Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Longevidade

Henrique destaca feito de poder igualar marca de Palhinha no Cruzeiro

Capitão celeste chegará a marca de 457 jogos pelo clube, mesmo número do atacante dos anos 70; os dois estarão na nona posição em jogadores com o maior número de jogos

Henrique
Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro
Publicado em 08/11/18 - 15h14
Gabriel Moraes*

Após conquistar o bicampeonato da Copa do Brasil pelo Cruzeiro, o capitão Henrique está prestes a atingir mais um feito com a camisa celeste. Se entrar em campo contra o Atlético Paranaense no próximo sábado(10), às 19h, ele se tornará o nono jogador com o maior número de jogos pelo clube, com 457 jogos - atualmente quem mais jogou pelo Cruzeiro é o goleiro Fábio, com 803 partidas.  

“Fico feliz em igualar em número de jogos com grandes jogadores. Claro que não vai dar para alcançar o Fábio”, brincou. “Fico feliz em fazer parte de uma história tão linda, tão rica como é a do Cruzeiro, de grandes atletas, de grandes conquistas. Todo jogador sonha em marcar história em um clube e eu venho dessa maneira, com títulos, com jogos, e isso é gratificante para o atleta”, completou o capitão.

Henrique, que está com 33 anos, soma duas passagens pelo Cruzeiro. Revelado pelo Londrina-PR, o jogador passou pelo Figueirense-SC antes de ir jogar no Jubilo Iwata, do Japão. Time do qual o Cruzeiro o contratou em 2008. Além disso, ele teve uma passagem pelo Santos entre 2011 e 2012 e retornou ao time mineiro no ano seguinte.

Perguntado se ele já pensa em aposentadoria, o capitão celeste diz que ainda não é hora. “Eu não parei ainda pra pensar em parar. O corpo da gente é que vai nos dizendo isso. A gente vive do corpo, ele te dá sinais e o meu sinal ainda é de bom. Eu estou bem, estou feliz, o meu corpo ainda aguenta muita coisa”, disse.

Henrique destaca ainda a importância da longevidade dos jogadores no clube, como é o caso de Ariel Cabral, que vai se tornar o segundo estrangeiro a mais vestir a camisa do Cruzeiro, atrás apenas de Arrascaeta. “O Ariel chegou, mostrou qualidade, mostrou seu potencial, mostra que trabalha sério e faz o seu melhor. Ele é uma pessoa que merece”, afirmou.

“Eu fico feliz de ter tantos outros jogadores com marcas de jogos. Isso mostra a cara do Cruzeiro, mostra o quanto esse time gosta de ter atletas identificados com o clube. Isso é bom para o Cruzeiro porque os jogadores ganham bastante identidade com o clube”, exaltou o capitão que também conquistou o bicampeonato brasileiro pelo time, no biênio 2013/2014.

Henrique disse que a continuidade do elenco mais os reforços pontuais foram muito importantes para a conquista da Copa do Brasil deste ano. “Foi muito benéfico, manteve o comando, manteve uma base e manteve jogadores. Isso traz resultados, com títulos e com jogos. Você já conhece, já de sabe o caminho a ser percorrido. Isso vai trazendo benefícios para o clube e para nós que aqui permanecemos”, concluiu.

Compartilhar:
Enviar por e-mail
Imprimir
avatar
Li e aceito os termos de utilização
Cadastre-se para poder comentar
Fechar

Longevidade

Henrique destaca feito de poder igualar marca de Palhinha no Cruzeiro
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório