Helenice Laguardia
Ao vivo
Super N - Últimas Notícias
Helenice Laguardia
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Trigueirinho

O preparo para a vida de serviço quando ocorre durante o sono

e
Foto: Equipe Divina Madre
PUBLICADO EM 10/06/18 - 03h00

Os sonhos podem ajudar-nos a penetrar aspectos da vida em geral inacessíveis ou impensáveis segundo a limitada perspectiva da consciência comum. Um desses aspectos é o fato de que realizamos tarefas enquanto dormimos. Com isso, modifica-se a ideia de que nos desligamos de tudo quando adormecemos. Há pessoas que, enquanto dormem, realizam certos tipos de trabalho movidos pela consciência superior usando seus corpos sutis.

Uma conhecida ocultista do passado revelou como o seu corpo astral, conduzido pela alma, trabalhava durante o sono físico. Contou que, no plano astral, participara de um naufrágio e que, ao prestar serviços de salvamento, um mastro do navio caiu-lhe sobre um ombro. Quando acordou, encontrou no ombro físico o sinal daquele golpe.

O eu superior pode continuar trabalhando por meio dos veículos sutis à noite enquanto o corpo físico adormece. Aos poucos, vai sendo processado um treinamento, que, progressivamente, nos leva a assumir tarefas cada vez mais úteis. Nesse gênero de serviço, lidamos primeiramente com indivíduos, ajudando-os de alguma forma, depois com grupos e, numa fase mais adiantada, passamos ao serviço planetário.

Convivi com uma pessoa que trabalhava nesse nível mais avançado e que, por isso, necessitava de resguardo durante a noite. Normalmente, havia silêncio na casa e a pessoa dormia só, em quarto independente. Certa manhã, contou-me que durante o sono havia participado de uma reunião com políticos internacionais conhecidos e que sua tarefa se resumira a ficar próxima como consciência, irradiando energia anímica para todo o grupo. Pelo noticiário, confirmou-se ter ocorrido uma importante reunião de dirigentes de várias nações.

Esses trabalhos são regulados pelo eu superior do indivíduo, que tem uma vida em níveis elevados da consciência, e seus corpos astral e mental podem ser deslocados à vontade para a execução de tarefas. Já existem inúmeros corpos astrais e mentais prestando esse tipo de serviço e nem sempre o indivíduo em vigília o percebe.

Pessoalmente, passei pela experiência de ser ajudado por alguém nessas condições numa dificuldade específica. Estava fazendo um retiro espiritual perto de Roma, num lugar onde havia muitos mosquitos. À noite, o quarto ficava repleto deles e eu não conseguia dormir. Tratando-se de um lugar retirado, não havia meio de providenciar repelentes e, como os mosquitos tendiam a aumentar, certa noite, fechei os olhos e pedi ajuda. Adormeci e, encontrando-me lúcido no plano astral, notei entrar no quarto uma senhora desconhecida usando um chale camponês. Trazia na mão um prato cheio de brasas com alguma coisa queimando que exalava uma fragrância. Deixou o perfume. Daquele momento até o final do retiro, não fui mais perturbado pelos mosquitos.

Há pessoas a quem é dado servir mais facilmente nos níveis sutis do que no plano físico. O que ocorre é que nesses níveis há menos obstáculos, ao passo que na vida externa ocorre mais interferência de fatores cármicos, que podem ser desfavoráveis.

Em geral, nesse tipo de trabalho realizado nos planos sutis, observa-se uma progressão. Assim, quem tenciona servir a humanidade acaba sendo treinado para isso, o que pode acontecer, como se vê, também durante o sono. São inúmeros os tipos de ajuda que podemos dar e receber por meio de atividades empreendidas em outras dimensões.

Para se aprofundar no tema ou para conhecer outras mensagens recentes do autor, acesse o site www.irdin.org.br e o site www.comunidadefigueira.org.br

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar