Ao vivo
Madrugada Super
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Ana Paula Moreira

Brasil: o país das tragédias prontas

Ninho do Urubu
O Flamengo chegou a um acordo de indenização com apenas uma família dos dez mortos | Foto: TV Globo/reprodução
PUBLICADO EM 14/02/19 - 03h00

No Brasil é assim: precisa acontecer uma tragédia ou um desastre para darmos atenção a assuntos que deveriam ser tratados com cuidado sempre, principalmente quando se refere à segurança e à vida das pessoas. E, muitas vezes, nem assim aprendemos a lição. Foi desse jeito quando estourou a barragem de Fundão, em Mariana. Após o rompimento, a imprensa tentou detalhar todas as questões relacionadas a barragens de rejeitos, mineração, responsabilidades. Mesmo com toda a visibilidade e investigação sobre o caso de Mariana, três anos depois tivemos a repetição da tragédia, dessa vez em Brumadinho.

Dias depois, o incêndio no Centro de Treinamento (CT) do Flamengo, o Ninho do Urubu, matando dez garotos das categorias de base do clube, deixou todo mundo assustado e triste. Mas a situação aparentemente irregular do CT rubro-negro não é específica do Flamengo. Um levantamento do site Globoesporte.com, envolvendo alguns dos principais times do país, mostrou que a maioria está em situação irregular. Dos três clubes de Belo Horizonte, o Atlético é o único que tem tudo regularizado. Cruzeiro e América não têm todos os documentos necessários para o funcionamento de seus CTs.

Segundo apuração da reportagem do SUPER FC, o CT Lanna Drumond, do América, que fica no município de Contagem, e as Tocas da Raposa I e II, na capital mineira, não possuem alvará de funcionamento. O clube alviverde, inclusive, já havia sido notificado pela Prefeitura de Contagem em 2015 pela situação irregular de seu centro de treinamento. Segundo o executivo, o América iniciou o pedido para obtenção do alvará em 2017, mas não deu continuidade. Na última terça-feira, dia 2, a Prefeitura de Contagem tentou fazer uma vistoria no Lanna Drumond, mas o clube impediu a entrada da equipe.

Já de acordo com a Prefeitura de Belo Horizonte, o time celeste nunca teve um alvará para centros de treinamento. A Toca da Raposa I, onde ficam instalados os jogadores da base, foi inaugurada em 1973 e é destacada no site oficial do clube como o primeiro CT projetado para concentração de uma equipe de futebol no Brasil. É um absurdo um clube do tamanho e da grandeza do Cruzeiro não ter o alvará para os CTs.

No Rio de Janeiro, o Botafogo teve o alojamento da base, que fica no Estádio Caio Martins, em Niterói, interditado pela polícia após equipes da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente da cidade constatarem rachaduras nas paredes e fiação elétrica inadequada no local. Em São Paulo, o Corinthians admitiu irregularidades em imóvel alugado para atletas, e São Paulo, Juventus e Portuguesa retiram atletas por precaução.

Precisou acontecer o incêndio e com a morte de dez garotos no Ninho do Urubu para prefeituras e corpos de bombeiro averiguarem a situação dos clubes pelo país. E os clubes não são vítimas, são tão culpados quanto quem deveria fiscalizar. Com o tanto de dinheiro que circula no mundo do futebol, é revoltante constatar como a segurança e a vida dos atletas são deixadas em segundo plano pelos clubes, principalmente no que se refere aos jogadores da base. É preciso ter punição exemplar para que tragédias desse tipo não voltem a acontecer.

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar