Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Crescimento

Lateral Egídio fará muita falta à Raposa na final da Copa do Brasil

Lateral-esquerdo vive uma das melhores fases da carreira e, suspenso, torcerá pela conquista da competição

Egídio
O lateral Egídio é o segundo maior garçom do Cruzeiro, com nove assistências na temporada; perde apenas para Robinho, que tem 11 | Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro
Publicado em 12/10/18 - 08h00
Josias Pereira
@superfc

Nas redes sociais, o apelido de “Egideus” se propaga. Uma forma de reconhecimento aos esforços de Egídio, que vive talvez sua melhor fase no Cruzeiro. 

Para os companheiros, inclusive, não seria nenhuma loucura colocá-lo em um outro patamar. “O Egídio vem de uma sequência forte, é o melhor lateral-esquerdo do Brasil hoje”, diz Rafinha, sem nenhuma modéstia. 

E não contar com o atleta na grande decisão da próxima semana é uma perda considerável. No atual cenário, seria ele insubstituível? “Não. Tem grandes jogadores no elenco. Tem o Marcelo Hermes, tem também o Patrick Brey. Fico triste de ficar fora do jogo final, mas Deus sabe de todas as coisas. Vou estar lá na torcida pelo hexa e, com certeza, ele virá”, ressalta o próprio Egídio. 

Mano ganhou um problema para resolver no setor, podendo até mesmo improvisar o argentino Romero.

“Contra o Vasco vai jogar o Egídio, para aprender a não levar terceiro cartão em final”, brincou o comandante, sem dar pistas sobre o substituto do lateral. 

De fato, Egídio mostrou-se e provou-se como uma contratação certeira da diretoria. Na decisão contra o Corinthians, foi dele o cruzamento preciso que encontrou a cabeça de Thiago Neves. A nona assistência do lateral na temporada, o segundo maior garçom do time (Robinho é o primeiro, com onze passes para gol). 

“O carinho da torcida é uma coisa que me motiva. Desde que eu voltei ao Cruzeiro, sempre falei de minha felicidade, é o lugar onde desfruto e atinjo o meu melhor. Esta assistência, com certeza, vai para eles (os torcedores)”, destaca. 

No Cruzeiro, Egídio realmente sente-se à vontade. O estilo irreverente do atleta, e que domina as redes sociais com memes, contrasta com a evolução técnica. Egídio cresceu defensivamente e não se intimida quando precisa ir à frente. O “tremelique da perninha” segue firme, assim como as conquistas. Já são quatro Brasileiros, um deles da Série B, e duas Copas do Brasil. A terceira se desenha. 

“Fico muito feliz de chegar à mais uma decisão, mas eu não me contento apenas com isso. Quero o título. Todos os títulos a gente comemora como se fosse o primeiro. Que Deus nos ajude a concretizar esta taça”, finalizou Egídio. 

Números

9 assistências tem Egídio na temporada, o segundo maior número do elenco

4.095 minutos jogados em partidas oficiais na atual temporada acumula o lateral

48 jogos disputou Egídio pelo Cruzeiro, ao longo da temporada 2018

6 títulos nacionais já conquistou o lateral-esquerdo Egídio em sua carreira

Compartilhar:
Enviar por e-mail
Imprimir
avatar
Li e aceito os termos de utilização
Cadastre-se para poder comentar
Fechar

Crescimento

Lateral Egídio fará muita falta à Raposa na final da Copa do Brasil
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório