitivo daqui para frente com aquilo que está sendo plantado agora.”

No entanto, o ministro da Infraestrutura projeta que a estrutura é a longo-prazo. “A gente está pensando lá na frente”, aponta. “Esses projetos estão entrando em desenvolvimento, vão começar a acontecer e o ganho vai ser muito importante. Tanto do ponto de vista de eficiência energética quanto do ponto de vista ambiental e de custo de logística.” O Pró-Trilhos está em vigência a partir da Medida Provisória 1.065/2021. Editado em 30 de agosto, o dispositivo pode caducar em 6 de fevereiro de 2022 caso o Congresso Nacional não lhe aprove na forma do Projeto de Lei 3.754/21. Já aprovado pelo Senado, o programa tramita em regime de urgência na Câmara dos Deputados. O prazo, que venceria inicialmente em 28 de dezembro, foi prorrogado pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), na última quinta-feira (28).

Inclusive, os deputados federais Alê Silva (PSL), Charlles Evangelista (PSL), Junio Amaral (PSL) e Marcelo Álvaro Antônio (PSL) acompanharam a visita de Tarcísio a Juiz de Fora. Ainda durante pronunciamento no evento da MRS, o ministro da Infraestrutura fez coro aos parlamentares para a aprovação do projeto na Câmara. “Vocês têm uma missão. Isso aqui é uma revolução. O projeto agora está na Câmara. A gente tem que aprovar.”

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!