Crise na Gávea

Escalação vazada e aumento de pressão a VP fervem bastidores do Flamengo

Após seguidos fracassos em campo, bastidores do Flamengo estão agitados, com muita pressão sob o técnico Vitor Pereira e o vice de futebol Marcos Braz

Por Agências
Publicado em 10 de março de 2023 | 11:13
 
 
 
normal

A tão falada "crise na Gávea", que há tempos não rondava o Flamengo, chegou com força. Com os fracassos na Supercopa do Brasil, no Mundial de Clubes, na Recopa Sul-Americana e na Taça Guanabara, os bastidores fervem com o aumento de pressão ao técnico Vítor Pereira e ao vice de futebol, Marcos Braz, e após episódios que têm causado incômodo, como o vazamento de escalações.

Situação que já é recorrente há algum tempo, o vazamento de escalações ganhou um novo capítulo na última quarta-feira (8), quando o Flamengo foi derrotado pelo Fluminense por 2 a 1 e perdeu o título da Taça Guanabara.

O que causou mais intriga internamente foi o fato da escalação ter sido vazado cerca de nove horas antes do jogo, sendo que ela tinha mudanças bastante significativas na equipe.

Ainda que de forma tímida, começa-se a realizar um "caça às bruxas" para descobrir quem tem vazado estas informações recorrentemente à imprensa.

Desta vez, por exemplo, o técnico Fernando Diniz, do Fluminense, deu indícios de que conseguiu se beneficiar da questão:

"O jogo mais parecido com esse que eles (Flamengo) fizeram na formação tática foi um que não estava na nossa análise para hoje, que foi contra o Botafogo. A gente foi buscar meio que rápido, hoje mesmo".

PRESSÃO SOBRE VP E BRAZ AUMENTA

O técnico Vítor Pereira, que já vinha bastante pressionado desde o fracasso no Mundial de Clubes, viu a panela de pressão esquentar ainda mais para o seu lado com os xingamentos após a derrota para o Fluminense.

Outro que entrou no alvo da torcida foi o vice de futebol, Marcos Braz, juntamente com seu fiel escudeiro, o diretor-executivo, Bruno Spindel. Em alto e bom som, os rubro-negros deram um recado no Maracanã: "Ô, Marcos Braz, vai se f... O meu Flamengo não precisa de você!".

Além disso, torcedores do Flamengo têm se mobilizado na redes sociais convocando um protesto para este sábado (11), na Gávea, e deixam claro que, além de Vítor Pereira, os alvos serão Braz e Spindel.

SEGUEM COM A CONFIANÇA DE LANDIM

Apesar de toda a pressão, Vítor Pereira, Marcos Braz e Bruno Spindel seguem com a confiança do presidente do clube, Rodolfo Landim. Cada um em sua escala.

O treinador, por exemplo, é o que tem a situação mais delicada. Avaliações têm sido feitas, mas há um consenso de que se faz necessário esperar o término do Campeonato Carioca para realizar um balanço do trabalho do português, mesmo que o Flamengo seja campeão.

Outro ponto que também o "amarra" um pouco é a multa que o clube precisará pagar em caso de rescisão, algo em torno de R$ 15 milhões.
Já Braz e Spindel dificilmente perderão seus cargos na gestão de Landim.

A dupla goza de muita confiança do presidente, sendo o vice de futebol ainda uma espécie de "escudo" do dirigente, colocando a cara à tapa nos momentos de dificuldade, embora isso tenha deixado de acontecer mais recentemente, principalmente a partir do fracasso na Recopa. (Bruno Braz - Folhapress)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!