fortunas

Quem é mais bilionário: Rubens Menin, do Galo, ou Pedro Lourenço, do Cruzeiro?

Donos das SAFs dos maiores clubes de Minas também são conhecidos por seus negócios para além do futebol e estão entre os 29 mais ricos do Estado

Por Nubya Oliveira
Publicado em 04 de maio de 2024 | 17:13 - Atualizado em 05 de maio de 2024 | 01:07
 
 
 

Os dois maiores clubes de futebol de Minas Gerais - Atlético e Cruzeiro - são geridos por empresários mineiros, conhecidos por seus negócios no Estado. Rubens Menin e Pedro Lourenço - ambos de 68 anos - estão entre os 29 bilionários de Minas, e são os donos da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) do Galo e da Raposa, respectivamente. Mas qual deles possui maior fortuna? Confira abaixo mais detalhes sobre os magnatas.

Rubens Menin é sócio majoritário do Galo Holding, grupo que faz a gestão de 75% da SAF do Atlético, e comanda outras empresas gigantes como a MRV Engenharia, o Banco Inter e o canal de TV CNN Brasil. De acordo com a lista da Forbes 2024, a sua fortuna é de US$ 1,9 bilhão (cerca de R$ 9,5 bilhões). O empresário aparece na 34ª posição do ranking dos maiores bilionários brasileiros e em 1694º na classificação mundial. 

Já Pedro Lourenço tem uma fortuna estimada em R$ 7,5 bilhões, e é dono da Rede Supermercados BH, que foi fundada em 1996. Conforme a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), o grupo tem o quinto maior faturamento do país no segmento, com mais de R$ 17 bilhões por ano, e conta com mais de 300 lojas próprias em 85 municípios mineiros, além de dez cidades capixabas. No Espírito Santo, a empresa também assumiu recentemente as operações da Epa e do Mineirão Atacarejo, do Grupo DMA. No entanto, o empresário não aparece na lista mais recente da Forbes. 

Com isso, por cerca de R$ 2 bilhões a mais na conta, Menin tem patrimônio maior que Pedrinho. 

Torcedores e donos

Antes de se tornarem donos dos clubes, os dois empresários, Rubens Menin e Pedro Lourenço, já eram declaradamente torcedores de Atlético e Cruzeiro, respectivamente, e ambos os times e tinham participação ativa nos bastidores dos clubes.

A dupla também já investia financeiramente nos times do coração. Mas no fim de abril deste ano, Pedro Lourenço, conhecido também como Pedrinho, concretizou a compra de 90% da SAF do Cruzeiro - fatia que pertencia ao ex-jogador Ronaldo. O negócio é estimado em R$ 600 milhões. Os outros 10% da sociedade permanecem com o próprio clube. Lourenço ainda é conselheiro do Cruzeiro e credor de uma dívida da agremiação celeste, com mais de R$ 28 milhões a receber.

Rubens, por sua vez, investiu mais de R$ 400 milhões no departamento de futebol do Galo, desde 2020. Menin é também um dos responsáveis pelo estádio do Atlético, a Arena MRV. O empresário cedeu o terreno para a construção do campo. Além disso, emprestou ao alvinegro muito dinheiro nos últimos anos para pagamento de dívidas e investimento no futebol.

 

 

 

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!