Ao vivo
Programação Musical
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Cândido Henrique

VAR chega ao Brasileirão! E os erros vão continuar

PUBLICADO EM 24/02/19 - 03h00

O Campeonato Brasileiro 2019 terá o uso do VAR. “Vai acabar com os erros de arbitragem!” Logo pensam os mais otimistas. Recordando as experiências da Copa do Mundo e também de outros torneios internacionais que já usam a tecnologia, eu teria um pouco mais de cautela ao dar um veredicto.

O VAR é uma tecnologia que auxilia os árbitros da partida, mas não é objetivo. O julgamento continuará e é justamente isso que traz a injustiça. A sensação de que um time é mais beneficiado do que outro permanecerá. Os árbitros continuarão com a pressão de não poderem prejudicar A ou B.

Fora que, com a tecnologia, o nível de insegurança do árbitro, principalmente no início, será maior, e ele será acionado mais do que deveria. Sem contar que a malandragem dos jogadores fará aparecer um outro tipo de infração: a falta em slow motion (câmera lenta).

Isso já pôde ser visto durante a Copa do Mundo. A câmera lenta pode enganar o árbitro, que poderá dar pênaltis inexistentes, aplicar cartões vermelhos desnecessários e manchar resultados. Tudo isso mesmo com o auxílio da tecnologia. Ou seja, enquanto o julgamento existir no futebol, haverá injustiças. O que temos que analisar é se as injustiças serão menores e se não atingirão sempre os mesmos times. A tecnologia virá para tentar alcançar a justiça para todos? Se isso acontecer, será de grande importância.

E a mudança de calendário?

A chegada da tecnologia no Campeonato Brasileiro não será o início de uma revolução do nosso futebol. Isso é apenas uma adaptação a novos tempos do esporte. Para que nossa bola volte a rolar com maestria, é preciso mais. A mudança do calendário é um dos pilares para isso. Os campeonatos estaduais devem ser repensados, não extintos. A distância entre os grandes e os times da capital está cada vez maior. É só ver a tabela de classificação do Mineiro deste ano.

Forças do interior estão sumindo. As rivalidades de cidades vizinhas não se cruzam mais. Pensar um campeonato para que os times do interior possam enfrentar um dos grandes da capital uma vez em seus domínios é muito pouco.

Aumentar o Campeonato Mineiro para os times do interior e com fases regionalizadas é um primeiro passo. Isso faria com que a rivalidade local fosse fomentada e que os times tivessem mais datas.

Os clubes da capital entrariam em uma fase mais adiante, e o Estadual poderia ser jogado durante todo o ano, aproveitando brechas na tabela do Brasileirão, que poderia começar mais cedo.

Menos demissões

Alguns clubes apresentaram uma proposta para limitar o número de contratações de técnicos durante o Campeonato Brasileiro. Não é uma má ideia. Nem uma loucura, como alguns possam achar. Mas realmente esbarra em questões trabalhistas, que judicializariam a competição. O que poderia ser desastroso no final.

No entanto, a consciência de que é preciso dar continuidade a um trabalho para que o resultado venha é importante. É só ver quais foram os trabalhos vitoriosos no Brasil nos últimos anos. É uma fórmula matemática tão simples quanto 2 + 2.

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar