Ao vivo
Programação Musical
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Leandro Cabido

Passou da hora de abrir os olhos para e-sports

PUBLICADO EM 19/02/19 - 03h00

Chegou o momento de falarmos mais uma vez sobre esportes eletrônicos. Sim, os e-sports, aquela modalidade que seu irmão mais novo ou até mesmo o seu filho não se cansa de ver nos canais do Twitch ou do YouTube e, há alguns anos, na própria TV.

O que mais me chama atenção é que a geração Z, os jovens que nasceram ou foram criados no novo século, já são determinantes e proeminentes em vários dos mercados esportivos. Além disso, assusta como os clubes de futebol e também algumas ligas ainda não entenderam que vão perder espaço se não fizerem algo muito rápido.

Porém, já existem alguns exemplos de como deve ser feito. O Flamengo é um deles, que montou uma das equipes mais importantes de “League of Legends” (LoL) no cenário brasileiro, sendo vice-campeão do CBLoL – o Campeonato Brasileiro da modalidade – em sua edição de inverno. Outro entidade esportiva que está crescendo cada vez mais neste conceito é a Fórmula 1, que conseguiu criar uma competição interessante baseada no próprio jogo licenciado.

O que deveria ser seguido no Brasil é o que acontece principalmente na Turquia, onde vários clubes de futebol entregam aos seus torcedores diversas modalidades, como o basquete e também equipes de LoL. Fernebaçe, Besiktas e Galatasaray, três dos mais competitivos do país, têm sua base na game da Riot, e, com isso, um fortalecimento de marca ao redor do mundo.

Dito isso, o recado é simples: os clubes precisam ter em mente que os e-sports são a melhor maneira de se prospectar torcedores. Se não fizerem nada, a próxima geração de fãs se espelharão nos ídolos da SK Gaming ou da MiBR – não que isso seja um problema, mas fatalmente deixarão algumas modalidades tradicionais de lado, caso do futebol.

Investimentos nesse formato já alcançam a marca de US$ 1 bilhão anuais (cerca de R$ 3,75 bilhões na cotação atual), atingindo um público na casa de 450 milhões de pessoas. É um mercado muito maior do que a maioria dos esportes proporciona. Estar fora disso é basicamente uma insanidade. As informações são da Newzoo, agência especializada em desportos eletrônicos.

Se você ainda duvida da capacidade de expansão dos eventos, a ESL One: Belo Horizonte 2018, que aconteceu no Mineirinho, reuniu as melhores equipes de CS:GO do mundo e se trata de um dos torneios mais importantes do circuito mundial. Entre os dias 15 e 17 de junho, o ginásio mineiro recebeu 35 mil torcedores. E para quem não se lembra, o dia decisivo do ESL aconteceu no dia de Brasil x Suíça, pela Copa do Mundo da Rússia, praticamente no mesmo horário. Naquele momento, na Pampulha, havia 13 mil fãs gritando por suas equipes favoritas – e nem sequer preocupados com a falta ou não no zagueiro Miranda no gol de empate suíço.

Fechar os olhos para a modernidade devido ao preconceito é uma grande bobagem. Não enxergar as possibilidades futuras chega a ser burrice. Espero que muitos entendam e compreendam que nem sempre o tradicionalismo deve imperar. Olhar para frente e entender que o mundo mudou é essencial para não ficar para trás. Goste o fã do futebol ou não. A realidade é outra há muito tempo.

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar