Diego Regal, Glayson Lage, Totonho e Lélio Gustavo
Ao vivo
Barba Cabelo e Bigode
Diego Regal, Glayson Lage, Totonho e Lélio Gustavo
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Leandro Cabido

Por Thiago Neves, Mano deverá mudar

thiagoneves.jpg
Para voltar a escalar o camisa 10 alguém deverá sair da equipe | Foto: Ramon Bitencourt / O Tempo
PUBLICADO EM 26/03/19 - 03h00

O técnico Mano Menezes se vê em uma encruzilhada. Afinal, como colocar Thiago Neves em um time que alcançou um bom nível técnico na temporada, além de individualmente ter bons destaques? O momento não é para se empolgar, porém parece que o time do Cruzeiro conseguiu atingir um de seus objetivos de maneira rápida.

Para voltar a escalar o camisa 10, longe dos gramados há algumas semanas devido a uma lesão muscular na panturrilha, alguém deverá sair da equipe. Aí temos duas opções. A primeira delas é sacar um dos jogadores de lado. Seja Marquinhos Gabriel, seja Robinho. O problema é que o ex-atleta de Santos e Corinthians se encaixou bem no estilo de jogo celeste e vem se destacando. No caso do ex-jogador do Palmeiras, a situação também é complicada. Ele é líder em assistências da Raposa em 2019, assim como se destacou nesse quesito em 2018. Na manutenção do 4-2-3-1, a possibilidade é colocar Thiago Neves no lado esquerdo, com Rodriguinho atuando no centro. Desta forma, cairia o recém-contratado.

Com uma mudança mais ousada, atuando no 4-1-4-1, um dos volantes ficaria no banco. Assim, teria a segunda linha com Lucas Romero ou Henrique, além de uma terceira ofensiva, formada por Marquinhos Gabriel, Thiago Neves, Rodriguinho e Robinho. Como conhecemos bem o técnico azul, dificilmente isso seria colocado em prática, a não ser que Robinho fizesse uma recomposição mais firme no meio-campo.

Dito isso, só temos que pensar em como a diretoria e comissão técnica montaram o elenco. É sem dúvida um plantel recheado de grandes jogadores, que faz frente a qualquer um do futebol sul-americano. É estável defensivamente, e a promoção de um rodízio durante o ano me parece bem-vinda vislumbrando conquistas. A prioridade é a Copa Libertadores, mas passa a ser primordial a saúde física dos atletas.

Sendo assim, é indiferente o time começar com Thiago Neves ou Rodriguinho. Com ambos, as opções para uma mudança de postura no segundo tempo passa a ter um peso grande, tendo em vista que David e Rafinha ainda merecem oportunidades. Aliás, o ex-ponta do Vitória é uma possibilidade real de titularidade para a sequência de 2019.

Outra coisa que precisa ser discutida é até que ponto o nome do TN10 deve prevalecer para o jogador ter um posto cativo entre os 11 iniciais do técnico Mano Menezes. É um jogador marcante, um cara que define grandes partidas, mas, no conjunto de hoje, se ele não render pelo menos no mesmo nível dos demais, seria incoerente sua manutenção por parte de Mano. Por isso, é fundamental que o atleta esteja pronto para concorrer com nomes que pedem passagem.

Amanhã, contra o Deportivo Lara, é grande a possibilidade de o Cruzeiro disparar no grupo B da Copa Libertadores. Não consigo acreditar que o clube venezuelano, com todas as dificuldades que teve nos últimos dias, entre no Mineirão e encare a Raposa de frente. O mais prudente seria se fechar e apostar num eventual contra-ataque. Para os azuis, o que se espera é um duelo de ataque contra defesa e que seus homens de frente consigam estabelecer o resultado.

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar