Compartilhar:
Enviar por e-mail
Imprimir
Rádio Super
avatar
Li e aceito os termos de utilização
Cadastre-se para poder comentar
Fechar

Amor, amizade e redes sociais
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
carregando
Log View

Menina nem te conto

Camila Loures, sucesso no YouTube, diz: 'Quero bater 15 milhões de seguidores'

Camila Loures, sucesso no YouTube, diz: 'Quero bater 15 milhões de seguidores'

Aos 25 anos, a mineira Camila Loures tornou-se uma das maiores youtubers brasileiras da atualidade e já superou artistas como Ludmilla na plataforma de vídeos. Com mais de 12 milhões de inscritos em seu canal - marca alcançada recentemente -, ela tem bem claro em mente os próximos passos da carreira, como o lançamento de um jogo de tabuleiro e de novas canções. 

Camila, que foi eleita no ano passado a maior youtuber da América Latina na Streamy Awards (premiação que é considerada o Oscar dos produtores de conteúdo online),  afirmou, com segurança, aonde quer chegar: “Eu quero bater 15 milhões de inscritos (no meu canal do Youtube) no segundo semestre”.

Vivendo uma boa fase na carreira, a mineira fala orgulho da trajetória e contou que se considera uma youtuber que também virou influenciadora digital. “E hoje, com muito trabalho e estudo também sou cantora. Minhas músicas funcionaram muito bem e os clipes somam mais de 40 milhões de visualizações”, garantiu ela. 

Para Camila, a internet possibilitou que ela construísse uma carreira “multitelas”, atuando em diversas frentes, como a música e o teatro. Ela ressalta que isso a levou a se tornar uma “artista completa”. “Como temos que estar sempre nos reinventando nas redes, estudamos bastante e fazemos coisas que nunca imaginamos fazer. Acho que essa é a fórmula:  persistir e acreditar no que produz ”, disse Camila, referindo-se ao sucesso que faz, principalmente com o público infantojuvenil.

“Na internet, não podemos ter medo de inovar e precisamos entender o que o público que nos acompanha quer. Estou sempre de olho nas tendências, nos comentários e pedidos dos meus seguidores. É preciso ser fiel a você e a eles”, completou.

Projetos

Uma das novidades que da youtuber é o jogo de tabuleiro "Jogo do Xis da Mansão Loures", lançado recentemente, e que é inspirado no quadro "Xis", que reúne vídeos de maior audiência do canal dela. 

No fim de julho, Camila entrou de vez no mundo da música com o lançamento de "Ela Joga", que já tem mais de 6 milhões de visualizações no YouTube. Ela também adianta que vem por aí músicas e clipes novas, e dá um spoiler: “Vem, inclusive, uma parceria inédita com o Kondzilla”. 

 

Camila também conta que, após passar a pandemia do coronavírus, quer colocar o pé na estrada e viajar com seus espetáculos pelo país, como o “Verão Loures”.

Produção de vídeos não pode parar

Camila Loures contou que começou a gravar vídeos e a postar na internet ainda em 2014, quando tinha 18 anos. Na época, ela usava o aplicativo Vine. “Fui uma das primeiras lá, fazendo vídeos de humor com 6 segundos de duração”, relembrou ela. 

Em 2015, a mineira decidiu apostar todas as fichas no YouTube. Segundo ela, a proposta do canal é dialogar mais com os seguidores. “Hoje, sei que eles adoram desafios e gostam de interação. Com isso, busco diversas referências e vou adaptando para o meu gosto e o do meu público”, afirmou.

Camila contou que a rotina de produção durante a quarentena tem sido intensa. “Tenho me dedicado mais e mais ao canal e aos meu projetos futuros. Então, tenho pensado em novidades e estou testando muitas coisas”, disse. Atualmente, a youtuber grava uma média de nove vídeos por dia e, durante a quarentena, publica, diariamente, três vídeos em seu canal no YouTube. 

 

“É uma rotina bem intensa, mas conto com uma equipe técnica e elenco para me ajudar (o meu irmão PH, Glenda Loures, Nanda Caroll, Luis Cardoso, Ricardo Batista e os outros que alternam)”, explicou. “Estamos conectados e trabalhando bastante, sempre tomando todos os cuidados, seguindo as orientações da OMS”, completou.

Quietinha em casa

Camila Loures garantiu que ela e a família estão aproveitando a quarentena para ficarem “quietos em casa”. “Estamos vivendo mesmo nosso isolamento social, todos quietos em casa”, afirmou.

“O mais difícil tem sido conviver com tudo que está acontecendo e ainda transmitir alegria pelo meu canal. É muito triste o que estamos enfrentando. Privar de estar com quem amo como meus familiares e amigos também é ruim”, ponderou. Ela aproveita o período para fazer planos para quando a quarentena acabar: “Eu não vejo a hora de poder viajar. Que seja aqui na cidade ao lado (risos)”.

Mansão em BH

Nascida e criada em Belo Horizonte, Camila continua morando na capital mineira. “Amo minha cidade. Aqui está minha família, meus amigos, minha base”, disse. Recentemente, foi divulgado que a youtuber comprou uma mansão em BH e que ela teria desembolsado R$ 6,5 milhões para adquirir o imóvel. Camila confirmou a compra da casa, mas desmentiu que tenha pagado essa quantia. 

“A casa foi comprada no início do ano por um valor inferior. As pessoas pegaram informações de sites imobiliários, que costumam usar valores acima do praticado - até especulações - e totalmente diferente do que foi negociado”, disse a mineira, que não revelou o valor que pagou na negociação.

A youtuber afirmou que ficou chateada com essa notícia e a repercussão que ela tomou. “Não gosto de mentiras”, afirmou. “Nunca precisei vitimizar, ostentar ou ser o que não sou”, completou.

Segundo Camila, o imóvel foi comprado porque ela precisava de mais espaço para produzir seus vídeos.  “Eu moro com os meus pais e, embora nossa casa seja bem grande, eu e a família Loures precisávamos de mais privacidade. Como estou sempre investindo nos meus vídeos e apostando em novos formatos, transformar uma cada em um set de filmagem iria me dar mais possibilidades. Então, depois de avaliar muito com minha equipe, resolvi investir nesse novo espaço”, contou. 

Foco na carreira

Camila revelou que namorar não está nos seus planos, pelo menos neste momento. “Estou em um momento muito importante da minha carreira. No final do ano, trouxe para o Brasil o título de melhor youtuber da América Latina, minhas músicas estão ganhando espaço, estou exibindo três vídeos por dia em meu canal. Não posso dividir atenção. Meu foco é tudo de maravilhoso que está acontecendo neste momento. Não conseguiria estar inteira em uma relação por agora. Se acontecer, ok! Mas, não é meu foco”, explicou. 

'Bake Off Brasil' estreia 6ª temporada com dois mineiros na disputa

'Bake Off Brasil' estreia 6ª temporada com dois mineiros na disputa

O SBT estreia neste sábado (15) a sexta temporada do reality gastronômico "Bake Off Brasil - Mão na Massa". Com coprodução do Discovery Home & Health, a atração reúne 16 participantes em busca do melhor confeiteiro amador do Brasil.

Nadja Haddad continua na apresentação do programa, porém, será substituída em alguns episódios por Chris Flores e Ticiana Villas Boas devido a seu afastamento temporário, em licença médica, durante as gravações. O padeiro Olivier Anquier e a chef confeiteira Beca Milano continuam como jurados.

"Vocês vão ter que demonstrar criatividade, agilidade e muito talento", diz Nadja ao recepcionar os confeiteiros no primeiro episódios. Os participantes têm idades que variam entre 19 e 38 anos e representam sete estados: São Paulo (9), Minas Gerais (2), Rio de Janeiro (1), Rio Grande do Sul (1), Paraná (1), Pará (1) e Paraíba (1).

O SBT afirma que as gravações seguiram todas as orientações da OMS (Organização Mundial da Saúde) devido à pandemia do novo coronavírus. Na estreia, Nadja Haddad explica ao público que os participantes passaram por confinamento antes e durante o período das gravações.

Também houve demarcações de limite de espaço em volta das bancadas, proteção de acrílico nas ilhas de trabalho, demarcação de distância nos objetos de uso comum, como microondas e refrigerador, álcool em gel espalhado por toda a tenda, e uso de "face shield" (escudo facial) na finalização dos preparos.

A atração terá 18 episódios e mantém o formato com dinâmicas baseadas em provas criativas e técnicas. Entre as novidades desta edição está um bônus que o "Mestre Confeiteiro" da semana irá receber com o avental azul: uma vantagem de mais dez minutos para a execução das provas no episódio seguinte.

O primeiro desafio (prova criativa) dos participantes será prepara um bolo de caixa de presente, que deverá ter uma representação em modelagem de um objeto, talismã ou foto que os competidores gostariam de levar com eles durante toda a temporada.

"Queremos ser presenteados não só na decoração, mas também no sabor. Façam algo muito especial", diz Beca. Já Olivier completa: "pensem em alguma coisa que remeta à história de vocês, à confeitaria, o que fez com que vocês estivessem aqui, com a gente, hoje".

Para o desafio técnico, os competidores farão uma clássica receita: bolo de Cenoura com chocolate. Mas não será um bolo simples, eles terão de preparar o bolo com quatro camadas de massa de cenoura com nozes pecan e raspas de laranja, e três camadas de recheio de chocolate meio amargo.

"Na decoração, placas de chocolate e folha de açúcar, que compõe a lateral do bolo. Na base e no topo, esferas de chocolate com dois tamanhos diferentes e physalis. Para finalizar, uma pintura em tom de cobre para trazer um ar mais moderno", explica Beca.

Com direção de Marcelo Kestenbaum, o programa gastronômico dará para o vencedor uma linha completa de eletrodomésticos para começar no ramo da confeitaria e um troféu dourado de primeiro colocado. A atração também é exibida no Discovery Home & Health, cuja estreia será em 21 de agosto às 22h20.

Conheça os mineiros que estão na sexta temporada do "Bake Off Brasil - Mão na Massa":

  • Alexandre Palione

Ele, que mora em Belo Horizonte, tem 31 anos e trabalhava como promotor de vendas. Alexandre perdeu o emprego durante a quarentena e por isso entrou de cabeça na confeitaria.

  • Biel Santos

O ator de 31 anos, que também mora em Belo Horizonte, conta que caiu na confeitaria de paraquedas. atualmente ele é sócio de uma empresa da área, na capital mineira.

Matthew McConaughey fala sobre quarentena ao lado de Camila Alves

Matthew McConaughey fala sobre quarentena ao lado de Camila Alves

O ator norte-americano Matthew McConaughey, 50, afirmou que sua quarentena tem sido intensa ao lado dos filhos e da esposa brasileira, Camila Alves, 38. Segundo ele, sua mãe de 88 anos também tem passado o período de isolamento social em sua casa.

"Eu, Camila, Levi, Vida, Livingston e a minha mãe, estamos todos na nossa casa. Não saímos muito, estamos levando a quarentena bem a sério", afirmou o astro de Hollywood em entrevista à jornalista Renata Boldrini. Além disso, McConaughey contou também que eles cortam seus próprios cabelos.

"Estamos redecorando quartos, deixando tudo limpo, gravando mais vídeos caseiros, tocando mais música e também cozinhando e limpando mais a casa", disse o ator, que atualmente divulga seu novo trabalho "Magnatas do Crime", da Paris Filmes.

Matthew McConaughey fez questão de ressaltar seu olhar otimista sobre os desafios impostos pela pandemia. Para ele, a evolução humanitária deve ser um "aprendizado levado pela sociedade a partir de em diante."

"Sempre que há uma crise, você inevitavelmente ganha um novo respeito pela vida e gratidão por coisas que você pode ter e que tinha garantido antes de a crise chegar. Espero que como sociedade, como humanidade, todos nós priorizemos o que é importante em nossas vidas. A prioridade realmente é reparar a priorização de nossos valores", contou.

Casado com a modelo mineira Camila Alves desde 2012, Matthew McConaughy disse também que é apaixonado pelo Brasil e por isso, quis dar um recado especial para os brasileiros. "Mantenham-se firmes, com o que estamos passando com a Covid-19. Todos nós vamos sair disso, com uma grande luz verde saindo dessa luz vermelha que estamos enfrentando. Cuidem-se, cuidem de suas famílias."

Em abril, Matthew McConaughey e a sua esposa doaram 80 mil máscaras para os socorristas do Corpo de Bombeiros do Texas e de Lousiana. Os dois são pais de três: Levi, 12, Vida, 10, e Livingston, 7.

Katy Perry se transforma em personagem de videogame em clipe da música 'Smile'

Katy Perry se transforma em personagem de videogame em clipe da música 'Smile'

Katy Perry, 35, lançou um novo trabalho audiovisual nesta quinta-feira (13). A faixa que dá nome ao 5º álbum de estúdio da carreira, "Smile", com data de lançamento prevista para dia 28 de agosto, ganhou um clipe pra lá de criativo.

Envolvendo uma temática circense, Perry se transforma em personagem de videogame na produção dirigida por Matthew Cullen e Jeff Cronenweth. 

Essa não é a primeira vez que a cantora, que está à espera da sua primeira filha com o ator Orlando Bloom, trabalha ao lado do diretor Cullen. Ele também é responsável por assinar os clipes das músicas "California Gurls" e "Dark Horse".

Bastante ativa nas redes sociais, Katy Perry já falou que a música "Smile" tem uma importância em sua vida pessoal, além de profissional. "Eu escrevi a faixa quando estava passando por um dos períodos mais sombrios da minha vida e perdi meu sorriso. Todo esse álbum é sobre a minha jornada em direção à luz com histórias de resiliência, esperança e amor", escreveu a artista no Twitter.

Mesmo grávida de nove meses, Perry está a todo vapor. Em entrevista à rádio francesa NJR, a cantora norte-americana disse que pretende lançar mais dois videoclipes antes do lançamento do seu disco que acontece no próximo dia 28.

Katy Perry disse à revista "People" que tudo tem mexido com seus sentimentos. "Todos os dias suas opções mudam e você não sabe o que é o que. Especialmente sendo uma grávida em uma pandemia, é uma montanha-russa emocional", contou.

De acordo com ela, o plano de se tornar a maior estrela pop da história não é mais seu objetivo. "Eu só quero ser um ser humano e ter a dimensão da vida. Tenho que viver a vida e tenho que trazer a vida ao mundo", disse.

Governo federal fica fora de comissão que indica filme brasileiro ao Oscar

Governo federal fica fora de comissão que indica filme brasileiro ao Oscar

A AIB (Academia Brasileira de Cinema) anunciou os nomes daqueles que compõem a comissão responsável pela seleção do filme nacional que disputará indicações no Oscar de 2021. A notícia foi divulgada nesta quarta-feira (12), no site da instituição. Pela primeira vez, o governo federal não terá nenhuma participação neste processo de escolha.

Os profissionais que integram o grupo são Affonso Beato, Alê Abreu, Alice Braga, Anna Muylaert, Antonio Pinto, Bruno Barreto, Cacá Diegues, Carlinhos Brown, Carlos Saldanha, Cristina Amaral,Felipe Lacerda, Fernanda Montenegro, Fernando Meirelles, Heitor Teixeira Pereira, Helena Solberg, Heloísa Passos, João Moreira Salles, Jordana Berg, José Padilha, Julia Bacha, Karem Harley, Karim Aïnouz, Kleber Mendonça Filho, Laís Bodanzky, Lucy Barreto, Luiz Carlos Barreto, Lula Carvalho, Marcelo Zavos, Marcos Waltenberg, Maria Augusta Ramos, Mariana Oliva, Mauricio Osaki, Mauricio Zacharias, Otto Guerra, Pedro Kos, Petra Costa, Renato dos Anjos, Rodolfo Damaggio, Rodrigo Santoro, Rodrigo Teixeira, Sergio Mendes, Sonia Braga, Tiago Pavan, Vânia Catani, Vera Blasi, Vera Hamburger, Vincent Carelli, Walter Carvalho e Walter Salles.

Destes membros, Afonso Beato, Lais Bodanzky, Lula Carvalho e Rodrigo Teixeira compõem também a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, responsável pela indicação e votação dos longas no Oscar. Além deles, há outros brasileiros na entidade, que divulgou a lista completa dos integrantes em 30 de junho.

Ao contrário dos anos anteriores, a ABC será a única responsável pelo processo seletivo do filme brasileiro na disputa por uma vaga na principal premiação de cinema do mundo.

Até o ano de 2016, os responsáveis por essa escolha faziam parte da Secretaria do Audiovisual, vinculada ao extinto Ministério da Cultura, e dois membros da ABC. Já no ano seguinte, a Academia tornou-se responsável por formar a comissão, sob a supervisão da Secretaria. Desta vez, no entanto, o governo federal está fora da seleção.
A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood divulgou em 15 de junho as novas regras para a premiação do Oscar de 2021, com algumas alterações devido à pandemia do novo coronavírus. O limite da data de lançamento dos filmes agora tem um período estendido por mais dois meses. Sendo assim, a comissão da ABC selecionará um longa brasileiro que tenha sido lançado entre 1º de outubro de 2019 e 31 de dezembro de 2020 e atenda aos outros critérios exigidos pela premiação.

Zeca Camargo briga com diretora de novo programa da Band e vai para casa

Zeca Camargo briga com diretora de novo programa da Band e vai para casa

Dispensado pela Globo após 24 anos, Zeca Camargo assinou contrato com a Band pouco depois, assumindo o cargo de diretor artístico da emissora, mas a vida na casa nova não parece estar sendo um mar de rosas. Na última sexta-feira (7), o apresentador teria tido uma grave discussão com uma das diretoras, com direito a gritos em frente à equipe e, segundo informações de bastidores, já estaria “perdendo o tesão”. 

De acordo com informações do portal Notícias da TV, a briga com a diretora Renata Mello teria sido por "desentendimentos editoriais" e ela teria saído chorando a afirmando que iria se demitir. Zeca, por sua vez, foi pra casa após a briga e ainda não teria voltado à emissora, tendo trabalhado de casa, em esquema de home office. 

Os sucessivos cancelamentos da estreia do programa que vai substituir o “Aqui na Band”, ainda sem nome e com a apresentação de Mariana Godoy, também estariam desanimando Zeca. Inicialmente prevista para ir ao ar em 3 de agosto nas manhãs da emissora, a atração foi adiada para o dia 10, mas também não estreou, sofrendo novo adiantamento.

Informações de bastidores ouvidas pelo Notícias da TV dão conta de que o presidente da emissora, Johnny Saad, teria bombado o piloto e pedido mudanças. Para Zeca, que chegou à emissora cheio de ideias e teria corrido contra o tempo para preparar a atração para ir ao ar em menos de um mês, tem sido um balde de água fria. A produção também estaria com os nervos à flor da pele. 

Caio Luiz de Carvalho, diretor de Comunicação e Assuntos Corporativos da Band, confirma a discussão entre Zeca e a diretora Renata Mello, que foi afastada (não demitida) e substituída por Rafael Gessullo. Ele garante, no entanto, que está tudo bem entre a Band e Zeca.

Em texto publicado no Instagram nesta sexta-feira (14),  Zeca reconheceu que o novo programa ainda depende de ajustes. "Tá quase! E tá bom! Porque tem uma equipe linda, dedicada, alinhada - e é assim que a gente faz um bom programa, tem muito segredo não...", escreveu.

 

Annabelle, a boneca amaldiçoada, teria fugido de museu e web vai à loucura

Annabelle, a boneca amaldiçoada, teria fugido de museu e web vai à loucura

O boato da possível fuga de Annabelle, a boneca amaldiçoada da franquia "Invocação do Mal", de um museu nos Estados Unidos, colocou os brasileiros em polvorosa no Twitter na madrugada desta sexta-feira (14). O tal desaparecimento fez que com os internautas brincassem com uma possível vinda da boneca ao Brasil. 

Annabelle teria fugido do Museu Oculto dos Warren, em Connecticut. O local pertencia a Ed e Lorraine Warren, investigadores de fenômenos paranormais que inspiraram a franquia do cinema e já morreram.

A brincadeira ganhou força por conta de um vídeo que a produtora da franquia fez durante a pandemia do coronavírus em que o brinquedo macabro passa o tempo sozinha nos estúdios vazios da da Warner, em Los Angeles. Ao final, ela aparece deixando o local, claro, protegida com uma máscara.

Confira as reações:

Filho de Hebe Camargo critica forma como foi retratado em série da Globo

Filho de Hebe Camargo critica forma como foi retratado em série da Globo

O filho de Hebe Camargo, Marcello, fez críticas à forma como a série sobre a vida da apresentadora retrata a relação que ele tinha com seu padrasto, Lélio Ravagnani, em entrevista ao TV Fama desta quinta-feira, 13. Lançada no ano passado, a série ganhou notoriedade por estar sendo exibida pela Globo, na TV aberta, desde o mês de julho.

"Parecemos inimigos, que nos odiamos. Jamais! Nossa relação ficou deteriorada por causa do excesso de brigas (entre Hebe e Lélio), isso, sim, era verdade. Lélio tinha muito ciúmes dela. Então acabei me afastando um pouco por isso", afirmou.

Marcello também afirma que nunca viu a mãe sofrer uma agressão física do marido: "Tiveram brigas? Sim, grandes, de barulho e gritaria. Mas jamais permitiria que chegasse a esse ponto".

Falando sobre a relação de Hebe Camargo com Silvio Santos, dono do SBT, emissora da qual a apresentadora saiu no fim de sua carreira, para ir à RedeTV!, relembrou: "Não existia relação conturbada. Ela saiu do SBT muito chateada porque o Silvio estava numa fase de reduzir salário e ela se sentiu desrespeitada e não aceitou as condições da emissora."

"Um dia, no hospital, Silvio ligou para ela. Nossa! Acho que fez mais efeito que a quimioterapia", contou.

Gabi Martins nega romance com sertanejo e está conhecendo melhor Danilo Gentili

Gabi Martins nega romance com sertanejo e está conhecendo melhor Danilo Gentili

Após especulações de que estaria tendo um affair com o cantor sertanejo Junior Villa, Gabi Martins, 23, negou que os dois estariam tendo um relacionamento amoroso. No início do mês a ex-bbb chegou a participar de um show virtual do músico.

Solteira desde que saiu da casa do "BBB 20" e pôs um fim no relacionamento com o brother Guilherme Napolitano, a cantora revelou que à colunista Fábia Oliveira, do jornal "O Dia", que está conhecendo ninguém menos que o apresentador Danilo Gentili, 40.

"Se tem alguém que eu estou conhecendo melhor, é o Danilo Gentili", afirmou Gabi Martins, que foi diagnosticada recentemente com o novo coronavírus e está em isolamento em um hotel em Belo Horizonte (MG) especializado em hospedar infectados com Covid-19.

O humorista e apresentador do programa de talkshow "The Noite" (SBT) não comentou sobre o affair com a cantora mineira, entretanto, nas redes sociais tem deixado diversos comentários duvidosos nas fotos de Gabi Martins. Em um deles no Twitter, Gentili elogiou a beleza da cantora e disse que ela era um "violão".

Os dois se conheceram quando Martins foi convidada a participar do programa de Gentili, que foi ao ar no início do mês, dia 3 de julho. Ao divulgar a novidade em seu Intsgram, a ex-BBB agradeceu pelo carinho e elogiou a parceira do comediante, Juliana Oliveira. "Claramente quem faz acontecer", escreveu ela.

Nas redes sociais os fãs da cantora e internautas estão repercutindo sobre o suposto romance. "Desconfiando que esse povinho aí falando da Gabi Martins é bem mal amado e tá na carência a ponto de julgar quem ela tá ficando ou não", opinou um usuário no Twitter.

"Gabi Martins e Danilo Gentili juntos que rolê aleatório é esse?", questionou uma internauta.

Betty Boop chega aos 90 anos em plena forma e com visual irretocável

Betty Boop chega aos 90 anos em plena forma e com visual irretocável

Betty Boop, que apareceu no cinema pela primeira vez no desenho "Dizzy Dishes", em 9 de agosto de 1930, chega aos 90 anos em plena forma. A mesma forma que exibiu nos curtas de animação que estrelou nos anos 1930: corpinho atraente de mulher, em trajes provocantes, e rosto de bebê numa cabeça grande, desproporcional. Uma combinação visual que hoje figura em produtos licenciados, desde estampas em camisetas até utensílios de cozinha.

É curioso que Betty Boop dispute espaço com artigos decorados com heróis da Marvel ou personagens da Disney, porque ela não tem a mesma relevância desses concorrentes na história do entretenimento.

Uma pesquisa feita nos Estados Unidos em 2006 ouviu pessoas que tinham comprado algum produto com a figura de Betty Boop. Entre os entrevistados, 37% não sabiam que ela era um personagem de animação. E apenas 12% afirmaram ter assistido a um desenho com ela.

Entre esses que teriam assistido Betty Boop em ação devem estar muitos que a viram apenas em "Uma Cilada para Roger Rabbit". Ela foi uma coadjuvante de luxo nessa mistura de atores com personagens animados produzida por Steven Spielberg, um estouro de bilheteria em 1988.

Entender o fenômeno Betty Boop exige voltar a 1930, quando o personagem surgiu pelas mãos de Max Fleischer, polonês que foi para os Estados Unidos revolucionar o desenho animado. Além de criador de conteúdo, também um gênio tecnológico, que inventou equipamentos fundamentais para a indústria da animação.

Sua primeira ideia para Betty Boop era uma cachorrinha poodle. A imensa repercussão de Mickey Mouse, surgido em 1928, apontava que animais antropomórficos eram uma fórmula de sucesso. Fleischer acatou palpites de sua jovem equipe de animadores e depois de alguns desenhos levou esse esboço canino de Betty Boop até sua versão "humana".

Fleischer queria desenhos musicais, com uma estrela cantora. Daí a opção pela figura de uma "melindrosa", como foram chamadas as garotas que nos anos 1920 frequentavam salões para dançar jazz e charleston. Elas ousavam fumar e beber em público, usavam maquiagem pesada e saias curtas. Na vida noturna desses clubes, o sexo casual era comum.

A lista de personagens interpretados por Betty nos desenhos abrangia cantoras, dançarinas, atrizes, artistas de circo e modelos. Uma galeria atraente aos homens. Esses tentavam espiar Betty trocando de roupa, passavam o braço pela cintura dela e até partiam para o assédio explícito.

Ela atiçava os rapazes, com piscadelas insinuantes e danças sensuais, mas lutava contra pretendentes indesejados. Dois desenhos de 1932 são exemplos. Em um deles, ela trabalha num circo e tem de afastar o patrão que apalpa suas pernas. No outro, precisa fugir de um homem que chega a amarrá-la na cama e dizer: "Eu vou ter você!". Sim, não são cenas infantis.

Em outro curta, Betty vai ao inferno e acaba tirando o Diabo para dançar. A coreografia, claro, não tem nada de infantil.

Na verdade, a exibição dos curtas de Betty Boop nas matinês foi um incômodo para muitos pais. Além da sensualidade, as várias músicas cantadas pelas atrizes que dublaram Betty não faziam sentido algum para os meninos.

Seus desenhos que realmente valem a pena foram produzidos entre 1930 e o início de 1934. Foi então que o órgão conservador Legião Nacional da Decência levou o governo americano a aprovar o Código de Produção, lista de diretrizes que, em sua maior parte, impôs a Hollywood restrições a insinuações sexuais.

Não é exagero dizer que a verdadeira e revolucionária Betty Boop morreu com a adoção do código. Sem poder recorrer sequer a uma piscadela da heroína a um pretendente, os roteiristas não souberam mais o que fazer. Além de usar roupas mais recatadas, ela chegou a ser relegada ao papel de dona de casa solteirona.

Com queda de popularidade, as tentativas de recuperar seu prestígio não deram certo. Foram criados coadjuvantes fixos, como Disney tinha feito ao unir Donald e Pateta ao Mickey, mas nenhum deu certo. Assim como fracassou cruzar Betty com outros personagens do Fleischer Studios, como Popeye.

A produção dos curtas foi encerrada em 1939, depois de 110 títulos. As reprises na TV perderam o interesse nos anos 1960, quando os filmes em preto e branco de Betty destoaram dos novos desenhos em cores vivas. Numa estratégia fracassada, esses originais foram colorizados por um estúdio na Coreia do Sul, com resultado desastroso, rejeitado pelas emissoras americanas.

Nos anos 1980, com a ponta em "Roger Rabbit", a imagem de Betty foi uma aposta certeira dos departamentos de marketing. Os licenciamentos se multiplicaram, e desde então as ações se concentram na figura sexy do começo dos anos 1930: saias curtas, corpete, decotinho e a indefectível liga na coxa. Uma personagem irresistível, mas totalmente desconectada dos desenhos animados clássicos.

Algumas questões judiciais entre estúdios transformaram os direitos autorais dos desenhos de Betty Boop numa grande lambança. Alguns já estão em domínio público, mas a maioria é peça em confrontos jurídicos, inviabilizando relançamento em DVD ou Blu-ray. Projetos de novos filmes e até um musical na Broadway foram divulgados nos últimos anos, sem nada concreto.

Resta então o popular ícone nonagenário, uma criação de apelo visual irretocável. Mistura perfeita de ingenuidade infantil e malícia adulta.

Alcione, Otto e Vanessa da Mata são destaques das lives do fim de semana

Alcione, Otto e Vanessa da Mata são destaques das lives do fim de semana

A Marrom é um dos grandes destaques das lives deste final de semana. Lançando seu mais novo álbum, “Tijolo por Tijolo”, Alcione também celebra, neste sábado (15), 48 anos de carreira. Os ingressos custam R$10 e já estão à venda no site do Vivo Rio. Depois de comprá-los, é só aguardar as instruções sobre como assistir à live. 

Também neste sábado (15), a cantora Vanessa da Mata faz live e com um repertório mais que especial: ela vai homenagear a mineira guerreira Clara Nunes, que completaria 78 anos na última quarta-feira (12). Aberta ao público, a transmissão vai disponibilizar a compra de ingressos solidários virtuais, com a renda  destinada à equipe de músicos, técnicos e produtores da cantora.

Ainda no sábado, o cantor Otto faz sua primeira live desde o início da pandemia. Em sua estreia em shows virtuais, o cantor e compositor apresentará sucessos da carreira e parece estar animado. “Vai ser um dia especial pra mim .. voltar a cantar é muito gratificante .. cheguem junto .. o show não pode parar”, afirmou o pernambucano. 

Lives de sexta-feira, 14 de agosto

21h - Nasi 

21h -  Jads e Jadson

22h - Di Ferrero

Lives de sábado, 15 de agosto

16h - Seu Jorge em tributo a David Bowie (com venda de ingresso)

17h30 - Maiara e Maraísa

18h - Alcione (com venda de ingresso)

20h - Vanessa da Mata canta Clara Nunes

20h - João Bosco

20h - Otto

​Lives de domingo, 16 de agosto

16h - Teodoro e Sampaio na Live Casa dos Caipiras com participação de Adriana Farias, Marcelo Teodoro, Karoline Violeira, Augusto César e Gustavo, João Vitor e Gabriel e Kallebe e Davi 

18h30 - Gusttavo Lima e Jonas Esticado

Joelma é diagnosticada com Covid-19 durante exames de rotina

Joelma é diagnosticada com Covid-19 durante exames de rotina

A cantora Joelma, 46, é mais uma artista que foi diagnosticada com o novo coronavírus. Segundo sua assessoria, a descoberta foi durante uma bateria de exames de rotina, e ela apresentou apenas sintomas leves da doença.

"Ela ficou isolada se tratando e, atualmente, encontra-se muito bem e totalmente recuperada na sua casa de São Paulo", afirmou a assessoria em nota. A cantora agradeceu a preocupação e o amor de seus fãs e disse que está "vivíssima".

Joelma também tirou alguns dias de férias, mas promete voltar com novidades a partir do dia 20 de agosto. Segundo sua assessoria, serão projetos publicitários, divulgação do DVD de 25 anos, que acabou de lançar, e muitas surpresas pros fãs".

A cantora gravou o DVD especial no final de 2019, em Goiânia, com a expectativa de divulgá-lo em abril deste ano. Com o avanço da pandemia do novo coronavírus, porém, ela teve que adiar o lançamento do projeto, que conta com a participação de Xand Avião, Lauana Prado e Ludmila Ferber.

Mulher quebra obra na frente de Romero Britto: 'nunca ofenda meu funcionário'

Mulher quebra obra na frente de Romero Britto: 'nunca ofenda meu funcionário'

O artista plástico brasileiro Romero Britto virou assunto nas redes sociais na madrugada desta sexta-feira (14). Reconhecido por seu estilo pop - suas obras já ganharam o mundo e percorreram mais de 100 países -, Britto chegou aos trending topics do Twitter por um motivo bem menos nobre. Durante uma noite de autógrafos em Miami, ele foi alvo da indignação de uma mulher. A ação foi toda filmada e viralizou.

A filmagem compartilhada por Faye Pindell, uma funcionária da galeria de Britto em Miami, Flórida, em sua conta no TikTok, captura o momento em que a mulher se revolta e joga uma peça do artista, avaliada em US$ 360 (R$ 1.932, na cotação atual), no chão e grita: "Nunca vá a um restaurante meu e ofenda um funcionário, mas nunca".

Segundo informações, o pintor teria ido até o restaurante da mulher com um amigo e maltratado seus funcionários. O artista até tentou segurar a obra no momento em que a mulher o jogou ao chão, mas não conseguiu. Após isso, o artista seguiu sem reação. Procurado, Romero Britto não comentou sobre o caso até o momento desta publicação.

Assista:

Na gravação, a empresária grita para o artista: "Eu exijo que você nunca vá ao meu restaurante e ofenda minha equipe. Eu te respeitava como artista". Em seguida, joga a peça no chão, para surpresa de Britto e todos os presentes.

O vídeo viralizou e as reações foram das mais bem humoradas. Confira: 

BTS ganha segundo videogame produzido pela Netmarble, o 'BTS Universe Story'

BTS ganha segundo videogame produzido pela Netmarble, o 'BTS Universe Story'

A maior empresa de jogos para dispositivos móveis da Coreia do Sul, Netmarble, divulgou nesta quinta-feira (13) uma novidade inédita para os fãs do grupo de k-pop BTS: um site teaser do novo jogo inspirado nos astros da música.

Chamado de "BTS Universe Story", o jogo para celulares ainda não ganhou data de lançamento oficialmente, mas com a prévia divulgada pela Netmarble é possível ver o que está por vir nesta segunda colaboração entre a empresa de videogame e o BTS.

No site-teaser, os usuários podem acessar artes conceituais dos membros do BTS criadas de forma semelhante à aparência de cada um dos participantes do grupo. Ainda é possível assistir a um vídeo e conhecer alguns detalhes do jogo.

"BTS Universe Story vai trazer novos conteúdos ao jogadores e permitir que aproveitem a história do grupo de várias maneiras diferentes" disse Young-Jae Park, produtor-executivo da Netmarble. "Estamos ansiosos para que os jogadores verem o game e, até o lançamento, vamos continuar compartilhando informações por meio de anúncios, vídeos exclusivos e vários eventos".

Esta não é a primeira vez que o grupo de k-pop ganha um videogame em colaboração com a Netmarble. Em junho de 2019, o "BTS WORLD" fez sucesso entre os fãs dos músicos. O game fornece mais de 10 mil fotos e 100 vídeos inéditos, produzidos nos últimos três anos e meio, no qual os fãs podem acompanhar a construção da carreira dos sete integrantes do grupo - RM, Jin, Suga, J-Hope, Jimin, V e Jung Kook

A Netmarble é responsável por games como "Marvel Future Fight" e "Star Wars: Force Arena", e que só em 2018 faturou em torno de US$ 1,8 bilhão (cerca de R$ 7 bilhões).

Drake Bell, de 'Drake e Josh', nega ter abusado e agredido a ex-namorada

Drake Bell, de 'Drake e Josh', nega ter abusado e agredido a ex-namorada

O ator Drake Bell, 34, negou ter abusado da sua ex-namorada Melissa Lingafelt, após a mesma alegar que sofreu diversas agressões físicas e mentais do ator, que ficou conhecido com a série de sucesso "Drake e Josh", da Nickelodeon.

Lingafelt usou a sua conta no TikTok para compartilhar sua vivência ao lado de Bell. O vídeo foi publicado nesta quarta-feira (12) e desde então, o assunto está dando o que falar entre os internautas e fãs do artista. No vídeo, ela explica que os episódios aconteceram há mais de dez anos, quando ela tinha 16 anos de idade e eles namoravam.

"Em apenas um ano o abuso verbal começou. E quando digo abuso verbal, imagine o pior tipo de abuso verbal que você consegue imaginar, foi isso que eu recebi. Em seguida, se tornou físico (...) No auge disso, ele (me arrastou) escada abaixo da nossa casa", afirmou Lingafelt.

Drake Bell respondeu à revista "Variety" sobre as acusações, que segundo ele, são falsas. "Eu nunca abusei da minha ex-namorada ou fiz outras coisas que Melissa falsamente alegou em seu vídeo TikTok", disse ele.

"Quando nosso relacionamento acabou - há mais de uma década - nós, infelizmente nos xingamos, falamos coisas terríveis um ao outro, mas foi apenas isso", afirmou o músico. Bell também contou que chegou a fornecer apoio financeiro à ex-namorada no ano passado.

"Não sei se esse comportamento dela é alguma forma equivocada de ganhar mais dinheiro ou atenção, mas não posso e não permitirei que essas alegações ofensivas e difamatórias fiquem sem contestação ", completou.

Essa não é a primeira vez que o nome de Drake Bell se envolve em polêmica. Ele chegou a ser preso duas vezes, sendo a mais recente em 2016, quando foi flagrado dirigindo alcoolizado e em alta velocidade em Las Vegas. Em 2009 o ator foi preso pelo mesmo delito em San Diego, Califórnia.

Entenda como a estridência dos Barões da Pisadinha revolucionou o forró no país

Entenda como a estridência dos Barões da Pisadinha revolucionou o forró no país

O primeiro disco dos Barões da Pisadinha não foi lançado exatamente pela banda. "Não foi nem a gente que subiu, alguém botou no YouTube. Quando a gente foi ver, foi uma surpresa. Estava lá, depois de coisa de 15 dias, mais de 1 milhão de visualizações", conta o vocalista, Rodrigo Barão.

O álbum, um disco promocional com as primeiras gravações de Rodrigo ao lado de Felipe Barão, saiu há pouco mais de um ano e já trazia alguns dos primeiros hits da banda. Mas também punha em evidência nacional a nova cara de uma sonoridade derivada do forró que existe há pelo 15 anos - a pisadinha.

"Também não foi nem a gente que deu esse nome, foi o pessoal nas redes sociais. Antes, era os Barões do Forró. A mudança foi quando subiram o nosso disco. Gostamos e mudamos."

A ascensão dos Barões, que deixaram de ser desconhecidos para figurar entre os artistas mais ouvidos do país, foi rápida. Quando Neymar apareceu ouvindo o hit "Tá Rocheda" em Paris, no fim do ano passado, a dupla já era sucesso no Nordeste e começava a conquistar outras regiões do país.

De lá pra cá, eles só cresceram. Hoje, ocupam o oitavo lugar entre os mais ouvidos do Spotify e são os quintos mais acessados do YouTube no Brasil, com oito vídeos no Top 100 da plataforma. "Tá Rocheda" está há meses entre as mais tocadas do Spotify, enquanto outras músicas do grupo também frequentam a lista.

Isso sem contar o sucesso no Sua Música, plataforma gratuita de streaming de música que é a casa preferida de artistas de forró, brega e outros ritmos.

Mas a história de Rodrigo e Felipe Barão é de reinvenção a partir das necessidades. Felipe, que toca teclado no grupo, foi baterista e guitarrista antes de se encontrar nas teclas. "Ganhava mais dinheiro quando era Carnaval ou São João. O resto do ano era mais pingado", ele diz.

Já aceito na cena de forró da região da cidade de Heliópolis, no interior da Bahia, Felipe começou a tocar teclado depois de ouvir um conselho da mãe. Até hoje, ele usa o mesmo Yamaha que comprou na época, em vez de gastar o dinheiro com uma guitarra.

A mudança não impactou só a vida de Felipe, mas foi a base para a estética dos Barões. "A pisadinha não é nada mais do que um xote só que com uma caixa de samba. É um som de teclado, só que com o timbre médio agudo. É simples, não é complicado. Antes, a gente trabalhava com arranjos muito complexos, de difícil execução, mas o povo não entendia muito aquilo. Quando começamos a ser mais objetivos, foi quando caiu no gosto da galera, que abraçou essa sonoridade."

A pisadinha já existe desde 2004, conhecida pelas mãos de um artista baiano chamado Nelson Nascimento, mas com pouca entrada em outras regiões. "As festas que a gente mais ia já eram de pisadinha", diz Rodrigo. "Sou de 1993, então isso é de 2000 e poucos para frente. É o que a gente mais curte aqui."

No começo dos anos 2000, o forró vivia o auge de sua fase eletrônica, ou estilizada, com nomes como Mastruz com Leite, Aviões do Forró, Limão com Mel, Cavaleiros do Forró, Saia Rodada e Calcinha Preta, entre muitos outros. Além de ter uma linguagem mais urbana, esses grupos acrescentaram elementos eletrônicos ao ritmo e, no auge, faziam shows com bandas numerosas e produções robustas.

"Entre 2000 e 2005, as bandas de forró eram quase uma orquestra", diz Felipe. "O povo parava na frente do palco para olhar. Tinha bailarinas, coreografias, aquelas aberturas com temas. Hoje, o público não se importa mais com essa coisa de banda. Quer ouvir a música direto no paredão. Teve essa evolução. Tanto que as próprias bandas que faziam isso hoje aderiram ao esquema de paredão."

Quando começou, há cerca de cinco anos, a dupla ainda tinha uma estética mais parecida com a do forró eletrônico. Foi só mais tarde que eles decidiram investir na pisadinha -a princípio, uma ideia de Rodrigo. A mudança foi calculada para atingir o público dos paredões, as estruturas de caixas de som que animam as festas em muitas partes do país.

No interior da Bahia, diz Felipe, as festas com paredão acontecem em encontros em cidades diferentes. "Eles anunciam o encontro, reúnem todos os paredões da região, conjugam um no outro e começam a botar aquelas músicas, com aquele som ensurdecedor."

O "piseiro", alcunha informal do estilo dos Barões, também é o nome do espaço dado para dançar a pisadinha. As danças são parecidas com as de forró tradicional, mas um passinho individual que remete ao arrocha foi popularizado pelo influencer Orlandinho, de Salgueiro, em Pernambuco, e também virou febre no estilo.

Atualmente, os paredões no Nordeste costumam tocar bregafunk e pisadinha, além do sertanejo, do funk e até do reggae. A ideia de levar uma sonoridade de forró adequada a esse tipo de aparelhagem guiou a dupla na criação da estética dos Barões.

A caixa, instrumento de batida seca e mais aguda, que geralmente é o mais reconhecível de uma bateria, ganhou um novo timbre, virando uma espécie de "caixa sônica". "Passamos três meses tentando achar o timbre, a mixagem do som. Nossa intenção para pegar o público do paredão era focar os médios, por causa do som. No paredão, eles não buscam tanto o grave. Se você olhar realmente, o que deixa em destaque é a caixa com o médio, que faz aquele som."

Toda essa estética da pisadinha já é difundida por outros artistas - entre eles Anderson e o Véi da Pisadinha, do hit "Solinho Agressivo", Zé Vaqueiro, Biu do Piseiro e Vitor Fernandes -, entrou no repertório de gigantes do forró, como Wesley Safadão, Raí Saia Rodada, e até de sertanejos como Mano Walter. Mas o apelo dos Barões, que hoje são contratados de uma grande gravadora, fazem participação em programas de TV e gravam DVDs para plateias lotadas no Sudeste, é inédito.

O conjunto Barões da Pisadinha Divulgação O conjunto Barões da Pisadinha ** Nas letras, o grupo trata da cultura do interior e suas músicas mais famosas falam de romances, traições e decepções amorosas. "De um ano a dois anos pra cá, falam muito mais de uma cultura de matuto, de interiorzão, não se fala mais de ter carrão, lancha. Hoje, é mais focado no pessoal da roça", diz Felipe. "E a gente também gosta de uma farrinha, né? Quando a gente ia em festa de paredão e estava tomando umazinha, a gente observava as músicas que tocavam legal, que faziam dançar, para incluir no repertório."

Segundo Rodrigo, isso faz com que a pisadinha consiga competir por espaço com o sertanejo, o gênero mais ouvido do país. "Estamos entrando em lugares que só o sertanejo entrava. Hoje, um pen drive (de música) que tem sertanejo também tem que ter uma pisadinha. Mais - se tiver um funk, tem que ter uma pisadinha. Com samba também, com o reggae também."

'Falar sobre Hebe é contar parte da história da TV', diz Daniel de Oliveira

'Falar sobre Hebe é contar parte da história da TV', diz Daniel de Oliveira

O mineiro Daniel de Oliveira não esconde a empolgação por ter participado da série “Hebe”, da Globo. “É sempre muito interessante fazer algum trabalho sobre uma época distante da nossa”, disse o ator, sobre a produção que conta a história da apresentadora Hebe Camargo (1929-2012). “Tenho orgulho de fazer parte do elenco dessa série”, afirmou.

No programa, exibido nas noites de quinta-feira, Oliveira interpreta Luís Ramos, o primeiro grande amor de Hebe – a atriz Valentina Herszage dá vida à apresentadora quando jovem e, na fase adulta, o papel é de Andréa Beltrão. Porém, os dois viveram uma paixão proibida na década de 40, pois o ex-diretor da rádio Excelsior era casado. 

O episódio desta quinta-feira (13) da série vai abordar esse conturbado relacionamento, no mesmo período em que Hebe é coroada a Rainha do Rádio no Brasil. “Luís Ramos foi ‘um amor que era um inferno’, segundo Hebe Camargo. Os dois tiveram uma relação conturbada, mas de muita paixão”, disse o ator mineiro.

Ele fez questão de destacar a importância de a série mostrar um pouco a vida da apresentadora. “Contar a história da Hebe é contar, em parte, a história da televisão no Brasil", afirmou ele. "Hebe tem seu lugar na história dos grandes e mais populares apresentadores”, completou ele.

Recordação
Daniel de Oliveira contou que, após ler a biografia de Hebe Camargo, passou a conhecer “um pouquinho dessa grande comunicadora brasileira”. Ele também relembrou da época em que via a apresentadora pela televisão.

“O período que mais me lembro da Hebe é do final dos anos 80. Minha tia Terezinha e minha madrinha Lourdes não perdiam um programa. E, sempre que eu estava por lá, acabava assistindo também”, disse Oliveira.

'Zorra' volta ao ar com episódios inéditos e novidades no elenco

'Zorra' volta ao ar com episódios inéditos e novidades no elenco

O humorístico "Zorra" retornará para a Globo no próximo final de semana. Com episódios inéditos e novidades em seu elenco, o programa, que ficou fora do ar algumas semanas por conta da pandemia do novo coronavírus, volta ao ar no próximo sábado (15). As informações são da colunista Patrícia Kogut, do jornal “O Globo”.

Marisa Orth e Diogo Vilela, além de Robson Nunes, Karina Ramil e Victor Lamoglia, são as novas apostas da emissora para reforçar a atração. Por enquanto, as esquetes que serão exibidas foram gravadas pelos atores em suas respectivas casas. Porém, as filmagens em estúdio já retornaram para o canal.

 

Príncipe Harry e Meghan Markle compram casa na Califórnia

Príncipe Harry e Meghan Markle compram casa na Califórnia

O príncipe Harry e a mulher, Meghan Markle, compraram uma casa em Santa Bárbara, cidade litorânea localizada nos arredores de Los Angeles, onde já estão vivendo, anunciou a imprensa especializada nesta quarta-feira (12).

Os duques de Sussex, que renunciaram às funções como membros ativos da família real britânica, mudaram-se da cidade natal da atriz, Los Angeles, onde se viram rapidamente envolvidos em uma batalha legal com paparazzi devido a fotos tiradas do filho casal, Archie.

O casal "mudou-se para sua casa familiar no mês passado e instalou-se na tranquila privacidade de sua comunidade", informou um porta-voz da família à AFP, sem confirmar a localização da residência.

Segundo os veículos "People" e Page Six, a nova residência fica em Santa Bárbara, a cerca de 160 km de Los Angeles, onde também vivem celebridades como Oprah Winfrey e Ellen DeGeneres. "Aqui é onde querem criar Archie, onde esperam que ele possa ter uma vida o mais normal possível", disse uma fonte anônima ao site Page Six. "O casal nunca teve a intenção de fazer de Los Angeles o seu lar."

Os duques se mudaram para a Califórnia, passando pelo Canadá, após anunciarem, em janeiro, que pretendiam deixar a vida na realeza e "trabalhar para serem independentes financeiramente". Ambos expressaram sua vontade de "fazer algo que tenha significado, que importe", na Califórnia, onde planejam lançar uma grande organização sem fins lucrativos chamada Archewell.

Robert Pattinson está em nova produção da Netflix

Robert Pattinson está em nova produção da Netflix

O astro Robert Pattinson está no novo filme da Netflix. O astro protagoniza ‘The Devill All the Time’ (em português, ‘Sempre o Diabo’) ao lado de Tom Holland. Nomes conhecidos como Mia Wasikowska, Bill Skarsgård, Sebastian Stan e Jason Clarke completam o elenco da trama, cujo trailer foi divulgado pela plataforma.

A nova produção estreia em 16 de setembro é baseada no livro de Donald Ray Pollock (lançado no Brasil com o título "O Mal Nosso de Cada Dia"). A história se passa num lugar fictício chamado Knockemstiff, localizado em  Ohio, nos EUA, e narra o drama de Arvin Russell (Holland), um jovem que precisa lidar com personagens sinistros para salvar quem ele mais ama.

‘Sempre o Diabo’ é dirigido por Antonio Campos. Nascido e criado em Nova York, Campos é filho do jornalista brasileiro Lucas Mendes (do programa "Manhattan Connection") e da produtora indie americana Rose Ganguzza ("Margin Call", "Versos de um Crime".