Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Caso Otero

Vice-presidente tranquiliza torcida e descarta punição da Fifa ao Atlético

Lásaro Cândido disse que Galo contratou especialista para cuidar do caso e que clube não será punido

Otero
Otero, motivo da briga judicial, está jogando na Arábia Saudita | Foto: Pedro Souza/Atlético
Publicado em 12/07/18 - 15h06
Bruno Trindade
@SuperFC

Após a Fifa condenar o Atlético, no dia 11 de junho, a pagar 600 mil euros (cerca de R$ 2,7 milhões na cotação atual) ao Huachipato-CHI, pela compra de Romulo Otero, e determinar a proibição de contratações caso o débito não seja quitado, o Galo decidiu contratar um advogado para analisar o caso. Como a decisão ocorreu em primeira instância, cabe recurso. O prazo para o pagamento, a partir do momento em que o alvinegro foi notificado, é de 30 dias.

O vice-presidente do clube, Lásaro Cândido disse, em conversa rápida com o Super FC por telefone, que o clube não tem nenhuma preocupação (e nem os torcedores devem ter) com a punição ao alvinegro de não poder contratar reforços na próxima janela de transferências.

“O Atlético contratou um advogado, Breno Ramos Tanuri, especialista nesses processos da Fifa. Ele está estudando o caso. Ou ele entrará com recurso, pois foi uma decisão em primeira instância, ou o Atlético efetuará o pagamento ou veremos outra possibilidade para esse processo. O clube não vai ficar parado”, garante.

A decisão foi proferida pelo comitê de status de jogadores da Fifa. Um trecho da sentença foi publicado pelo blog do Rodrigo Mattos, no site Uol. “Assim levando em conta as considerações sob os números II/16 e II/17 abaixo, o escritório decide que no evento de que o reclamado (Atlético) não pague a quantia devida ao reclamante (Huachipato) em 30 dias seguintes à notificação da presente decisão, uma sanção de registrar novos jogadores, nacionalmente ou internacionalmente, pela próxima janela de transferências inteira seguinte à notificação da presente decisão vai se tornar efetiva em cima do reclamado”, diz o texto.

Após contratar, por empréstimo de um ano, o meia venezuelano Romulo Otero em 2016, o Atlético comprou 50% dos direitos econômicos do jogador por € 800 mil (aproximadamente R$ 3,6 milhões), de forma parcela. O Galo pagou apenas € 200 mil (cerca de R$ 900 mil) e ficou devendo € 600 mil (cerca de R$ 2,7 milhões).

O Huachipato-CHI, então, entrou com processo na Fifa cobrando o que lhe é devido e os juros pelo atraso. Os chilenos pediram ainda que o Galo fique impedido de contratar caso não pague, situação que foi aceita pelo tribunal.

Em maio deste ano, o alvinegro emprestou Otero para o Al Wehda, da Arábia Saudita, por US$ 5 milhões (cerca de R$ 19 milhões).

Compartilhar:
Enviar por e-mail
Imprimir
avatar
Li e aceito os termos de utilização
Cadastre-se para poder comentar
Fechar

Caso Otero

Vice-presidente tranquiliza torcida e descarta punição da Fifa ao Atlético
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório