Compartilhar:
Enviar por e-mail
Imprimir
Rádio Super
avatar
Li e aceito os termos de utilização
Cadastre-se para poder comentar
Fechar

Companheiros

Rodrigo Bocardi se despede de Glória Vanique após ela deixar Globo
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
carregando
Log View

Menina nem te conto

'A Fazenda 12': Biel está na Roça; três mulheres disputam a Prova do Fazendeiro

'A Fazenda 12': Biel está na Roça; três mulheres disputam a Prova do Fazendeiro

Biel é o primeiro confirmado na 12ª roça de "A Fazenda 12", da RecordTV. Além dele, as participantes Jakelyne Oliveira, Jojo Todynho e Lidi Lisboa disputam nesta quarta-feira (2) a Prova do Fazendeiro. Quem não ganhar, também disputará a roça desta semana.

A noite começou com Mariano tendo o direito de ler as duas mensagens que havia no lampião por ter sido o vencedor da Prova de Fogo. Ele escolheu ficar com o poder da chama verde e entregou o vermelho para Lidi.

O apresentador Marcos Mion pediu, então, para o cantor sertanejo anunciar qual era o poder da chama verde. Ele tinha que escolher entre receber R$ 20 mil ou ficar imune nesta formação da roça (com a condição de que a sede ficaria sem água encanada por dois dias). Ele optou pela imunidade.

Na sequência, o fazendeiro Mateus Carrieri indicou Jakelyne para a roça. O ex-Casa dos Artistas justificou dizendo que não era prioridade dela e o tornou alvo quando se sentiu ameaçada. Ela disse que não concordava com a fala dele.

Depois, Mion anunciou que a formação desta semana seria diferente. Ao contrário do que acontece normalmente, todos os peões poderiam votar apenas em peões da baia (Biel, Jojo, Lipe Ribeiro e Stéfani Bays).

O indicado foi Biel, com quatro votos. O cantor teve então que puxar uma pessoa da sede para ir para a berlinda também. Porém, com Mateus e Mariano imunes, ele tinha que escolher entre Tays Reis, com quem mantém um namoro no confinamento, e Lidi. Ele escolheu a atriz.

Nesse momento, Mion pediu para que Lidi lesse o poder da chama vermelha. Ela anunciou que quem estivesse com esse poder, seria o quarto roceiro ou, no caso de já estar na roça (como era o caso), deveria escolher o quarto roceiro.

A indicada foi Jojo. Por ser a última indicada, a cantora tinha o direito de vetar um dos participantes da Prova do Fazendeiro. Ela optou por Biel, que acabou indo direto para a roça de quinta-feira (3).

CONFIRA QUEM VOTOU EM QUEM:
Tays Reis votou em Lipe Ribeiro;
Lidi Lisboa votou em Jojo Todynho;
Biel votou em Jojo Todynho;
Jojo Todynho votou em Biel;
Jakelyne Oliveira votou em Biel;
Mariano votou em Stéfani Bays;
Stéfani Bays votou em Biel;
Lipe Ribeiro votou em Biel.

Prestes a completar 40 anos de TV, Pedro Bial lança livro com entrevistas

Prestes a completar 40 anos de TV, Pedro Bial lança livro com entrevistas

Prestes a completar 40 anos de televisão, nos bastidores ou na frente das câmeras, o jornalista, escritor, cineasta e poeta Pedro Bial tem se realizado como apresentador. No comando de seu talk-show "Conversa com Bial" desde 2017, muitas foram as entrevistas que marcaram o programa e sua trajetória profissional. Mesmo com a pandemia, que impôs o isolamento social, a atração das noites da Globo se manteve, de forma remota, trazendo convidados mais que especiais, como foi o caso do ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Amante das letras, o jornalista decidiu colocar no papel alguns desses muitos bate-papos, selecionando 20 nomes que integram o livro "Conversa com Bial em Casa - Os 70 Anos da TV Brasileira em Tempos de Internet e Isolamento Social" (Ed. Cobogó). Entre os escolhidos, nomes como Antonio Prata, Gloria Maria, Laura Carvalho, Arminio Fraga, Paulo Gustavo, Xuxa Meneghel, Gilberto Gil, Daniel Filho, Ary Fontoura, Lima Duarte, Betty Faria, Gloria Pires, Alceu Valença, Ricardo Darín, Caetano Veloso.

Em entrevista virtual à reportagem, Bial, aos 62 anos, falou sobre esse novo projeto, entre outros assuntos. E afirma: "Eu sou um pouquinho de cada um que conversa comigo".


Como foi feita a seleção das entrevistas para o livro?
Confesso que, depois de dar uma olhada e perceber que elas ficavam em pé sozinhas, que justificavam a impressão, achei melhor terceirizar a seleção. Eu terceirizo, por exemplo, no dia a dia do programa. Faço as entrevistas e terceirizo a edição, quase não dou pitaco na edição, porque acho que é melhor alguém que está vendo de fora. É enriquecedor ter mais uma camada de olhar e interpretação em cima do que foi feito. De certa maneira, isso se repetiu no livro. As entrevistas que estavam feitas tiveram o olhar da edição, dos editores. A Isabel Diegues (sócia-diretora da Cobogó) e a equipe dela é que fizeram isso. E aí começou um diálogo, uma conversa para ajustes, um pouco de dó assim: ‘puxa, podia ter ido um pouquinho mais para ter um Obama’, por exemplo. Mas aí também não dá, porque o livro tem certa urgência.

Terá outros livros previstos?
Olha, você acaba de dar uma boa ideia. Acho que, sem dúvida, é uma semente, não sei se outro idêntico a esse, mas um desdobramento desse, com certeza, é uma ótima ideia.

Quem falta entrevistar?
No Brasil, meu grande lamento, um cara que sempre foi muito carinhoso comigo, sempre deu entrevistas maravilhosas, mas anda meio recolhido, o Pelé. Este ano, 50 anos da Copa de 70 e com 80 anos de vida, ele não falou com ninguém, parece que está meio entristecido lá em Santos. No plano internacional, é até meio lugar-comum, teria várias pessoas para falar, mas o papa Francisco. O argentino mais amado, juntamente com o vinho Malbec de Mendoza, a carne argentina, o alfajor.

E o Ricardo Darín?
Darín foi uma das coisas mais legais do ano. A gente se entendeu, ele tem muito senso de humor. Ele é um ator excepcional, extraordinário. Outro ator que admiro demais é o William Dafoe e a entrevista com ele foi exibida esta semana, justo agora que o filme da Bárbara Paz sobre o Babenco foi indicado para concorrer a uma vaga no Oscar. O filme é muito bom. A Bárbara fez o filme, mas tem uma mão do Babenco ali. Ele meio que quis filmar a própria morte, e delegou a ela isso. É um negócio muito lindo. E o William é o Babenco no último filme dele, eram muito amigos. Mas, enfim, lembrei isso, porque falei do Darín.

Algum entrevistado deixou você sem graça ou te emocionou?
Sem graça, eu não sei. Se aconteceu, acho que, saudavelmente, esqueci. Mas lembro de ter me emocionado várias vezes. Esse tipo de comunicação, mediada eletronicamente, potencializa muito as emoções. Incrivelmente, esse distanciamento humanizou muito as relações, uma coisa meio paradoxal.

Como avalia seu trabalho?
Passo horas gravando, é muito trabalhoso, mas entendi que, quando estou com o entrevistado, estamos conversando, e eu estou absorvendo tudo que está acontecendo. E o inconsciente está captando tudo que está rolando atrás dela, do lado. O mundo continua a te informar e você está aqui com sua atenção voltada para o seu interlocutor. É um exercício de concentração muito exaustivo. Termino os dias de gravação assim, cansado mesmo. Cada vez eu me concentro mais, fico mais afiado, super foco, mas o cansaço físico e mental, depois, é muito grande. Mas acho que tudo isso contribuiu para que essas entrevistas tivessem um nível mais alto de entrega de parte e parte. Em uma das conversas, por exemplo, percebi que tinha a oportunidade de fazer um trabalho cada vez mais melhor. Foi com o Lima Duarte. Ele estava em um sítio, isolado, as condições de internet muito difíceis, tanto que, no primeiro dia, a ligação caiu, e foi uma das melhores coisas que aconteceu. No dia seguinte, restabelecemos o contato e foi a coisa mais bonitas que aconteceu no ano.

Como será o programa depois da pandemia?
Evidente que, quando for possível eu fazer o programa presencial, vou voltar, mas não vou mais voltar ao que era, em termos de cenário e composição do estúdio. A gente já está projetando para uma coisa diferente. Me caiu essa ficha: pô, televisão no século 21, por que reproduzir o palco italiano? A TV tem quantas dimensões você quiser, e você vai fazer papai e mamãe? Já estamos pensando em uma outra distribuição da plateia, mas, além disso, preservar essa intimidade que as conversas ganharam este ano, mas em um espaço com público. Além disso, o recurso digital, a gente pode usar a qualquer hora. Pô, antes disso, qualquer entrevista internacional, primeiro era uma grana, tinha que pegar avião, pagar hotel. Imagina para fazer o Obama? Por que a gente vai abrir mão desse recurso se temos toda essa qualidade de imagem, de conexão? E agora estão pintando novos recursos eletrônicos, em que você pode ter uma pessoa aqui, outra distante e, acertando luz, enquadramento, os dois aparecem dentro de um ambiente virtual, como se estivéssemos na mesma sala, frente a frente. Não é abandonar nada do que a gente fez até agora, mas acrescentar esses novos recursos.

O que é essa pandemia diante de tudo que já presenciou?
Eu vivi e tinha consciência de que estava vivendo grandes eventos que, de uma maneira ou de outra, entrariam para a história. Guerras, crises internacionais. Mas acho que nenhuma se compara ao que todos os seres humanos estão vivendo, sob a mesma ameaça e vivendo a mesma situação-limite. Mesmo as comparações com a Gripe Espanhola, de 1918. Era diferente, o vírus viajava de navio, era um outro mundo. Nunca vivi nada parecido. Eu tenho uma mãe de 96 anos, fugiu da Alemanha, passou por guerra, e ainda pega essa pandemia pela proa, e está achando ótimo.

Como vê a internet neste momento: ajuda ou atrapalha?
Acho que, na pandemia, a TV, esse velho eletrodoméstico do século 20, se afirmou como um lugar de informação confiável. Mesmo as pessoas que fazem oposição, na hora de ir para a informação confiável, recorreram ao Jornal Nacional, ao Estadão, Globo, Folha.

Você já plantou uma árvore? Porque o resto já fez.
Já plantei várias árvores, já derrubei árvore, já salvei árvore. Um dos meus maiores orgulhos é um pau-brasil que estava morrendo num terreno que eu comprei no Rio de Janeiro. Peguei uma força-tarefa de jardineiro, biólogo, botânico, e a gente salvou um pau-brasil altíssimo. Pelos cálculos, ele deve ter mais de cem anos, porque é uma árvore que cresce devagar. Esse terreno é onde construí minha casa. De tudo que eu tenho de patrimônio, o pau-brasil é meu maior orgulho. É lindo, é lindo. Entre julho e agosto, ele floresce e aí é uma coisa incrível, porque as flores são amarelas, e fica aquele verde e amarelo escandaloso (risos). E a madeira tem aquele vermelho que enlouqueceu aqueles franceses.

Elliot Page recebe apoio da mulher após anunciar que é homem trans

Elliot Page recebe apoio da mulher após anunciar que é homem trans

Emma Portner afirmou estar muito orgulhosa da atitude do seu marido Elliot Page, 33. Conhecido por seus trabalhos no filme "Juno" e na série "The Umbrella Academy", o ator anunciou nesta terça (1º) que é um homem trans. "Tenho muito orgulho do Elliot Page. Pessoas trans, queer e não binárias são um presente para este mundo", escreveu ela no Instagram.

"Eu também peço por paciência e privacidade, mas peço para que vocês se unam a mim no apoio fervoroso às vidas trans todos os dias. A existência de Elliot é um presente em si mesma. Continue brilhando, amor. Amo muito você", completou Emma. Os dois são casados desde 2018 e costumam ser discretos em seu relacionamento.

Elliot Page fez o anúncio na terça (1) por meio de suas redes sociais. "Olá, amigos, quero compartilhar com vocês que sou trans, meus pronomes são ele/eles e meu nome é Elliot", escreveu. "Eu me sinto com sorte por estar escrevendo isso. Estar aqui. Por ter chegado a esse ponto da minha vida."

"Sinto uma imensa gratidão pelas pessoas incríveis que me apoiaram ao longo desta jornada", continuou. "Eu não posso começar a expressar como é notável finalmente amar quem eu sou o suficiente para buscar meu eu autêntico."

"Tenho sido infinitamente inspirado por tantos na comunidade trans", afirmou. "Obrigado por sua coragem, sua generosidade e trabalho incessante para tornar este mundo um lugar mais inclusivo e compassivo. Oferecerei todo o apoio que puder e continuarei a lutar por uma sociedade mais amorosa e igualitária."

Page disse que está feliz com sua condição. "Eu amo ser trans. E eu amo ser homossexual", disse. "E quanto mais eu me mantenho perto e abraço totalmente quem eu sou, mais eu sonho, mais meu coração cresce e mais eu prospero."

"A todas as pessoas trans que lidam com assédio, autoaversão, abuso e ameaça de violência todos os dias: 'Eu vejo vocês, amo vocês e farei tudo o que puder para mudar este mundo para melhor'."

Atualmente, o ator faz sucesso na série "The Umbrella Academy" (Netflix). Ele também é conhecido por papéis em filmes como "X-Men", "A Origem" e "Hard Candy". Antes da transição, Page já era ativista dos direitos LGBTQ+.

Em 2018, Page foi uma das celebridades estrangeiras que aderiram ao movimento #EleNão, de oposição à candidatura do presidente eleito Jair Bolsonaro (sem partido). Em 2016, ele havia entrevistado o então deputado federal para a série de documentários "Gaycation", sobre a cultura LGBT ao redor do mundo.

Kelly Clarkson pode ter de pagar R$ 2,3 milhões mensais ao ex após divórcio

Kelly Clarkson pode ter de pagar R$ 2,3 milhões mensais ao ex após divórcio

Ex-marido da cantora e apresentadora Kelly Clarkson, 38, o empresário americano Brandon Blackstock, 43, pleiteia na Justiça receber uma pensão da ex que pode chegar a R$ 2,3 milhões ao mês. A princípio, ele tinha o direito de receber o equivalente a R$ 750 mil, mas agora acredita que pode receber mais.

Isso acontece porque na Califórnia, nos Estados Unidos, o cônjuge de maior renda deve pagar um maior valor ao outro pela metade do tempo em que ficaram juntos, e essa pessoa mais abastada sempre foi Clarkson.

De acordo com o site The Hollywood Life, o ex-casal, que tem dois filhos de 6 e 4 anos e se divorciou em junho de 2020, luta na Justiça nesse momento. "Além disso, ele já pediu US$ 2 milhões para honorários advocatícios quando é ele quem está aumentando o custo do divórcio com sete advogados apenas o representando sozinho", disse uma fonte à publicação.

Uma advogada local consultada pelo site disse que a briga do empresário para que o valor seja pago integralmente é válida. "A Califórnia tem um dos maiores apoios às diretrizes em todos os 50 Estados, baseado na renda. Então, sim, dependendo do salário de Kelly (que deve ser na casa dos milhões), seu pedido parece correto", disse ao site.

Kelly e Brandon ficaram casados por quase sete anos e o fim da relação se deu por "diferenças irreconciliáveis". O noivado do casal aconteceu após apenas dez meses de namoro, em dezembro de 2012, e a cerimônia ocorreu em uma fazenda do Tennessee no dia 20 de outubro de 2013.

Kelly já chegou a dizer que seu casamento com o empresário era como "um conto de fadas". Brandon virou tema de algumas músicas dela como "Piece By Piece".

A revelação de que o enlace havia chegado ao fim foi dado por ela mesmo durante seu talk show no canal NBC, em setembro de 2020. "Como você provavelmente sabe, 2020 trouxe muitas mudanças também para minha vida pessoal. Definitivamente, não vi nada do que aconteceu, mas o que estou lidando é difícil, envolve mais do que apenas meu coração, envolve muitos pequenos corações", comentou à época.

Oscar 2021 terá cerimônia presencial em abril, afirma revista 'Variety'

Oscar 2021 terá cerimônia presencial em abril, afirma revista 'Variety'

A premiação do Oscar no ano que vem será presencial, e não virtual, afirmou nesta terça (2) um representante da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, instituição responsável pela entrega da estatueta, à revista americana "Variety".

O evento foi adiado de 28 de fevereiro para 25 de abril devido à pandemia de coronavírus, uma medida que pode contribuir para a realização do evento presencial, mesmo que os cinemas permaneçam fechados nos próximos meses.

Segundo a revista, ainda há questões sobre quantas pessoas serão permitidas na cerimônia – o Dolby Theatre, em Los Angeles, local tradicional do evento, recebe até 3.400 convidados sentados. Também não há confirmação de quais protocolos de segurança serão implementados.

Como a pandemia forçou os cinemas dos Estados Unidos a fecharem as portas e os filmes a interromperem as suas produções, a Academia estendeu a data de eligibilidade dos longas – poderão concorrer as obras lançadas de 1º de janeiro de 2020 a 28 de fevereiro de 2021.

Também podem ser submetidos filmes que estrearam direto nas plataformas de streaming. Os indicados serão anunciados no dia 15 de março.

No dia em que o Oscar aconteceria originalmente, o Globo de Ouro deve fazer sua cerimônia, com uma transmissão ao vivo direto do hotel de luxo Beverly Hilton, em Beverly Hills, no Estado americano da Califórnia.

Ellen Page anuncia que é homem trans e passará a assinar como Elliot Page

Ellen Page anuncia que é homem trans e passará a assinar como Elliot Page

A estrela indicada ao Oscar por seu papel em "Juno" declarou-se transgênero, apresentando-se nesta terça-feira (1) como Elliot Page nas redes sociais, nas quais disse estar feliz em compartilhar a notícia, mas também temeroso por uma possível reação violenta. 

O ator, anteriormente conhecido como Ellen Page, agradeceu àqueles que apoiam a comunidade trans por ajudá-lo em sua jornada para "finalmente amar quem eu sou o suficiente para buscar meu eu autêntico". 

"Eu amo ser trans. E eu amo ser queer", escreveu o canadense Page, que recentemente estrelou a série de super-heróis da Netflix, “The Umbrella Academy”. 

Page, de 33 anos, estourou na cena de Hollywood em 2007 como uma adolescente grávida no blockbuster "Juno". 

Como atriz, ela também apareceu na comédia de 2009 "Whip It", no sucesso de ficção científica "A Origem" (2010), com Leonardo DiCaprio, e na comédia de Woody Allen "Para Roma, com Amor" (2011).

Page se declarou lésbica em 2014 e rapidamente se tornou uma referência para a comunidade LGBTQ de Hollywood. 

Em 2018, se casou com a bailarina Emma Portner. Ausente das principais produções de Hollywood desde "X-Men: Dias de um Futuro Esquecido", de 2014, Page tem ignorado as tentativas da indústria de classificá-lo ou marginalizá-lo. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por @elliotpage

"A verdade é que, apesar de me sentir profundamente feliz neste momento ... Tenho medo da invasão, do ódio, das 'piadas' e da violência", escreveu ele na publicação na qual fez o anúncio. 

Page também criticou políticos que "criminalizam a atenção médica a trans e negam nosso direito de existir", assim como figuras influentes que usam "uma plataforma massiva e continuam a espalhar hostilidade contra a comunidade trans". 

"Vocês têm sangue nas mãos. Liberam uma fúria vil e degradante de raiva que cai sobre os ombros da comunidade trans", acrescentou Page, referindo-se às altas taxas de tentativas de suicídio entre a comunidade.

Globo demite correspondente internacional Luis Fernando Silva Pinto

Globo demite correspondente internacional Luis Fernando Silva Pinto

O jornalista Luís Fernando Silva Pinto, correspondente da Globo em Washington desde 1986, de onde cobriu eventos históricos como os ataques às Torres Gêmeas em 11 de setembro nos EUA, dentre outros fatos marcantes, foi demitido nesta terça-feira (1º), juntamente com seis outros jornalistas veteranos da emissora.

As dispensas são consequência da aposentadoria de Silvia Faria, número dois da hierarquia do Jornalismo da Globo. Ela será substituída em janeiro por Ricardo Villela, atualmente diretor-executivo de Jornalismo.

O núcleo do Globo Repórter foi um dos atingido com a saída da experiente jornalista Silvia Sayão. Outras mudanças significativas aconteceram na direção de Jornalismo de São Paulo, de onde saiu Cristina Piasentini, há 12 anos no cargo, para a entrada de Ana Escalada, seu braço direito.

Membro da produção aparece em cena de 'The Mandalorian' e gafe chama atenção

Membro da produção aparece em cena de 'The Mandalorian' e gafe chama atenção

Uma pessoa de camiseta e calças jeans marcou presença, mesmo que breve, no quarto episódio da série "The Mandalorian", disponível no Disney+. Os telespectadores e amantes da saga de "Star Wars" perceberam a presença estranha e repercutiram a gafe de produção.

O capítulo que leva o nome de "The Siege" trouxe o erro na cena de confronto em que Din Djarrin (Pedro Pascal), Greef Carga (Carl Weathers) e Cara Dune (Gina Carano) tentam desativar uma base imperial e trocam tiros contra os inimigos. Ao fundo, foi possível notar uma pessoa vestida com trajes comuns. Muito se especulou de ser um membro da equipe de filmagens.

Após a repercussão negativa, a plataforma de streaming que chegou no Brasil há três semanas, removeu o episódio e em seguida o adicionou novamente - desta vez sem a presença do homem na cena. No entanto, já era tarde. O assunto foi um dos mais comentados internacionalmente.

Segundo o portal Comic Book Movie, o momento ficou conhecido nos Estados Unidos como "Jeans Guy" (em português "o cara de jeans"). A segunda temporada de "The Mandalorian" está sendo exibida de forma semanal no Disney+.

A plataforma de streaming que chegou no Brasil para concorrer com a Netflix, Amazon Prime Video, Globoplay, entre outras, já estava disponível nos Estados Unidos, Canadá e Holanda, desde 12 de novembro do ano passado, mesma época em que a primeira temporada de "The Mandalorian" foi lançada.

Os fãs de "Guerra nas Estrelas" ficaram felizes com a confirmação da segunda leva de episódios da produção, esta que estreou no dia 30 outubro antes mesmo da Disney+ chegar no país - a série ficou disponível na Globoplay.

"The Mandalorian" segue os passos de um misterioso caçador de recompensas, interpretado pelo ator Pedro Pascal ("Game of Thrones"), que vaga pelos confins da galáxia em busca de trabalho como mercenário. Durante a primeira temporada, o personagem estabelece um vínculo improvisado com uma criatura adorável, apelidada de "Baby Yoda" pelos fãs da série e que virou um fenômeno na internet.

No entanto, a série é ambientada anos depois dos fatos narrados nestes filmes, e por isso, "The Child" (o menino), como é chamado oficialmente, seria na realidade um personagem diferente.

'A Fazenda 12': eliminados são convocados para voltarem à casa na última semana

'A Fazenda 12': eliminados são convocados para voltarem à casa na última semana

Todos os eliminados de “A Fazenda 12” vão voltar para o reality na última semana de programa. A RecodTV já enviou avisos aos participantes, fazendo a convocação para o retorno à casa. Para isso, todos serão novamente isolados em um hotel dez dias antes do retorno à sede e farão testes de Covid-19 também.

Até o momento, já deixaram o programa Fernandinho Beatbox, JP Gadêlha, Rodrigo Moraes, Lucas Cartolouco, Carol Narizinho, Luiza Ambiel, Victória Villarim, Juliano Ceglia, Lucas Selfie, MC Mirella e Raissa Barbosa. Os ex-peões participarão de uma prova valendo prêmios; de uma dinâmica em que recordarão a temporada; da última festa; e da final, marcada para 17 de dezembro. 

Mas a direção pretende restringir as informações levadas pelos ex-participantes aos peões confinados. Ao contrário dos últimos anos, quatro peões chegarão à final, mas um deles será eliminado já no início do episódio. Assim, a decisão terá apenas três participantes disputando o prêmio de R$ 1,5 milhão.

Silvia Abravanel volta ao comando do 'Bom Dia & Cia', do SBT

Silvia Abravanel volta ao comando do 'Bom Dia & Cia', do SBT

Silvia Abravanel voltou ao comando do "Bom Dia & Cia", no SBT, após ficar oito meses longe do estúdio. Além das questões relacionadas à pandemia do novo coronavírus, a apresentadora esteve, em fevereiro, em uma 'saia justa' com um dos funcionários da equipe.

Ela chamou três companheiros de estúdio que estavam atrás das câmeras, durante o programa ao vivo, e teria dado uma bronca.

Nas redes sociais, o momento gerou repercussão, com uma maioria de comentários em tom crítico à apresentadora. Silvia Abravanel fez uma live no Instagram para explicar aos seguidores o contexto da história e desabafou: "Podem me xingar, podem me ofender, podem falar o que quiserem, de verdade. Podem fazer abaixo-assinado para eu sair do programa. Estou recebendo muitas ofensas e é o seguinte: eu não ligo para o teu julgamento. Eu não ligo. Eu respeito Deus."

Nesta segunda-feira (30), a filha de Silvio Santos voltou ao comando do programa, ao vivo, com todos os protocolos de segurança contra a Covid-19. "Bom dia, bom dia, bom dia! Que delícia estar de volta aqui pra entrar na sua casa, pra gente brincar muito e se divertir. A nossa equipe aqui incrível, todo mundo de volta, graças a Deus. O telefone continua o mesmo, então já vai ligando pra poder ganhar muitos prêmios nessa roleta. Tudo igualzinho como estava há nove meses", vibrou a apresentadora.

No Instagram, Silvia Abravanel também comemorou o retorno da atração e a interação com as crianças. "É com um abraço de muita gratidão e carinho que encerro esse dia abençoado por Deus, de muitas maravilhosas emoções. Obrigada a todos que nos receberam com muito amor em seus lares, às famílias brasileiras. Obrigada, equipe", concluiu.

Um pouco antes da atração começar, Silvia Abravanel publicou um vídeo no camarim, com todos os profissionais devidamente equipados contra o novo coronavírus.

Mariana Rios diz que aborto espontâneo a ajudou descobrir doença autoimune

Mariana Rios diz que aborto espontâneo a ajudou descobrir doença autoimune

Mariana Rios, 35, compartilhou um vídeo emocionante e pessoal em suas redes sociais nesta segunda-feira (30). A atriz que no mesmo dia anunciou o fim do seu noivado de dois anos com o empresário Lucas Kalil, decidiu explicar o motivo que a fez sofrer um aborto espontâneo em julho deste ano.

Na gravação, Rios afirma que decidiu voltar no assunto porque ainda recebe mensagens de mulheres que sofrem com a dor da perda. Por isso, ela quis compartilhar mais a fundo o seu processo de superação e investigação sobre o aborto.

Com a ajuda de médicos e profissionais, a atriz e cantora passou por uma bateria de exames e descobriu o que a levou perder seu filho. "Descobri um anticorpo, de nível altíssimo no meu organismo, de uma doença autoimune que provoca aborto", diz a artista na publicação.

Rios afirma se sentir agradecida por ter descoberto a doença autoimune. "Se eu não tivesse perdido não teria feito essa investigação e poderia ter acontecido uma fatalidade, algo bem mais grave como uma trombose ou embolia pulmonar", completa ela. "Ou até de repente eu não estar mais aqui com vocês."

Logo em seguida, Mariana Rios inicia um discurso positivo e motivacional. Para ela, tudo na vida tem um propósito e é preciso confiar nisso. "São sinais da vida, olhar para os acontecimentos com uma certa expansão de pensamento."

Mariana Rios estava noiva do empresário Lucas Kalil desde novembro de 2018. No final de maio, ela contou que teve de cancelar o casamento por causa da pandemia do novo coronavírus. Na ocasião, ela disse que uma nova data ainda não tinha sido definida, mas que isso não era um problema.

Dois meses depois, em julho, Rios anunciou sua gravidez através de uma foto em que exibia a sua barriga. "Julho! O mês em que eu agradeço o privilégio de ter nascido e renascer a cada ano. Você sempre chega trazendo vida. Mas dessa vez você trouxe o presente mais lindo do mundo: outro coração batendo dentro de mim."

Após alguns dias, também por meio das redes sociais, a cantora lamentou a perda do primeiro filho. "Te recebi dentro de mim com todo meu amor. Seu coracao que batia acelerado e forte, de repente parou. Voce precisou partir e nao me sinto no direito de questionar a decisao de Deus. Apenas aceito e confio que tudo que acontece e para o nosso bem", escreveu na ocasião.

'Ele só está sendo pai', diz Tatá Werneck sobre Rafa Vitti ser exaltado na web

'Ele só está sendo pai', diz Tatá Werneck sobre Rafa Vitti ser exaltado na web

Tatá Werneck, 37, teve uma conversa reveladora com Gisele Bündchen, 40, na tarde desta segunda-feira (30). A apresentadora do "Lady Night" participou de uma live com a supermodelo, transmitida através das redes sociais, onde falou sobre a experiência com a maternidade.

Além das dificuldades durante a gestação de Clara Maria, hoje com um ano de idade, Werneck comentou sobre a exaltação que seu parceiro, o ator Rafa Vitti, 25, ganha de internautas quando compartilha momentos com a pequena.

"Sempre deram muito destaque para isso, como se não houvessem homens como ele. Ele só está sendo pai. E por que as mulheres não são valorizadas da mesma forma?" afirmou a humorista, que não deixou de elogiar o companheiro. "Ele é um pai muito bom, não tenho do que reclamar. Ele sempre teve uma visão de 'é uma tarefa dos dois, não é isso de ajudar, é tão sua filha quanto minha' e sempre fez muito. Eu dei muita sorte", completou a atriz.

Entretanto, Werneck disse que o mesmo não acontece quando se trata de mulheres. Para ela, existe uma diferença quando o assunto é com a mãe, e não com o pai. "É tão difícil achar um homem com essa visão e ao mesmo tempo as mulheres não são exaltadas da mesma forma. E se você não faz você é uma mãe horrível".

Ainda na opinião da humorista, compartilhada em Gisele Bündchen, atualmente as mulheres buscam por mais parcerias quando se trata da criação de filhos. Para ela, quem se beneficia disso no final das contas é a criança.

A supermodelo casada com o jogador de futebol-americano, Tom Brady, concordou com Tatá Werneck e também comentou: "É tanta responsabilidade que você se perde. Eu não conheço uma mulher que não tenha essa fase de mãe que esquece que tem um outro ser dentro de você. Que você não é só mãe, é ser humano com necessidades."

No bate-papo, as duas afirmaram que a maternidade, em geral, é bem solitária. Entretanto, Tatá Werneck já tem planos para dar um irmão ou irmã à Clara Maria. Nas redes sociais, a artista disse que a pequena precisa de um irmão, alguém para "brigar todo dia", mas amar mais que tudo. "Vou providenciar", disse ela.

Fora da TV, Fla-Flu lidera lista de conteúdos mais populares do YouTube Brasil

Fora da TV, Fla-Flu lidera lista de conteúdos mais populares do YouTube Brasil

O jogo entre Flamengo e Fluminense na final do campeonato carioca, em 15 de julho, que deu ao time rubro-negro o 36º título estadual, lidera o ranking dos vídeos em alta em 2020 no YouTube. De acordo com a plataforma, a lista leva em conta dados de 1º de janeiro a 15 de novembro e exclui videoclipes (encabeçado por Marília Mendonça), trailers e vídeos infantis.

A partida foi alvo de disputa também fora do campo, relacionada aos direitos de transmissão. Acabou sendo exibida com exclusividade pela FluTV, o canal oficial do time no YouTube, e na época bateu o recorde de visualizações simultâneas na plataforma (3,6 milhões).

A confusão que tirou o jogo da TV começou com a Medida Provisória 984, publicada pelo governo Jair Bolsonaro (sem partido) no dia 18 de junho. Ela passou a determinar que os direitos de exibir o jogo ou negociar sua transmissão pertencem ao clube mandante do confronto, e não aos dois envolvidos nele, como previa a Lei Pelé até então.

Como o Flamengo era o único time do torneio sem contrato firmado com a Globo, logo usou a MP e passou a exibir seus jogos como mandante em plataforma própria. Após o clube fazer isso pela primeira vez, na partida diante do Boavista, em 1º de julho, a emissora rescindiu unilateralmente o contrato com as demais equipes e a Ferj, válido até 2024, abrindo mão de transmitir o campeonato.

Esse jogo deu à FlaTV, canal oficial do clube no YouTube, o segundo lugar do ranking de vídeos em alta no ano. Na ocasião, foram 2,2 milhões de pessoas assistindo à partida ao mesmo tempo na plataforma.

Só em terceiro lugar aparece um vídeo do humorista Whindersson Nunes, 25, o primeiro da lista a não pertencer ao mundo dos esportes. Na sequência, aparece uma live do influenciador Felipe Neto, 32, jogando Minecraft.

O YouTube também divulgou quais foram os canais brasileiros que ganharam mais inscritos. A lista de Top Creators exclui canais de artistas, marcas, empresas de mídia e conteúdo infantil.

O ranking é encabeçado por Nobru, um dos mais conhecidos jogadores de "Free Fire". Também aparecem nomes como Felipe Neto e Whindersson Nunes.

Outra lista interessante é a dos Breakout Creators, os canais que tiveram crescimento expressivo, chegando a triplicar de tamanho durante o ano. A cantora Simone Mendes, da dupla Simone e Simaria, aparece em segundo lugar nesse ranking, atrás apenas do canal Loud Thurzin, mais um streamer de "Free Fire", que faz parte da bombadíssima equipe Loud.

Marília Mendonça é a artista mais ouvida de 2020 no Spotify, Deezer e YouTube

Marília Mendonça é a artista mais ouvida de 2020 no Spotify, Deezer e YouTube

Marília Mendonça, 25, dominou os rankings de artistas mais ouvidos do Brasil em 2020. A cantora sertaneja, conhecida como 'rainha da sofrência', aparece no topo das listas nas três principais plataformas que concentram os ouvintes de música no país: Spotify, Deezer e YouTube (essa última também tem ranking de vídeos não-musicais, encabeçado pelo Fla-Flu na final do campeonato carioca).

No Spotify, ela repetiu a posição de 2019 e ficou em primeiro no ranking brasileiro de artistas mais ouvidos novamente. Os sertanejos continuam dominando o top 10 da plataforma, ocupando sete posições (além dos já citados, aparecem Henrique e Juliano em segundo, Gusttavo Lima em terceiro, Zé Neto e Cristiano em quarto, Matheus e Kauan em oitavo e Maiara e Maraisa em décimo).

Só os Barões da Pisadinha, Anitta e Alok fogem desse gênero. Eles aparecem nas sexta, sétima e nona colocações, respectivamente.
Marília também aparece nas listas de músicas mais ouvidas, com "Graveto", na terceira posição, atrás de "Liberdade Provisória", de Henrique e Juliano, e "A Gente Fez Amor", de Gusttavo Lima.

Já o álbum "Todos os Cantos, Vol. 1 (Ao Vivo)" foi o quinto mais executado. Em primeiro lugar ficou "O Embaixador in Cariri (Ao Vivo)", de Gusttavo Lima, seguido de "Por Mais Beijos (Ao Vivo)", de Zé Neto e Cristiano, "10 Anos na Praia", de Matheus e Kauan, e "Future Nostalgia", de Dua Lipa.
No Deezer, a cantora também é reincidente. Ela já havia liderado a parada de 2019 e, mais uma vez, apareceu no topo do ranking da plataforma.

Nessa plataforma, ela aparece à frente de Henrique e Juliano (2º), Gusttavo Lima (3º), Zé Neto e Cristiano (4º), Os Barões da Pisadinha (5º), Anitta (6º), Jorge e Mateus (7º), Wesley Safadão (8º), Matheus e Kauan (9º) e Dilsinho (10º).

O hit "Graveto" também aparece na terceira posição entre as músicas mais tocadas, mas aqui atrás de "Liberdade Provirória", de Henrique e Juliano, e "Dance Monkey", da cantora australiana Tones and I, que viralizou no mundo todo.

"Todos os Cantos, Vol. 1 (Ao Vivo)" foi o segundo álbum com mais execuções na plataforma, atrás apenas de "O Embaixador in Cariri (Ao Vivo)", de Gusttavo Lima. "Por Mais Beijos (Ao Vivo)", de Zé Neto e Cristiano, completa o top 3.

Entre as cem faixas mais ouvidas de 2020 no Deezer, 94% do ranking é composto por música brasileira. Mais de 50% delas pertencem ao gênero do sertanejo, seguido do funk (12%), pop (7%), forró (7%) e outros.

No YouTube, a cantora sertaneja também mantém o domínio. Na plataforma de vídeos, o clipe de "Graveto" é o primeiro do ranking brasileiro de músicas em alta. O vídeo tem nada menos que 233 milhões de execuções.

Ele é seguido por "Volta Por Baixo", de Henrique e Juliano, "Oh Juliana", de MC Niack, "Basta Você Me Ligar", dos Barões da Pisadinha e Xand Avião, "Recairei", dos Barões da Pisadinha, "Te Prometo", de Dennis e MC Don Juan, "Poesia Acústica #9 - Melhor Forma", de L7NNON, Chris, Xamã, Lourena, Cesar Mc, Djonga e Filipe Ret, "Deus É Por Nós", de MC Marks e Dj Muka, "Ainda Tô Aí", de Eduardo Costa, e "Braba", de Luísa Sonza.

Em 2019, Marília aparecia em segundo lugar no ranking com o clipe da música "Todo Mundo Vai Sofrer". A lista era encabeçada pela dupla Matheus e Kauan com o vídeo de "Vou Ter Que Superar (Ao Vivo)", justamente uma parceria com a cantora sertaneja.

Vale destacar que, no momento, a música de Marília tem menos visualizações apenas do que cinco clipes do ranking americano de músicas em alta, também divulgado pelo YouTube: "Life Is Good", de Future e Drake, com mais de 1,3 bilhão de visualizações, e "Gooba", de 6ix9ine, com 639 milhões, "WAP", de Cardi B e Megan Thee Stallion, com 298 milhões de visualizações, "The Box", de Roddy Ricch, com 264 milhões, e "Rockstar", de DaBaby e Roddy Ricch.

Marquezine pede 'surubão 2.0' com Gagliasso em repercussão de série da Netflix

Marquezine pede 'surubão 2.0' com Gagliasso em repercussão de série da Netflix

Após a Netflix anunciar sua nova produção, a série "Maldivas", com Bruna Marquezine, Manu Gavassi, Sheron Menezes, Klebber Toledo, entre outros nomes de peso, nesta segunda-feira (30), a internet ficou animada com a novidade.

Alguns internautas questionaram a ausência de Bruno Gagliasso, também contratado da plataforma de streaming. O ator, por sua vez, não perdeu a oportunidade de fazer piada com a famosa polêmica do surubão de Noronha, assunto que bombou no começo de 2019.

"Agora é maldive-se rsrsrs Amou???", escreveu Giovanna Ewbank, esposa de Gagliasso, em resposta ao tuíte do marido. A protagonista da série, Bruna Marquezine, que criou o termo "Noronhe-se", também estava envolvida na polêmica de Noronha, também não ficou de fora e comentou: "Aiiii por favor! Surubão 2.0 nas Maldivas" (sic).

Em resposta a Marquezine, Ewbank surpreendeu até Gagliasso com o bom humor. "Amor, você é o king (rei) disso já providencia isso tudo pra gente, por favor?." O ator demonstrou espanto com o comentário da companheira e escreveu: "Gio??? (risos)".

"Maldivas" ainda não tem data para estreia, mas promete ser uma série com muito drama, diversão e humor inteligente. Escrita por Natalia Klein, a história traz a personagem principal Liz, papel de Marquezine, uma goiana que muda para Rio para reencontrar sua mãe. Ela ficará instalada no Condomínio Maldivas - que dá nome à obra -, localizado na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Atrás de respostas sobre o paradeiro da mãe no Rio, Liz conhece pessoas inusitadas e terá que se esconder do investigador Denilson, interpretado pelo ator e cantor Romani, e se infiltrar em um universo cheio de personagens peculiares. Na trama, Manu Gavassi será Milene, a verdadeira a "rainha" do Maldivas.

'Noronhe-se': Relembre

Em 2019, após os boatos sobre a traição de José Loreto a Débora Nascimento com Marina Ruy Barbosa (Gagliasso e Loreto formavam um triângulo amoroso com a atriz na novela "O Sétimo Guardião", da Globo), o assunto de uma suposta festa em Fernando Noronha se tornou febre nas redes sociais no início de 2019.

A história do "grupo de atores de Noronha" que fariam  festas na ilha foi alimentada quando algumas famosas pararam de seguir Marina Ruy Barbosa nas redes sociais. Sites e programas de fofoca entenderam a ação de Bruna Marquezine, Thaila Ayala, Fiorella Mattheis e Giovanna Ewbank, entre outras, como uma defesa a Débora Nascimento.

Gagliasso e Ewbank são sócios da pousada Maria Bonita, em Fernando de Noronha (PE), onde costumam receber amigos e celebridades.

Marieta Severo testa positivo para Covid-19 e é afastada de gravação de novela

Marieta Severo testa positivo para Covid-19 e é afastada de gravação de novela

A atriz Marieta Severo, de 74 anos, testou positivo para Covid-19. Ela e outros profissionais que participam das gravações de “Um Lugar ao Sol”, próxima novela das 21h da Globo, foram atingidos pela doença e a emissora já está atuando no caso e monitorando a equipe, inclusive a que está em home office.

De acordo com a coluna de Mônica Bergamo, do jornal “Folha de S.Paulo”, Marieta, que é do grupo de risco, começou a se sentir mal no último dia 24 - teve febre e dores de cabeça - e foi submetida a ao exame. Após o resultado, ela segue em isolamento em casa e teve sua participação nas gravações da novela suspensas temporariamente.

Escrita por Lícia Manzo e com direção artística de Maurício Farias, “Um Lugar ao Sol” voltou aos estúdios da emissora no Rio de Janeiro no início de novembro. A trama tem previsão de estreia para o primeiro semestre de 2021, substituindo a segunda fase de "Amor de Mãe"

Leia abaixo a íntegra do comunicado da emissora á coluna da "Folha de S.Paulo" sobre os casos de Covid-19 na equipe:

"A Globo tem conhecimento e está atuando em casos de Um Lugar ao Sol, assim como faz nas demais áreas da empresa. Todos eles são acompanhados individualmente de perto pela área de saúde da empresa. E é feita uma comunicação transparente sobre a evolução do número dos casos para todos os funcionários. A Globo monitora não só os funcionários que estão trabalhando presencialmente como os que estão em home office."

'A Fazenda': Prova de Fogo em tem choro, desistência de Jojo e Mariano vencedor

'A Fazenda': Prova de Fogo em tem choro, desistência de Jojo e Mariano vencedor

O sertanejo Mariano foi, pela segunda vez, o vencedor da Prova de Fogo em "A Fazenda 12" (RecordTV). O peão se mostrou mais ágil na prova e agora poderá alterar os rumos da roça que começa a ser formada nesta terça-feira (1).

Na prova, disputaram os lampiões Mariano, Biel e Stéfani. A quarta competidora seria Jojo, mas ela desistiu por ter medo de altura.

A etapa testava a coragem e a mira dos participantes. Suspensos por uma corda, eles tinham de deslizar no alto e acertar alguns objetos em direção a uma prateleira de um patrocinador. Quem derrubasse mais rápido os produtos venceria. E o melhor foi Mariano.

Jojo ficou profundamente chateada por não conseguir participar. Com isso, Stéfani, Jojo, Biel e Lipe estão na baia. Um deles estará na roça.

Assista a prova:

Wesley Safadão lança novo álbum e diz que nem por R$ 1 milhão posaria nu

Wesley Safadão lança novo álbum e diz que nem por R$ 1 milhão posaria nu

A vida de Wesley Safadão, 32, assim como a de muitos brasileiros, mudou radicalmente nos últimos meses. Se antes ele fazia shows quase diários, viajando constantemente entre todas as regiões do país, a pandemia fez o cantor parar um pouco na cidade natal, Fortaleza.

"Estou aqui no escritório", conta por telefone. "A minha vida teve uma mudança. Agora eu trabalho de segunda a sexta, das 8h às 18h, batendo ponto (risos). Agora, na sexta-feira (depois que encerro o expediente) não quero conversa com ninguém."

Mas não se pode dizer que o cantor ficou parado. Mesmo com as restrições, ele lançou o DVD "WS Em Casa 2" e transformou a festa Garota VIP em live. Fez parcerias com Claudia Leitte e Xand Avião, entre outros artistas.

Ele também aproveitou para fazer uma harmonização facial e, recentemente, foi coberto de elogios nas redes sociais ao mostrar a barriga tanquinho. "Eu sou vaidoso sim, mas nessa pandemia fiquei mais", revela.

"Nunca gostei de academia, era daqueles que começava, ia um dia e parava. No começo da pandemia eu engordei 12kg. Comecei a me incomodar, tomei vergonha na cara e procurei profissionais e sigo firme e forte."

Na semana passada, o artista liberou a primeira parte do álbum "Safadão Amplificado". As músicas têm temáticas variadas. Enquanto o primeiro single, "Confidencial" (lançado em outubro), fala de um amor em segredo, a música de trabalho "Ele É Ele, Eu Sou Eu", gravada com participação dos Barões da Pisadinha, fala de um trauma amoroso.

"Parece que o mundo está mais sofrido mesmo, né?", brinca quando perguntado por que a "sofrência" está tão em voga. "Mas quem nunca sofreu de amor (risos)? Colocar ritmo e balanço na vida vai diminuir essa sofrência, não acha? Bom, eu sou um otimista do amor e das boas relações! Temos que buscar nossa alegria, nossa felicidade, eu sou um felizardo, bem casado e muito feliz!"

Já em "Nem Por Um Milhão", ele fala que não voltaria com uma pessoa que errou com ele nem por essa quantia em dinheiro. Mas o que o cantor não faria nem por essa quantia? "Eita! Tem muita coisa", garantiu. Não mataria, não roubaria... Isso é clichê né? Bom... eu não posaria pelado (risos)!"

Em meados de novembro, o artista lançou "Love Misturado", canção é a primeira do novo projeto "Safadão Amplificado". A unidade do álbum, como se pode ver, fica por conta do som. "A gente conseguiu dar uma diferenciada na sonorização do projeto, então mesmo as pessoas que estão acostumadas a ouvir o Safadão vão sentir algo diferente", garante.

"Parace que os meus outros projetos eu ouvia no volume 7 e esse, sem aumentar, o volume pula para o 10."

Safadão conta que a principal diferença de gravar em plena pandemia foi mesmo a ausência de público. "Se você pegar os meus DVDs anteriores, em Brasília tinha 50 mil pessoas, no Rio tinha 80 mil... O que muda realmente é você estar sem o contato próximo com o público", lamenta. "Mas a nossa energia e a nossa motivação foi a mesma."

Para compensar, a atenção na cenografia e no figurino foi redobrada, como é possível ver nos dois primeiros clipes (outros serão lançados ao longo dos próximos meses). O cenário tem uma profusão de luzes neon, que fazem o palco parecer um enorme videogame.

"Temos uma preocupação com a questão do visual, das cores, porque estamos buscando atualizar o nosso público, pegar a galera nova, que está envolvida com games, a turma do 'Free Fire'", explica. "Essa plástica de cores e imagens, até das minhas redes sociais, é sempre buscando falar a mesma língua deles. A ideia é deixar o Safadão cada dia mais novo e com um futuro cada vez mais prolongado."

O cantor diz que gosta de jogar, mas não chega a ser um craque. "Rapaz, eu fico nervoso", diz, aos risos. "Mas estou aprendendo."

Um dos primeiros artistas de grande repercussão a levantar a voz nas redes sociais pelo retorno das apresentações presenciais, Safadão fez no último dia 21 seu primeiro show em Natal (RN) após esse período de pausa em função da pandemia. Ele também mantém o plano de realizar mais uma edição de seu cruzeiro temático, o WS On Board, entre os dias 26 de fevereiro e 1º de março de 2021, inclusive com gravação de um novo DVD em alto-mar.

"Eu jamais vou deixar de colocar a responsabilidade que a gente tem em primeiro lugar", afirma. "No meio da música, quem está sofrendo neste momento são os artistas menores, são os músicos, o cara do palco, do som... Esses dias eu tive uma notícia de uma pessoa que teve que vender a sanfona para botar comida em casa. Então eu resolvi levantar um pouco mais a voz diante do que está acontecendo."

Ele questiona o fato de outras atividades terem sido retomadas, mas ainda haver restrições para a realização de shows em diversos lugares. "A pessoa só pega Covid no show? Só pega após dez horas da noite?", diz o cantor, que pegou Covid-19 em agosto. "Se não é com show, está existindo aglomeração em vários outros lugares."

Safadão diz enxergar soluções. No show de Natal, por exemplo, no mesmo estádio onde já se apresentou para quase 25 mil pessoas, a lotação foi de 4.000. As pessoas ficaram espalhadas em mesas de até quatro pessoas, com corredores entre elas. O local foi aberto com até 3 horas de antecedência para que não houvesse aglomeração na entrada.

"A gente tem que ter a responsabilidade que teria com 10 ou 20 show em apenas um, pensando em primeiro lugar na vida das pessoas", avalia. "Mas mesmo com público menor, que a gente consiga trabalhar. Porque hoje o sentimento realmente é de injustiça. Ninguém está pedindo para voltar show normal, a gente pede que volte com protocolos."

Com Leandro Hassum no elenco, Netflix estreia 1º filme nacional natalino

Com Leandro Hassum no elenco, Netflix estreia 1º filme nacional natalino

Jorge é um homem que nunca gostou do Natal. Ele até participa das comemorações ao lado da mulher, dos dois filhos e de outras pessoas da família, mas sempre deixou bem claro que não vê a menor graça na data festiva, e por um único motivo: Jorge nasceu no dia 25 de dezembro e, com isso, sempre viu seu aniversário ser ofuscado pelas comemorações natalinas. Por ironia do destino, um acidente na véspera do Natal muda a vida dele por completo: ele sofre um acidente e se vê condenado a “acordar” sempre no dia 24 de dezembro, ano após ano, sem se lembrar do que aconteceu nos outros 364 dias.

Esse é o enredo central da comédia “Tudo Bem no Natal que Vem”, primeiro filme nacional natalino da Netflix que traz Leandro Hassum no papel do protagonista, que se envolve em muitas confusões ao ter que lidar com as consequências dos atos que seu outro “eu” realizou durante o ano e de que ele não se recorda – e assim vai por muito tempo. O filme, escrito por Paulo Cursino e dirigido por Roberto Santucci (dupla que já trabalhou em longas como “O Candidato Honesto” e “Até que a Sorte nos Separe”), estreia na plataforma na próxima quinta-feira, dia 3 de dezembro, no Brasil e em todos os países onde o serviço de streaming está presente – são mais de 190. 

“O que é muito bacana é que o filme vai mostrar o Natal brasileiro. Todo mundo vai se identificar”, disse Hassum, citando a tradição no país de reunir toda a família para a comemoração, com direito a ceia colaborativa (cada núcleo familiar prepara um prato para a noite); a presença, em muitos lares, daquele parente que adora repetir, todos os anos, piadas como a do pavê (“É pavê ou pacumê?”); sem falar das pequenas discussões que podem acontecer nesses encontros – tudo isso é retratado em “Tudo Bem no Natal que Vem”. “A gente (do elenco) se identificou”, garantiu ele. “O filme vai mostrar, nesses 190 países (onde a Netflix está presente), uma maneira diferente de comemorar o Natal”, acrescentou Arianne Botelho, que no longa interpreta Aninha, filha de Jorge. 

O filme, que também traz no elenco os atores Elisa Pinheiro, Miguel Rômulo, Louise Cardoso e Danielle Winits, foi gravado entre novembro e dezembro do ano passado. “Quando gravamos, não imaginávamos como seria 2020. Este ano está diferente, todo mundo está vendo o ano passar”, disse ele, referindo-se à pandemia do novo coronavírus e suas consequências. Por isso, o humorista acredita que “Tudo Bem no Natal que Vem” chega para para trazer o “carinho do humor” para o público neste momento tão atípico.  

Para Arianne, o filme “é um respiro para esses tempos tão difíceis que estamos vivendo”. “Para além da história em si, é muita emoção também por mostrar como era o Natal todos os anos”, disse a atriz, em tom nostálgico. “Há muitas famílias que não vão poder se reunir neste ano”, destacou Arianne. “Estou rezando para essa vacina sair logo”, afirmou.

Além da comédia

“Tudo Bem no Natal que Vem” não chega só com o intuito de fazer rir. O longa também propõe uma reflexão sobre as relações familiares e como elas são afetadas pelas tarefas do dia a dia. “O filme mexe com a gente porque deixamos muita coisa passar despercebida”, explicou Leandro Hassum. “Neste ano que ainda estamos vivendo fomos forçados a conviver mais em família, e isso nos fez ver a importância de prestar atenção às coisas da vida”, afirmou ele. “Foi um ano em que os jovens mandaram os mais velhos ficarem em casa”, frisou o ator e humorista.    

Hassum associou a mensagem do filme a uma experiência real sua. “Eu morava em uma casa que tinha piscina e eu nunca tinha entrado na piscina. Agora, você começa a reavaliar essas coisas. Eu preciso curtir a piscina com a minha família”, disse ele. “O Jorge seria esse cara que talvez nunca tivesse pisado na piscina se ele tivesse uma em casa”, comparou. 

O ator Miguel Rômulo, que no longa interpreta Leo, outro filho de Jorge, garante que o personagem vivido por Hassum, apesar de rabugento, “não é uma pessoa ruim, mas sim desatenta”. “Ele não liga muito para a esposa e para os filhos. Você pode ser um cara legal, mas precisa prestar atenção à família, e valorizar os pequenos grandes momentos”, destacou ele. “O filme chama atenção para o que realmente importa, que é o nosso presente; pra gente valorizar que nos ama e quem amamos”, acrescentou. 

“O filme usa o Natal para falar que devemos valorizar o que está perto da gente”, disse Elisa Pinheiro, que vive a mulher de Jorge em “Tudo Bem no Natal que Vem”. “Eu acho que a comédia tem um pouco desse lugar, de cortar o caminho para uma reflexão, de colocar em xeque algumas crenças e ideias sem a gente se dar contar. O filme segue esse caminho de uma maneira bem-sucedida”, avaliou a atriz. 

Curiosidades

Aniversário. Elisa Pinheiro faz aniversário no dia 20 de dezembro e, ao contrário de Jorge (protagonista de “Tudo Bem no Natal que Vem”), a atriz garante que adora comemorar a data e que não se sente ofuscada pela proximidade com o Natal. “Eu gosto de aniversário, de ser lembrada. Tenho uma relação boa com aniversário, mas sempre na correria, né? Porque a quantidade de eventos nessa época do ano é muito grande”, contou.

Casa mal-assombrada. Miguel Rômulo revelou que as gravações de “Tudo Bem no Natal que Vem” aconteceram em uma casa em São Conrado, no Rio de Janeiro, que tem a fama de ser mal-assombrada pelo fantasma de uma mulher, Meredith, que, segundo boatos, teria sido assassinada no local. Segundo ele, todo o elenco levava numa boa a história. “Era o elenco e a Meredith, a fantasma”, disse o ator.

Papai Noel. Leandro Hassum, que no filme se veste de Papai Noel, contou que deixou de acreditar que o Bom Velhinho existia de verdade quando tinha uns de 7 anos. “Eu vi o meu pai pagando o presente, era um ferrorama, não me esqueço disso. Eu abri antes (do Natal), e foi um grande arrependimento, pois tem uma magia, seja lá qual presente for”, recordou ele.

 

Aumenta o som: confira três lançamentos desta semana de artistas de BH

Aumenta o som: confira três lançamentos desta semana de artistas de BH

A pandemia do novo coronavírus freou os shows e as aglomerações em todo o país, mas não foi capaz de dar stop na produção musical dos artistas mineiros. Três lançamentos, nesta semana, chamam atenção.

Ohana, rapper de BH, acaba de lançar a música e o videoclipe “Vem Balançar”, que retrata sua vida antes do isolamento social. “A faixa é um pouco da minha rotina antes da pandemia: uma sexta-feira de trabalho e, depois, um rolê com as amigas pelas ruas da capital”, explicou. O single “Vem Balançar” vai integrar o primeiro disco de Ohana, previsto para ser lançado no ano que vem. “Uma grande parte das músicas deste projeto já estão escritas”, adiantou a artista ao jornal Super Notícia. Confira o clipe:

Quem também lançou música nova foi o rapper DQ, ou melhor, Das Quebradas. O artista apresentou aos fãs o single “Deus e o Diabo”, que tem uma pegada romântica. A faixa conta ainda com um videoclipe. Veja abaixo:

Na mesma levada do DQ, falando sobre relacionamento, Marcelo Tofani lançou o videoclipe “Te Ver Foi Demais”, que integra o projeto “Começou Chorare”. À rádio Super 91,7 FM, na última segunda-feira (23), ele disse que a terceira e última parte desse projeto será lançada agora em dezembro. Confira o episódio II: