Compartilhar:
Enviar por e-mail
Imprimir
Rádio Super
avatar
Li e aceito os termos de utilização
Cadastre-se para poder comentar
Fechar

TV

Com Fernanda Gentil, 'Se Joga' é a aposta para o lugar do 'Vídeo Show'
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
carregando
Log View

Menina nem te conto

Ex-BBB Thelma Assis sofre acidente no palco do ‘Criança Esperança’

Ex-BBB Thelma Assis sofre acidente no palco do ‘Criança Esperança’

Thelma Assis, campeã do “Big Brother Brasil 20”, sofreu um acidente no palco do “Criança Esperança” na noite desse domingo (27), após ela participar do Mesão da Esperança. No Instagram, ela apareceu com um curativo na testa e explicou o que aconteceu.

"Acabei de chegar do hospital. Vou explicar. Eu fiquei tão emocionada de participar do ‘Criança Esperança’, vocês sabem que eu entro de cabeça nos projetos todos, né? Pois bem, entrei de cabeça no chão (risos)”, disse ela, na sequência de vídeos que postou nos stories. “Eu tive um pequeno acidente. Acabei pisando em falso, cai do palco, meti a cara no chão, cortei a testa, levei alguns pontos, mas estou bem", afirmou ela.

Segundo Thelminha, o corte deixará uma cicatriz, mas garantiu que isso não a incomoda. “Cicatrizes na vida a gente tem muitas. Eu tenho muitas. E tem algumas que até me orgulho de ter e essa vai ser uma. Toda vez que eu lembrar dessa cicatriz, vou lembrar desse dia especial", disse.

Nova temporada do ‘The Voice Brasil’ estreia em outubro, na Globo

Nova temporada do ‘The Voice Brasil’ estreia em outubro, na Globo

Vai ter “The Voice Brasil”, sim, em 2020. A Globo confirmou que a nova temporada do reality musical vai estrear no dia 15 de outubro, sob o comando de Tiago Leifert. Jenifer Nascimento seguirá mostrando os bastidores da atração, que neste ano terá a volta de Carlinhos Brown no time de técnicos - ele substitui Ivete Sangalo. Iza, Lulu Santos e Michel Teló também continuam na atração. O programa vai ao ar às terças e quintas, na Globo, após a novela “A Força do Querer”.

As gravações das “Audições às Cegas”, primeira do “The Voice Brasil” já começaram nos Estúdios Globo. É nela que o quatro técnicos escolhem as vozes para seus respectivos times. Os trabalhos em estúdio seguem os protocolos de segurança da Globo desenvolvidos por causa da pandemia do novo coronavírus.

Tiago Leifert comemora a volta do programa. “Foi ótimo rever todo mundo. Fiquei muito feliz que conseguimos um jeito seguro de fazer o programa, com impacto zero na qualidade do que mais importa: a música”, destaca o apresentador. 

“Fiquei muito feliz quando o Creso (diretor artístico) me ligou para dizer que teríamos uma importante missão este ano. Não poder ter contato físico ainda é muito desafiador para mim. Tem sido um exercício incrível expressar minha empatia pelo outro sem essa proximidade. Tudo novo, mas nos motiva a fazer ainda melhor o nosso trabalho”, adianta Jenifer Nascimento.

Tanto Leifert quanto Jenifer acreditam que a nova temporada do “The Voice Brasil” será um muito especial. “Boa parte dos artistas selecionados estava vivendo de música e com a carreira indo bem antes da pandemia. Essas pessoas perderam ao mesmo tempo o emprego e a maior paixão. O ‘The Voice Brasil’ surge para reacender o talento desses artistas. Acho que teremos mais uma temporada emocionante”, garante o apresentador.

“Sinto que todo esse período trouxe uma vontade maior ao brasileiro de conhecer e entender melhor o mundo do outro. Creio que nosso programa, que através dos seus participantes apresenta diferentes culturas, costumes e expressões musicais do nosso país, é uma ótima oportunidade para exercitarmos isso”, completa Jenifer.

Multiplataforma

Neste ano, o “The Voice Brasil” também vai ao ar no Multishow. O programa será exibido às quartas e sextas, a partir das 20h30. O programa, que também será exibido pelo Globoplay, terá conteúdo especial na internet (no site oficial do programa e também das redes sociais), com conteúdo produzido pelos técnicos e pelos participantes. 

 

Pabllo Vittar comemora capa da 'Vogue Brasil': 'Podemos ocupar todos os espaços'

Pabllo Vittar comemora capa da 'Vogue Brasil': 'Podemos ocupar todos os espaços'

Sabe onde Pabllo Vittar chegou, desta vez? Na capa da “Vogue Brasil”, uma das mais conceituadas revistas de moda do país, ocupando um espaço tradicionalmente dedicado as mulheres mais lindas do país. A cantora drag queen deu uma entrevista para a edição de outubro da publicação, e realizou um ensaio especial.

O fato foi comemorado pela artista  nas redes sociais. “Muito feliz em ser capa e mostrar que podemos ocupar todos os espaços”, escreveu ela no Instagram, ao compartilhar a capa da revista. 

Na imagem, Pabllo aparece fazendo carão e exibindo algumas de suas tatuagens. No ensaio, a cantora apresenta os melhores looks da temporada. Na entrevista, ela comentou sobre o sucesso. "Eu quero, eu posso, eu consigo. Sempre soube que ia chegar onde estou", afirmou. 

 

 

 

Caso Gugu: Novo documento de Rose Miriam esquenta briga pela herança

Caso Gugu: Novo documento de Rose Miriam esquenta briga pela herança

A briga pela herança milionária de Gugu LIberato, que faleceu em novembro de 2019, ganhou mais um capítulo. De acordo com o “Fantástico” desse domingo (27), os advogados de Rose Miriam entregaram para a Justiça um novo documento que comprovaria a união estável com o apresentador, com quem teve três filhos. Assim, ela, que ficou de fora do testamento do de Gugu, passaria a ter direito a parte dos bens deixados por ele.

Segundo a defesa de Rose, o documento é uma declaração, feita pelo próprio Gugu, e enviada ao governo dos Estados Unidos, no qual ele se refere a mulher como “companheira de muitos anos”. De acordo com o “Fantástico”, a declaração foi feita pelo apresentador em 2016, quando Rose, que já morava com os filhos no país da América do Norte, tentava obter o Green Card (visto de residência definitivo).

Uma das maneiras de conseguir o Green Card, naquela época, era investir, pelo menos, US$ 500 mil no país. Gugu, então, fez a doação para Rose nesse valor, e, para comprovar a procedência da quantia, deixou tudo documentado. A pedido dos advogados de Rose, o documento em inglês foi traduzido para o português por um tradutor juramentado, registrado em cartório e encaminhado à Justiça.

“Tenho uma companheira de muitos anos, Rose Miriam Souza Di Matteo, que é mãe de nossos três filhos: João, Marina e Sofia”, declara a tradução do texto apresentada às autoridades. “Presenteei US$ 555 mil da minha conta para uso pessoal da minha companheira”, completa, na sequência. O documento ainda diz: “Declaro que o acima exposto é verdadeiro e correto, tanto quanto é do meu conhecimento, sob pena de perjúrio”.

Com base nesse novo documento, Rose Miriam  espera ter reconhecida a união estável com o apresentador, o que lhe daria direito a metade dos bens acumulados durante a relação entre os dois. Em seu testamento, Gugu Liberato deixou 75% de seu patrimônio para os três filhos e 25% para cinco sobrinhos - Rose não foi mencionada e, desde dezembro do ano passado tenta reconhecer união estável com o apresentador para ter direito a herança deixada por ele.

A família de Gugu Liberato divulgou uma nota classificando a nova prova de “isca passageira” para chamar atenção. “Sobre o documento armado novo, a defesa de Gugu Liberato esclarece que não falará sobre o caso através da mídia, somente no processo, em respeito ao sigilo judicial, que obedece”, diz a nota. “Eventuais interpretações ou traduções distorcidas da realidade, trazidas pelo advogado da parte contrária, não se prestam a dar credibilidade à tese de união estável, por sinal instituto não reconhecido pelo direito americano, no âmbito federal ou no Estado da Flórida”, afirma o texto.

 

Cid Moreira: Documentário mostra que não há muito por trás do enigma

Cid Moreira: Documentário mostra que não há muito por trás do enigma

Quem é Cid Moreira? O que pensa? Como vive? O que faz hoje em dia? Uma das vozes mais marcantes da televisão brasileira ainda é um enigma para muita gente.

O locutor apresentou o principal telejornal do país, o "Jornal Nacional", por mais de 26 anos. Da estreia, em 1º de setembro de 1969, até 29 de março de 1996, foram mais de 8.000 presenças na bancada. Aparentemente, é um recorde mundial: ninguém esteve à frente de um mesmo telejornal por tanto tempo.

É, portanto, natural que muita gente queira conhecê-lo melhor. É justamente esta oportunidade que oferece o documentário "Boa Noite", de Clarice Saliby.

Numa mensagem no início do filme, a diretora observa que "o desafio de fazer o retrato de uma pessoa é sempre atravessado por muitas armadilhas, muitos perigos".

Ela diz que Cid Moreira "habita o inconsciente brasileiro de uma forma tão peculiar" e acrescenta que ambicionou fazer "uma desconstrução dessa imagem quase mitológica" do seu protagonista.

O resultado do filme é, realmente, surpreendente. De forma muito delicada, afetuosa até, Saliby descreve uma figura tão vaidosa quanto desinteressante. Uma pessoa sem nada de relevante para dizer, aparentemente incapaz de falar uma frase sem transmitir a impressão de que está narrando um telejornal.

No momento mais cômico, Cid reencena um acidente doméstico, em que ficou preso dentro da sauna e teve medo de morrer. Após ver as cenas, pede para a diretora colocar uma música "mais dramática".

O locutor não fala dos colegas de trabalho, nem da vida pessoal (menciona brevemente uma filha, Jaciara, que morreu), mas tem prazer em mostrar sua rotina tediosa. Anota todas as atividades comezinhas do dia numa agenda.

O filme o acompanha numa ida ao barbeiro, num jantar com amigos e em um banho de banheira (mais recatado do que o exibido pela revista "Caras", numa célebre capa em 1993).

Mesmo tendo se ocupado por seis anos com a gravação da "Bíblia", Cid ainda está preso ao "Jornal Nacional". "Não queria sair de jeito nenhum", reconhece. "Mas vem o fator tempo, aparência. A televisão tem que se reinventar sempre para evitar a queda no Ibope. A TV é um monstro", diz.

Muito orgulhoso do seu profissionalismo, conta que um dia estava gravando quando foi informado que a sua mãe morrera. "Não parei", diz. "Você vai abandonar tudo? Já morreu", exclama.

O fato de a Globo ter apoiado a ditadura e ele ter sido o locutor do "JN" no período mais duro do regime levou muita gente a acreditar que Cid também fosse favorável ao governo militar. Ele não fala de política ("sou apolítico"), mas pede para esclarecer: "Eu lia o que estava escrito". "Só chegava ali para ler. Não participava da edição. Eu não era editor; era apresentador."

É o que diferencia Cid Moreira de William Bonner, que o substituiu. O atual âncora já está na função há mais de 24 anos. Mas ele também é editor-chefe, ou seja, tem responsabilidade sobre o conteúdo do que lê. Imagino que um documentário sobre Bonner possa ser mais interessante.

"Boa Noite"
Brasil, 2019. Direção: Clarice Saliby.
Quando: ter. (29), às 21h, qua. (30), às 15h, em etudoverdade.com.br
Avaliação: Muito bom

'Sou um jornalista posicionado, mas não militante', diz Luís Ernesto Lacombe

'Sou um jornalista posicionado, mas não militante', diz Luís Ernesto Lacombe

Se depender dos planos da RedeTV! para o jornalista carioca Luís Ernesto Lacombe, de 54 anos, só vai dar ele na TV a partir de outubro. Isso porque, segundo o próprio, há ao menos quatro projetos engatilhados para o profissional no canal: um programa diário, um outro semanal com formato variável, a mediação do debate político e um outro misterioso guardado por ele a sete chaves.

Justamente por isso que a escolha pela RedeTV! foi a mais óbvia após a sua saída da Band, onde esteve de 2017 até a metade de 2020. "O rádio é uma inspiração. Não temos a preocupação de exibir matérias, reportagens produzidas. Vamos apresentar os principais fatos em entradas ao vivo de repórteres e correspondentes da RedeTV! e aprofundar cada tema", comenta ele sobre o "Opinião no Ar" que começa nesta segunda-feira (28), das 11h45 às 13h.

Nele, haverá comentaristas fixos e pelo menos um convidado por vez. Será um espaço aberto ao debate de ideias com exibição ao vivo para todo o Brasil. No projeto que marca sua estreia na RedeTV!, o jornalista fomentará discussões plurais e abrangentes pautadas em temas importantes do noticiário, "Vamos agregar informações, contextualizar, esmiuçar os assuntos. O programa vai ter muita opinião, debate de ideias, sem a pretensão de ser conclusivo", explica o jornalista.

O profissional diz que chega à nova casa com um perfil entusiasta e com a energia de um principiante. "Tenho consciência de que o desafio é grande, mas não me faltam disciplina, empenho, comprometimento, entrega, vontade de crescer sempre, de aprender e de melhorar a cada dia", define.

Lacombe está à procura de estabilidade neste momento. E foi por isso e pelo projeto consolidado que a RedeTV! apresentou que ele resolveu optar por trabalhar na emissora. "Gosto dos relacionamentos mais longos. Não à toa, sou casado há 27 anos. Não me deixo esmorecer por qualquer dificuldade, não me precipito, tenho paciência. A RedeTV! também é assim. A emissora está pronta para crescer, para conquistar mais audiência."

Com 32 anos de TV, Lacombe diz que não há arrependimentos e que continuará da mesma forma na RedeTV!: falando o que pensa. "Nunca me considerei mais importante do que a informação, do que o conteúdo que eu transmito. Nunca me considerei mais importante do que ninguém. Sempre trabalhei com fatos, buscando a verdade. Sempre fui direto, objetivo, claro. Sigo da mesma forma."

Saída da Band
O jornalista Luís Ernesto Lacombe não teve uma saída das mais tranquilas da Band, a sua antiga emissora, onde permaneceu por três anos. Lá, apresentou o reality "Exathlon Brasil" e a revista eletrônica matutina "Aqui na Band".
Nesse último, dividia o palco e os comentários com a também jornalista Silvia Poppovic. E com ela teve alguns entreveiros durante programas, sobretudo por conta de visões políticas diferentes. Em uma dessas vezes, o combinado era que ambos pedissem desculpas um ao outro na edição ao vivo e que eles rememorassem um bate-boca de dias atrás. Mas eles acabaram discutindo de novo pelo mesmo motivo.

"O estresse faz parte da vida de um jornalista. Nós trabalhamos com o factual, com o imprevisível, num mundo que gera uma infinidade de acontecimentos jornalísticos a cada segundo. Sou agregador, conciliador, gosto do trabalho em equipe. As relações profissionais, eventuais conflitos, não importa por qual motivo, nada disso me estressa", diz.

Na discussão mais quente entre eles, em setembro de 2019, Silvia opinava que a polícia havia errado no caso a menina Ágatha Félix, de 8 anos, que morreu em uma comunidade carioca vítima de bala perdida. Mas Lacombe rechaçou na ocasião o posicionamento da companheira por criticar o trabalho da polícia.

Em seguida, discordaram mais uma vez sobre qual seria a preocupação da política de segurança pública do estado do Rio de Janeiro para combater os crimes. Lacombe voltou a dizer que ao que parecia Silvia eximia de culpa os traficantes de drogas. A apresentadora argumentou que os verdadeiros traficantes moravam em condomínios como os de Lacombe, na Barra da Tijuca, zona nobre carioca.

Para Lacombe, as discussões foram importantes, pois mostraram o tipo de jornalista que ele é. "Sou um jornalista posicionado, mas não militante. A diferença é que o militante perde o senso crítico, tem objetivos escusos, aposta num mundo imaginário, é passional. Aquele que se posiciona sem militância trabalha com fatos, tem referências reais e senso crítico preservado. Meu crescimento profissional no último ano e meio se deu exatamente porque a maioria das pessoas demonstra querer um jornalismo posicionado", afirma.

Mesmo com essas questões, Lacombe diz não sentir rancor da antiga emissora apesar de ter tido seu contrato, válido segundo ele até maio de 2021, interrompido precocemente. "Se a emissora resolveu interromper o projeto, não cabe a mim comentar possíveis motivações ou a maneira como isso se deu. Também não sou do tipo que fica se lamentando, que guarda mágoa", aponta.

Ele complementa: "Sou muito grato à Band. Apesar de eu ter 32 anos de carreira, sendo 20 na Rede Globo, foi o 'Aqui na Band' que realmente me popularizou", fala o jornalista que acrescenta que ao entrar no programa tinha cerca de 70 mil seguidores nas redes sociais e que esse número ultrapassou a marca de 1,3 milhões.

Visão política
Por ter ficado mais conhecido na Band para o grande público, ele afirma que hoje em dia o feedback dos fãs é muito maior. Seu canal no YouTube também alavancou e hoje conta com mais de um milhão de inscritos. Mas também aumentaram as especulações a respeito de seu lado político de direita. Há quem diga ao profissional que ele é bolsonarista.

"Não gosto de ser chamado de bolsonarista porque não sou militante. Não tenho políticos de estimação, não sou partidário. Se não tiver senso crítico, se não for desconfiado, um jornalista deixa de existir. Claro que tenho convergência de ideias com o governo Bolsonaro e enxergo nele muitas qualidades. Minha visão política não procura utopias, um mundo imaginário", opina Lacombe.

"Não abro mão de defender menos Estado, livre mercado e um país com princípios morais, que respeite os valores em que construímos a nossa sociedade. É só olhar o que deu certo no mundo para definir o caminho para o desenvolvimento. É preciso apostar na manutenção do que funciona e na mudança gradual daquilo que pode melhorar", finaliza.

'Roda Viva' comemora 34 anos com entrevista de Fernando Henrique Cardoso

'Roda Viva' comemora 34 anos com entrevista de Fernando Henrique Cardoso

Esta segunda-feira (28) é de comemoração na TV. O "Roda Viva", da TV Cultura, às 22h, forma uma bancada especial de ex-apresentadores - Daniela Lima, Heródoto Barbeiro, Rodolpho Gamberini, Matinas Suzuki e Paulo Markun - para entrevistar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Vera Magalhães comanda atração que comemora nesta terça-feira (29) 34 anos.

O primeiro "Roda Viva", em 29 de setembro de 1986, foi com o ministro da Justiça do governo de José Sarney, o político gaúcho Paulo Brossard, notório opositor do regime militar. Em 17 de agosto de 1987, o "Roda Viva" colocou Hebe Camargo no centro do debate. A roteirista Carolina Kotscho valeu-se do programa para criar a Hebe polemista do filme que virou série e candidatou Andréa Beltrão ao Emmy Internacional, mas minimizou, quando não omitiu, as farpas da apresentadora do SBT contra a Globo.

Gabriel Elias revela à rádio Super 91,7 FM uma amizade de irmão com Vitor Kley

Gabriel Elias revela à rádio Super 91,7 FM uma amizade de irmão com Vitor Kley

A música “Somos Instantes”, que Gabriel Elias lançou nos últimos dias nas plataformas digitais, é uma coroação a amizade dele com o gaúcho Vitor Kley. Em entrevista ao programa Manhã Super, comandado por Paulo Roberto e Fernanda Viegas na rádio Super 91,7 FM, o artista mineiro contou quando teve início essa relação afetuosa.

"A gente sempre foi muito ligado, muito amigo, amigo de irmão mesmo, cara, de estar sempre junto. Nós nos mudamos para São Paulo mais ou menos na mesma época, e a gente se encontrou, ficamos noites e noites sonhando, jogando videogame, fazendo um som e sempre comentava sobre fazer uma música juntos, mas esperamos a hora certa”, relembrou Gabriel Elias.

E a hora certo chegou! “Somos Instantes”, que estará no disco “Música Pra Curar Brasileira”, próximo trabalho de Gabriel Elias, tem mais de 25 mil visualizações só no YouTube e tem tido uma receptividade absurda pelos fãs da onda good vibes. “Essa música representa uma mudança de vida. Ela fala de equilíbrio, de aceitar o agora e, não só de aceitar, mas de agradecer pelo agora. E a aceitação tem sido incrível por isso”, garante Elias. “A vida sempre se renova no agora. Temos que viver o agora com todo o coração”, completa o artista, com a voz mansa.

O disco “Música Pra Curar Brasileira”, ainda sem data fixa para ser lançado 100%, contará, além de Kley em “Somos Instantes”, com as participações das bandas Atitude 67 e Onde:20, uma turma que faz a cabeça da garotada.

Felipe Titto leva a melhor na estreia dos homens no 'Dança dos Famosos'

Felipe Titto leva a melhor na estreia dos homens no 'Dança dos Famosos'

Aconteceu nesse domingo (27) a estreia dos homens no "Dança dos Famosos", do "Domingão do Faustão". André Gonçalves, de 44 anos, Juliano Laham, de 27, Marcelo Serrado, de 53, Felipe Titto, de 34, Bruno Belutti, de 38, e Zé Roberto, de 46, defenderam a permanência na atração dançando o ritmo Baladão. Emanuelle Araújo, Caio Ribeiro e Luciana Mello compuseram o júri artístico, e Anselmo Zolla e Ju Valcézia o júri técnico.

Porém, a novidade da noite ficou por conta da mudança da parceira de Zé Roberto. Gabriela Baltazar, que participaria pela primeira vez do quadro, testou positivo para Covid-19 e foi substituída por Larissa Lannes. A loira foi a professora de Matheus Abreu na edição do reality musical de 2019.

Na classificação geral, Felipe Titto levou a melhor marcando 59,2 pontos. Dançando ao som de "Stayin' Alive", o ator surpreendeu o júri e foi muito elogiado. "Adorei tudo, a energia, a história da dança. E a coreógrafa usou muito bem a sensualidade do Felipe. Apesar de não ver seu sorriso, a gente vê seus olhos", empolgou-se Luciana, antes de dar nota 10 para o casal, exaltando também o trabalho de Brennda, parceira do ator.

Marcelo Serrado e Juliano Laham completaram o pódio, seguidos por André Gonçalves, Bruno Belutti e Zé Roberto, respectivamente. Na próxima semana as mulheres disputam uma nova fase da competição, novamente usando máscaras, como os homens, seguindo os protocolos de segurança no combate contra o coronavírus.

Nasce River, filho de Joaquin Phoenix e Rooney Mara

Nasce River, filho de Joaquin Phoenix e Rooney Mara

Joaquin Phoenix, 45, e Rooney Mara, 35, tiveram o primeiro filho, em segredo, no mês de agosto. A informação que o bebê veio ao mundo foi dada pelo diretor Victor Kossakovsky no Festival de Cinema de Zurique, para justificar a ausência do ator no evento após a exibição do longa "Gunda", do qual Joaquin é produtor executivo.

"Ele acabou de ter um bebê ... Um lindo filho chamado River", disse Kossakovsky, divulgando, mesmo que de forma indireta, a homenagem do ator para seu irmão River Phoenix, que morreu de overdose de drogas em outubro de 1993, aos 23 anos. Antes do desfecho trágico, River participou de clássicos como "Conta Comigo" e "Indiana Jones e a Última Cruzada".

Há um ano Joaquin homenageou River relembrando quando ele o levou para assistir "Touro Indomável" na adolescência e lhe disse que ele seria ator. "Ele não me perguntou, ele me disse. E eu estou em dívida com ele porque atuar me deu uma vida incrível", afirmou.

Joaquin já mostrou seu talento em sucessos do cinema como "Gladiador" e "Johnny & June". Porém, foi com "Coringa" que ele teve seu trabalho reconhecido e premiado com o Oscar, Bafta, Globo de Ouro, SAG Awards e Critics' Choice Movie Awards em 2020. Foi durante as filmagens do longa "Ela", em 2012, que conheceu Rooney, atriz que obteve destaque em "Carol" e "Sombras da Vida".

Xuxa, Angélica e Eliana publicam fotos e vídeos de reencontro

Xuxa, Angélica e Eliana publicam fotos e vídeos de reencontro

Xuxa, 57, Angélica, 46, e Eliana, 46, se encontraram na noite deste domingo (27) e publicaram vídeos e fotos do momento nas redes sociais. Em uma primeira imagem, postada no Instagram de Xuxa, além das apresentadoras aparecem também Juno e Luciano Huck.

"Saio muito pouco, sou considerada pelos meus amigos uma pessoa estranha...mas quando saio e encontro as pessoas que eu gosto, eu fico tão feliz...viro criança de novo. E você olhando essa foto, virou criança?", escreveu a rainha dos baixinhos na legenda.

Em outro vídeo, as três estão deitadas no show com as cabeças próximas e rindo muito. "Então, se eu não consigo com a foto anterior, com essa eu consigo. Tenho certeza que consigo escutar um coro de 'vou de táxi', 'os dedinhos', porque 'todo mundo tá feliz", disse Xuxa.

Eliana repostou o mesmo vídeo e afirmou que elas fizeram exames para detecção da Covid-19 antes de se encontrarem para "matar a saudade e dar boas risadas". "Foram horas sem ninguém pegar o celular algo raro nos dias de hoje, mas antes de ir embora deu nisso (o vídeo publicado nas redes)".

Ela também agradeceu Angélica, Luciano e os filhos por recebê-los, e Xuxa e Juno pelo sushi vegano. "Próximo encontro vai ser em São Paulo, tá?", completou.

Em 2019, as três apresentadoras, que fizeram muito sucesso nos anos 1990 e já foram apontadas como rivais, estrelaram juntas uma campanha da marca Eudora.

Manu Gavassi é a grande vencedora do Meus Prêmios Nick

Manu Gavassi é a grande vencedora do Meus Prêmios Nick

Aconteceu neste domingo (27) a 21ª edição do Meus Prêmios Nick, premiação promovida pelo canal Nickelodeon. O evento no qual o público elegeu os melhores em diversas categorias, muitas delas relacionadas a música, internet e televisão, foi ao vivo pela primeira vez. Bruno Gagliasso foi o apresentador da noite que contou com Any Gabrielly, do Now United, Bibi Tatto, Klara Castanho e Raissa Chaddad para ajudá-lo no comando da atração.

Manu Gavassi foi a grande vencedora da noite e levou seis prêmios para casa: Style, Instagram do Ano, Criador do Ano, Conteúdo Digital do Ano, Hit Nacional Favorito e Artista Musical Favorito: "O mundo precisa de pessoas incríveis com ideias malucas. Obrigada", disse a artista em agradecimento.

O prêmio chegou ao fim com Gagliasso tomando o tradicional banho de slime. O ator postou o vídeo do momento em seu Instagram com um recado para seus filhos. "Curtiram? Foi incrivel! Nickelodeon #MPN 2020. Foi pra vocês filhos! PS: Criancas, nao tentem isso em casa! Kkkkkkkkkk.... OBRIGADO!!", acompanhado da #partiuchuveiro.

 

Confira os vencedores do Meus Prêmios Nick 2020

Style do Ano
Manu Gavassi

Canal de YouTube
Enaldinho

Aposta Trendy
Lorena Queiroz

Desenho Animado Favorito
Bob Esponja

Artista de TV Feminina
Marina Ruy Barbosa

Artista de TV Masculino
João Guilherme

Ship do Ano
Jade Picon e João Guilherme

Live do Ano
Marília Mendonça

Artista Internacional Favorito
NOW UNITED

Fandom do Ano
Uniters

Gamer do Ano
Flakes Power

Ajude Seu Mundo
Lázaro Ramos

Filme do Ano
Modo Avião

Challenger do Ano
Any Gabrielly

Artista Musical Favorito
Manu Gavassi

Hit Internacional Favorito
NOW UNITED, com "Come Togheter"

Vencedores Épicos
NOW UNITED

Hit Nacional Favorito
Manu Gavassi, com "Áudio de Desculpas"

Artista Musical Favorito
Manu Gavassi

Conteúdo Digital do Ano
Manu Gavassi

Inspiração do Ano
Manu Gavassi

Criadora do Ano
Manu Gavassi

Agradecimento Épico
Turma da Mônica (2019)

Programa de TV Favorito
BIA

Programa da Nick Favorito
Henry Danger

Slime Épico
Alok (2017)

No Dia do Surdo, Regina Casé fala sobre perda de audição da filha, Benedita

No Dia do Surdo, Regina Casé fala sobre perda de audição da filha, Benedita

Regina Casé, 66, aproveitou que neste sábado (26) é comemorado no Brasil o Dia do Surdo para divulgar em suas redes sociais um vídeo informativo e bem-humorado sobre o tema. Ao lado da filha, Benedita Zerbini, 31, a atriz conta que a jovem "tem uma perda auditiva severa. Ela praticamente só escuta os graves".

Regina explica que Benedita teve a perda auditiva quando era bebê "por causa de uma dose cavalar de antibióticos ototóxicos", medicamentos que podem prejudicar a audição como um dos possíveis efeitos colaterais de seu uso. "Desde lá eu vi que as pessoas têm muita dificuldade de se comunicar, ficam agoniadas quando percebem que ela não escuta ou que ela usa aparelho", disse a atriz.

Benedita complementa a fala da mãe, alertando que dentro da surdez há uma diversidade enorme. "Tem gente que usa implante coclear, outros língua dos sinais. E tem gente, que, como eu, usa aparelhos". Por meio de exemplos práticos feitos ao lado de Regina, a cineasta explicou comportamentos inadequados que muitas pessoas têm diante de um deficiente auditivo, como gritar ou falar de costas para eles.

A atriz finaliza o vídeo falando uma das frases que ouvia referente à deficiência da filha, quando Benedita estava crescendo: "Ela é tão linda. Ninguém diz que é surda". Regina pediu, então, que as pessoas se informassem sobre capacitismo, que é a discriminação contra deficientes. "Daqui pra frente, procure ser anticapacitista. Ela é linda e é surda", concluiu, abraçando a filha.

Assista:

Vocalista do Roupa Nova, Paulinho recebe alta após transplante de medula óssea

Vocalista do Roupa Nova, Paulinho recebe alta após transplante de medula óssea

O percusionista e vocalista da banda Roupa Nova, Paulo César dos Santos, conhecido como Paulinho, 68, recebeu alta do Complexo Hospitalar de Niterói, no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (24). O artista passou por um transplantes de medula óssea autólogo - no qual as próprias células-tronco do paciente são utilizadas no procedimento - no dia 10 de setembro.

De acordo com boletim médico divulgado pela assessoria de imprensa do conjunto musical, "dia 21 de setembro aconteceu 'a pega da medula'", que é quando a medula já consegue produzir as células do sangue em quantidades suficientes. Ainda, segundo o comunicado "o paciente passa bem e poderá ter uma vida normal".

Paulinho faz parte da formação original da banda que aconteceu em 1970, com o nome de Os Famks, sendo apadrinhados pelo cantor Milton Nascimento. O conjunto só passou a se chamar Roupa Nova, anos depois, ao assinar contrato com a Polygram.

Completam o grupo os artistas: Serginho Herval, Nando, Cleberson Horsth, Ricardo Feghali e Kiko, que ao som de sucessos como "Whisky-a-Go-Go", "Linda Demais", "Dona" e "A Viagem" vendeu mais de 20 milhões de discos.

Em abril de 2019, os fãs da banda brasileira comemoram a parceria inédita com a ex-RBD Maite Perroni, 37, (conhecida por interpretar Lupita na novela mexicana "Rebeldes"), com o lançamento da música "Destino o Casualidad".

"Procurávamos uma parceria internacional para esse novo projeto. Queríamos alguém que cantasse em espanhol, e a Maite é hoje um dos principais nomes no cenário musical, considerada uma das maiores artistas mexicanas do mundo", disseram à época os integrantes do Roupa Nova, que fizeram o convite à cantora.

Apresentador do 'GE', Maurício Paulucci mostra talento para desenhar; veja

Apresentador do 'GE', Maurício Paulucci mostra talento para desenhar; veja

Maurício Paulucci é um rosto conhecido na cobertura esportiva em Minas. Ele, que já apareceu inúmeras vezes em campo - literalmente - na tela da Globo em Minas, com reportagens sobre futebol, há quase dois mês estreou como apresentador titular do “Globo Esporte”. E, além de jornalista, o mineiro de Belo Horizonte, de 28 anos, tem um lado artístico que pouca gente conhecia e que, agora, está mostrando na TV. O cara manda bem no desenho, e tem revelado a habilidade com as animações, relacionadas ao universo esportivo, que ele tem feito especialmente para o programa.

O lado artístico do jornalista se tornou público após uma “grande coincidência”, como ele definiu. “Durante a pandemia, a gente estava buscando novas ideias, novos formatos para fazer coisas diferentes para o esporte da Globo, já que as atividades esportivas ficaram suspensas por um longo período. Daí, eu tive a ideia de fazer uma contação de histórias, com personagens do futebol contando histórias deles na pandemia”, explicou Paulucci.

Segundo o apresentador, a proposta era contratar um ilustrador profissional para o projeto. Mas ele, que desenhava por hobby - “Nunca levei isso muito a sério”, comentou -, resolveu fazer um teste, com desenhos próprios, para saber se a ideia funcionaria. “Minha mãe e a minha namorada falaram: ‘Nossa, ficou muito legal’. E eu acreditei”, contou, aos risos.  “Depois, eu levei os desenhos para  o pessoal do trabalho; eles também gostaram, e eu acabei convencido de que estava legal mesmo”, afirmou ele.

 

Além dos desenhos para reportagens do “Globo Esporte” em Minas, Paulucci também tem produzido material para o “GE” de outros Estados, como Goiás e Rio de Janeiro. “Para o Rio, fiz desenhos para uma reportagem que eles fizeram sobre o atacante Fred, do Fluminense”, exemplificou o apresentador. 

Quando questionado sobre como está sendo a nova experiência, ele respondeu, com firmeza: “Para mim é uma honra! É um jeito diferente de contar uma história. Porque o jornalista nada mais é do que  contador de histórias, sempre em busca de maneiras diferentes para contar histórias diferentes”. 

Agora, parar de desenhar não está nos planos dele. “Isso foi mais uma descoberta do que propriamente um talento, que eu ganhei praticando. Agora, tenho exercitado um pouco mais para que o desenho se torne ainda mais presente na minha rotina”, garantiu ele, que recentemente fez os desenhos que ilustram a tese de mestrado da mãe dele, que é formada em odontologia. Mas segundo o Paulucci, o foco, no momento, está na produção de desenhos para o “Globo Esporte”. 

 

Bom humor no comando do programa

O bom humor em frente às câmeras se tornou uma marca de Maurício Paulucci. “Quando o assunto permite, claro”, frisou ele, destacando que no esporte há assuntos importantes que “precisam ser tratados com serenidade e seriedade”, como a questão do racismo e do machismo.

“Esporte, para mim, é muito entretenimento. Então, quando a gente tem a possibilidade de lidar com leveza, com humor, com espírito esportivo, e isso é muito bom”, avaliou o apresentador do “Globo Esporte”. “Essas características fazem parte da minha vida,  do meu dia a dia, então tento levá-las para o trabalho”, afirmou. 

Há quase dois meses a frente do “GE” em Minas, ele confessou que a experiência trouxe um “frio na barriga gigante”. “É uma responsabilidade muito grande, ao mesmo tempo é uma honra absurda estar em um lugar no qual grandes ídolos meus já ocuparam. Nacionalmente a gente pode falar do Leo Batista, do Alex Escobar… aqui em Belo Horizonte tenho como referência o Rogério Correia, o Bob Faria, a Carina Pereira, Marcos Leandro, a Maíra Lemos”, revelou ele, que começou no Grupo Globo em 2012, como estagiário do site GE.Globo (antigo GloboEsporte.Com).

Paulucci revelou que cresceu assistindo programas de esporte, e que a atração da Globo foi uma das influências para ele fazer jornalismo e trabalhar na cobertura esportiva. “Sempre fui apaixonado por futebol e acompanhava vários programas esportivos”, contou o apresentador, que curte reunir os amigos para jogar uma bola. 

“Na verdade, eu estou morrendo de saudade! Eu não jogo futebol desde março, por causa da pandemia. Eu adoro jogar, se eu pudesse eu jogaria todos os dias, mas o corpo também não dá conta (risos)”, disse ele. “Não tenho tanto talento, talvez se eu tivesse, eu teria virado jogador de futebol”, brincou o jornalista. 

Single de Bianca Andrade, a Boca Rosa, com Pedro Sampaio será lançado no dia 28

Single de Bianca Andrade, a Boca Rosa, com Pedro Sampaio será lançado no dia 28

Depois do "Big Brother Brasil", da Globo, Bianca Andrade, a Boca Rosa, passou a se dedicar ainda mais ao YouTube. Seu programa, o "Boca a Boca", constantemente, está entre os assuntos mais falados do Twitter. E, na próxima segunda-feira (28), a youtuber lançará o single oficial que abre a atração online. Trata-se da música "Boca".

A faixa "Boca", que chegará às plataformas digitais com um videoclipe inédito, é tema de abertura da segunda temporada do programa "Boca a Boca" e fruto de uma parceria de Bianca Andrade com o DJ Pedro Sampaio, sensação do atual cenário funk.

Com exclusividade, O Tempo teve acesso ao look usado por Boca Rosa no clipe ainda inédito. A foto desta matéria é um frame do vídeo, e Bianca Andrade aparece usando uma T-shirt na cor lílas, tom utilizado bastante no "Boca a Boca", e short jeans curto, bem no estilo baile funk. 

Sertanejo Fernando Zor processa a ex após ser chamado de 'pai ausente'

Sertanejo Fernando Zor processa a ex após ser chamado de 'pai ausente'

Fernando Zor, da dupla com Sorocaba, resolveu levar a ex-companheira Aline Oliveira na Justiça. Ele abriu um processo contra a mulher, mãe de sua filha Kamily, por danos morais. 

A ação foi iniciada após uma entrevista que Aline concedeu a Fábia Oliveira, colunista do jornal “O Dia”, e afirmou que Fernando era um "pai ausente". 

De acordo com o portal Uol, o sertanejo conseguiu na Justiça uma liminar que proíbe a ex-companheira de falar publicamente sobre ele. Caso descumpra a determinação, Aline pode ser multa em R$ 10 mil por cada menção.

 

Nando Reis e Duda Beat se unem em show virtual e prometem sucessos revisitados

Nando Reis e Duda Beat se unem em show virtual e prometem sucessos revisitados

Depois se render aos shows drive-in após meses de isolamento devido à pandemia, Nando Reis, 57, retorna mais uma vez aos palcos, lugar que mais gosta. O ex-Titãs canta nesta sexta-feira (25), às 21h, no palco do Circo Voador, no Rio de Janeiro, ao lado da cantora pernambucana Duda Beat, 32. O show, sem plateia, será transmitido pelo YouTube.

"Eu estou muito feliz de fazer a live com a Duda, que é uma pessoa incrível. Tenho certeza que vai ser lindo. Ela vai cantar músicas minhas, músicas dela. Faremos algumas em conjunto. Também tocarei algumas sozinho com a minha banda, com o meu filho Sebastião e o Felipe Cambraia (baixista). Ou seja, teremos de tudo um pouco (risos)", diz Nando à reportagem.

O músico revela apenas que "O Segundo Sol" e "All Star" estão entre as músicas do repertório. Além disso, seus sucessos vão ganhar uma nova roupagem, dançante e indie pop, que lembram os hits da pernambucana. "Estamos preparando muitas surpresas, novos arranjos para músicas que o público já conhece", acrescenta Duda Beat.

A apresentação contará com a uma plateia virtual, que ficará em telas interativas atrás do palco. Os fãs tiveram a oportunidade de se inscrever por um formulário – que já foi fechado – e, ao longo do show, terão a chance de acompanhar a dupla de uma maneira diferente.

"Eu não tenho a menor ideia de como vai ser ter uma plateia virtual, como vou reagir. Só na hora. Porque vai ser uma novidade muito grande. É algo que nunca vivi!", diz o cantor. "Óbvio que parei para pensar como vai ser ter um monte de gente em várias telas, ainda mais eu que não enxergo muito bem", brinca. "Mas vai ser divertido!"

Passando a quarentena ao lado da família em seu sítio em Jaú, no interior de São Paulo, o cantor lançou uma música inédita, "Espera a Primavera", após um hiato de dois anos desde a publicação da última inédita. E apesar de analisar o país sob uma perspectiva pessimista, Nando diz que tentou colocar um tom otimista na canção.

"Ela se refere a tudo o que está acontecendo. Das nossas privações, da perda de um grau de liberdade. A pandemia é análoga a uma coisa que está em curso. Um retrocesso enorme que, de certa forma, é um tenebroso inverno que estamos vendo. É só olhar para o céu e ver as nuvens cor de chumbo advindas da queimada e da lembrança triste de um presidente [Jair Bolsonaro] que se refere ao pior período que vivi nos meus 57 anos como um mote para suas pretensões", lamenta.

O show tem também uma frente beneficente: doações serão destinadas aos movimentos sociais Salve a Graxa, de Belo Horizonte, e Juntos com a Técnica, do Recife.

NANDO REIS E DUDA BEAT
Quando: nesta sexta (25), às 21h
Onde: no canal da Devassa no YouTube
Preço: grátis

'Domingo Legal' volta a ser ao vivo a partir deste domingo

'Domingo Legal' volta a ser ao vivo a partir deste domingo

O SBT informou nesta sexta-feira (25) que no próximo domingo (27) o programa "Domingo Legal", sob o comando de Celso Portiolli, voltará a ser gravado ao vivo e irá ao ar às 11h.

Devido à pandemia, o programa estava há meses sendo reprisado e realizado à distância. De acordo com a emissora, todos os protocolos de segurança do Ministério da Saúde serão seguidos para a realização da gravação ao vivo.

Portiolli volta a comanda o "Passa ou Repassa" com disputa entre o apresentador Ratinho, Murilo Bordoni e Milene Pavorô enfrentando a cantora Joelma, Naldo Benny e Fernanda Keulla.

O "Domingo Legal" também terá a estreia da sétima temporada do quadro "Comprar é Bom, Levar é Melhor". Uma família de Itaquaquecetuba, São Paulo, participará da ação. Eles terão o valor de R$ 80 mil para dividir entre os quatro participantes da família, e terão 30 minutos para comprar o que quiserem na mega loja, totalizando R$ 80 mil.

Ainda não há previsão para o retorno de Silvio Santos, 89, aos estúdios doSBT, onde grava seu programa. Por enquanto, apenas Carlos Alberto de Nóbrega, 84, Raul Gil, 82, e o próprio Silvio continuam em recesso. Ratinho, 64, embora também seja do grupo de risco, voltou aos estúdios no início do mês. 

'A Fazenda 12': MC Mirella segue estratégia de Jojo Todynho e lança música

'A Fazenda 12': MC Mirella segue estratégia de Jojo Todynho e lança música

Parece que o confinamento no reality show "A Fazenda 12" (Rercord TV) não é uma desculpa para as artistas Jojo Todynho, 23, e MC Mirella, 22.
Após Todynho lançar "Devo Tá Na Moda", MC Mirella decidiu seguir os mesmos passos e divulgar um novo trabalho musical nesta sexta-feira (25).

O lançamento da faixa "Bem Plena" já estava programado e, segundo a equipe da cantora, mais coisa está por vir durante a participação de Mirella no programa comandado pelo Marcos Mion. O videoclipe da música ficará disponível no canal Love Funk no YouTube às 18h.

Desde que entrou no reality, MC Mirella já ganhou mais de 3 milhões de seguidores em suas redes sociais. Nascida em São Caetano do Sul, grande São Paulo, ela é conhecida pelos sucessos "Quer Mais?", "Te amo Piranha'' e "Tome Amor".

A funkeira  recentemente lançou o seu primeiro álbum chamado "Abusada" pela gravadora Warner Muisc.

"Bem Plena" não é o primeiro lançamento de Mirella durante o confinamento. No dia 11 de setembro, ela lançou sua parceria com Luck Muzik, a música "Saudade". "Vocês ficaram reclamando que eu não tava lançando música... agora tem um monte de verdade", escreveu a funkeira.