Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Necessidade

América vai ficar mais ofensivo

Adílson Batista não descarta a possibilidade de atuar com um time mais agressivo diante do Paraná

Capturar.JPG
Rafael Moura marcou o único gol do Coelho no clássico contra o Cruzeiro e pode voltar a ser titular | Foto: Cristiane Mattos - 4.11.2018
Publicado em 09/11/18 - 09h00
Antônio Anderson

As entradas do meia-atacante Matheusinho e dos atacantes Rafael Moura e Robinho no segundo tempo do clássico com o Cruzeiro agradaram ao técnico Adílson Batista, que não descarta a possibilidade de escalar uma equipe mais ofensiva no jogo de sábado, contra o Paraná, válido pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. “Independentemente da formação, se será mais ofensiva ou com mais alternativas no meio de campo, o que vai valer mesmo é a atitude, a responsabilidade e a seriedade como o América vai encarar o jogo com o Paraná”, destacou o treinador americano.

Adílson Batista explicou que o América tem seis decisões para tentar garantir seu objetivo de permanecer na Série A em 2019 e que não dá mais para cometer erros. “Sabemos que desperdiçamos quatro ou cinco pontos em partidas em que fizemos por onde vencer. Agora, precisamos nos recuperar, mas sem loucura, sem desespero. Precisamos jogar de forma organizada, com responsabilidade, trabalhando e rodando a bola, sendo incisivos. Isso que queremos. São seis decisões, mas o que precisamos, no momento, é pensar somente no Paraná, com respeito, seriedade no trabalho e buscando nos impor no jogo de sábado”, completou o técnico do alviverde.

E, para voltar a vencer após nove rodadas, Adílson Batista prega respeito ao Paraná, que já está matematicamente rebaixado à Série B e vem jogar em Belo Horizonte sem nenhum tipo de pressão.

“É necessário ter seriedade, concentração, foco, dedicação e fazer as coisas se tornarem fáceis no jogo. Então, é com esse pensamento, responsabilidade e objetivo que temos trabalhado nesta semana. Desde o primeiro treino, o foco é a decisão contra o Paraná. Precisamos fazer um grande jogo e buscar a vitória”, declarou o treinador do Coelho, que reconhece que o time poderia estar em uma situação mais tranquila na tabela.

“Nós mesmos proporcionamos isso, pois tínhamos uma gordura de seis pontos dos concorrentes. Porém, vamos vivenciar a partida de sábado. Precisamos de ajuda e apoio. É momento de todos se abraçarem e se unirem, passarmos tranquilidade, confiança e incentivo para superar este momento”, pediu Adílson Batista.

Compartilhar:
Enviar por e-mail
Imprimir
avatar
Li e aceito os termos de utilização
Cadastre-se para poder comentar
Fechar

Necessidade

América vai ficar mais ofensivo
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório