Paulo César
Ao vivo
Madrugada Super - Música e notícias
Paulo César
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Ana Paula Moreira

Atleticanas agradecem as camisas alcançadas

PUBLICADO EM 19/04/18 - 03h00

O Atlético lançou sua coleção de uniformes para a temporada 2018 no último sábado. Até aí tudo normal, já que o clube apresenta as novas camisas todo ano. A novidade é que o Galo está oferecendo modelos femininos de todas as blusas lançadas, como a de goleiro, que era um pedido antigo das torcedoras atleticanas. A nova coleção acompanha as mudanças que o clube tem feito na forma de tratar e enxergar as mulheres que torcem para o time. 

Após o tão falado desfile de 2016, quando modelos femininas apareceram vestindo apenas blusa e calcinha ou biquínis que não eram da marca do Atlético, causando revolta em muitas torcedoras, o clube tem tentado mudar. Na ocasião, um grupo de atleticanas fez uma nota de repúdio contra a objetificação da mulher no desfile do Galo e foi muito atacado nas redes sociais por manifestar sua insatisfação. 

Dessa união surgiu a Grupa, um coletivo de torcedoras atleticanas que quer menos machismo, homofobia e racismo nos estádios, para fazer das arquibancadas um local seguro e de respeito para o público feminino e LGBT. Acredito que essa nova coleção, com todas as opções de camisas para as mulheres, é uma vitória desse pequeno grupo, que tem crescido a cada dia desde então. 

Mas essa não foi a primeira conquista da Grupa. Na apresentação de uniforme do ano passado o clube já havia dado sinais de que pretende acompanhar as evoluções da sociedade quando trouxe um desfile mais inclusivo, valorizando a presença feminina como torcedora e não como um enfeite para os atleticanos. Faltava ainda a coleção completa para as mulheres, que chegou neste ano e já fez sucesso entre as torcedoras do Atlético.

A blusa feminina tem diferenças: é mais acinturada e possui gola em “V” com um decote maior. É gratificante ver esses novos modelos do time. 

Pensar no público feminino devia ser uma constante nos clubes de futebol como um todo. As mulheres estão cada vez mais mostrando interesse em seus time do coração, indo aos jogos, comprando camisas, assinando pay-per-view. É um nicho grande de mercado para ser simplesmente ignorado pelos clubes de futebol. E quando eles passam a considerá-las, precisam também pensar em campanhas e produtos que vão atendê-las. 

Por isso é tão importante ver que o Atlético está pensando com mais carinho em sua torcedora. A reclamação de falta de uniforme específico para mulheres é constante em vários clubes. Já vi muitas cruzeirenses com a mesma demanda. Aproveito para fazer aqui um apelo ao Cruzeiro para também disponibilizar opções femininas de todas as suas camisas. 

Espero que essas mudanças sejam apenas o princípio de um novo caminho, sem volta, para as mulheres no futebol. Nós viemos para ficar e vamos fazer de tudo para diminuir o machismo e a homofobia que estão enraizados no mundo futebolístico. 

Vamos aos estádios para torcer, vamos comprar camisas do nosso time, vamos fazer parte da torcida que quisermos, vamos fazer nossas próprias escolhas, vamos trabalhar como repórteres de campo, como narradoras, como comentaristas, com o que a gente quiser. 

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar