Compartilhar:
Enviar por e-mail
Imprimir
Rádio Super
avatar
Li e aceito os termos de utilização
Cadastre-se para poder comentar
Fechar

Companheiros

Rodrigo Bocardi se despede de Glória Vanique após ela deixar Globo
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
carregando
Log View

Menina nem te conto

Zezé di Camargo fala da morte do pai, Seu Francisco: 'Meu amor é tão grande'

 Zezé di Camargo fala da morte do pai, Seu Francisco: 'Meu amor é tão grande'

Zezé di Camargo, de 58 anos, usou as redes sociais para se pronunciou sobre a morte do pai, Francisco Camargo, de 83 anos. Em um relato emocionante, o cantor se desculpou por 'insistir' em que o pai ficasse e comentou sobre a tristeza da perda.

"Peço perdão pela tristeza que estou sentindo agora, porque sei que minha dor também é sua. Me perdoe pelo egoísmo de insistir que fique aqui, mas meu amor é tão grande, que me tira a sensatez, a lucidez e o entendimento, que a vida é assim. Mais uma vez me perdoe, por insistir que fique aqui. Te amo, meu pai", escreveu Zezé.

 

O pai da dupla sertaneja Zezé Di Camargo e Luciano, conhecido como Seu Francisco, morreu às 23h05 da noite dessa segunda-feira (23), em decorrência de instabilidade hemodinâmica e parada cardiorrespiratória. Ele estava internado no Hospital Órion, em Goiânia, há cerca de 14 dias.

Ele chegou ao hospital no dia 10 de novembro, quando começou a sentir dores no intestino. Após quatro dias, Seu Francisco passou por uma cirurgia de emergência após ser diagnosticado sangramento intestinal. Na ocasião, os filhos Zezé di Camargo e Luciano visitaram o pai na unidade hospitalar.

Graciele Lacerda, de 40 anos, esposa de Zezé di Camargo, também usou as redes sociais para lamentar a morte do sogro. "Queria escrever aqui um pouco do que estou sentindo. Mas é impossível resumir em palavras tantos sentimentos. Uma mistura de amor, dor e saudade... eu sei que tudo acontece no tempo de Deus, mas é difícil racionalizar isso quando a notícia chega", escreveu a modelo.

 

Graciele afirmou que por conta do isolamento social, em virtude da pandemia do novo coronavírus, teve oportunidade de conviver com Seu Francisco. Ela definiu como "dias incríveis". "Fizemos churrasco no ranchão, roda de viola e teve muita pescaria na beira do rio! Ah, e como esquecer o doce de abóbora que o senhor fez para nós? São momentos assim que guardaremos em nossos corações."

A ex-esposa de Zezé, Zilu Godoi, de 62 anos, com quem o cantor tem três filhos (Wanessa, Camilla e Igor Camargo), desejou que o ex-sogro descansasse em paz. "Que Deus o receba com todo amor, e a mesma luz que o senhor nos emanava! Deixo aqui meus sinceros sentimentos à toda família, em especial à Dona Helena", escreveu Godoi em uma foto publicada no Instagram.

 

O corpo de Seu Francisco é velado nesta terça-feira (24)  no Jardim das Palmeiras, em Goiânia, e o sepultamento acontecerá no final da tarde, às 17h. "Seu Francisco se despede com a certeza de missão cumprida", diz nota da assessoria da dupla. Luciano Camargo, que está com Covid-19, não participará da cerimônia de despedida do pai. 

Globo exibe ‘2 Filhos de Francisco’ na ‘Sessão da Tarde’ desta terça

Globo exibe ‘2 Filhos de Francisco’ na ‘Sessão da Tarde’ desta terça

A Globo anunciou que vai exibir na “Sessão da Tarde” desta terça-feira (24) o filme “2 Filhos de Francisco”, em uma homenagem Francisco Camargo, pai da dupla Zezé di Camargo e Luciano que morreu nessa segunda-feira (23), aos 83 anos, após sofrer uma parada cardiorrespiratória.

Campeão de bilheteria, o longa lançado em 2005 conta a história dos dois irmãos desde a infância até o sucesso em todo o Brasil. O filme, dirigido por Breno Silveira, destaca o apoio que Seu Francisco deu aos filhos para que eles seguissem com a carreira.

 

A decisão de exibir “2 Filhos de Francisco” foi tomada de última hora pela Globo. Na programação, estava prevista para esta terça-feira a exibição do drama “Tudo que Quero”. A “Sessão da Tarde” vai ao ar logo após o “Jornal Hoje”. 

 

Com Covid-19, Luciano Camargo não irá ao velório e enterro do pai

Com Covid-19, Luciano Camargo não irá ao velório e enterro do pai

Luciano Camargo, de 47 anos, usou o Instagram para prestar uma homenagem ao pai, José Francisco Camargo, que morreu na noite dessa segunda-feira (23) aos 83 anos, após sofrer uma parada cardiorrespiratória.

Devido ao diagnóstico de Covid-19 que recebeu na semana passada, Luciano não poderá comparecer ao velório e enterro do pai que acontecerá nesta terça-feira (24) no Jardim das Palmeiras, em Goiânia, às 17h. Isolado em sua casa, o cantor sertanejo lamentou não poder se despedir de Seu Francisco.

"Muitas vezes eu fui ao encontro dele, na sensação de que seria o último, que seria a despedida, pois a sua saúde há anos que não era a mesma, mas ele nos surpreendia sempre. Em nosso último encontro, semana passada, eu senti um forte aperto no peito, foi diferente", afirmou o músico, que pressentiu o adeus ao pai. "Foi como se eu já soubesse que não poderia estar hoje com ele para me despedir", completou.

 

No dia 14 de novembro, Seu Francisco passou por uma cirurgia de emergência após ser diagnosticado com um sangramento intestinal. Ele estava internado havia cerca de quatro dias, quando começou a sentir dores na região.

Com isso, Luciano Camargo e seu irmão, Zezé Di Camargo, acompanharam o procedimento realizado no hospital particular Órion. Alguns dias depois, Luciano sentiu leves sintomas de gripe e resfriado e portanto, decidiu fazer exame de diagnóstico do novo coronavírus.

Na última sexta-feira (20), através das redes sociais, o cantor sertanejo confirmou o diagnóstico positivo para Covid-19 e lamentou a notícia. "Vocês sabem o tanto que sou exagerado nos cuidados com a minha saúde e a de toda minha família, né? Principalmente em relação a Covid. Na semana passada, fui para Goiânia visitar os meus pais, passei quatro dias com eles e, assim como fiz em outubro, quando fui visitá-los, também realizei exames para ir com segurança. Afinal, todos sabem da fragilidade da saúde do meu pai e todo cuidado é pouco com ele", contou na ocasião.

Ainda em seu pronunciamento feito nesta terça, Luciano disse que espera um dia entender o motivo pelo qual "o propósito de Deus, que é bom o tempo todo, o fez não poder se despedir daquele que o colocou no mundo". "Peço a Deus que conforte o coração de toda minha família e agradeço desde já as mensagens que estou recebendo aqui", escreveu.

Flavia Camargo, esposa de Luciano, e com quem o artista tem duas filhas (Isabella e Helena) também se manifestou nas redes. "Era difícil vê-lo em uma cama, onde o corpo não correspondia mais suas vontades de menino. Alivia a alma saber que ele aceitou Jesus e neste momento já está com o Pai. Alivia também saber que o Luciano se despediu do pai nas últimas semanas, que mesmo com o pavor que ele estava de adoecer, foi ao seu encontro, porém infelizmente na última viagem contraiu Covid-19."

 

Integrante do Rosa Neon, Marcelo Tofani apresenta a trilogia 'Começou Chorare'

Integrante do Rosa Neon, Marcelo Tofani apresenta a trilogia 'Começou Chorare'

Marcelo Tofani faz parte da chamada nova música mineira. Desde a adolescência, o cara está aí na área, escrevendo poesias, tirando uns acordes e, claro, realizando seus sonhos. Recentemente, ele lançou nas plataformas digitais a “Balada dos Nove Raios”, que ganhou um videoclipe assinado por Caio Vieira. A produção, no entanto, faz parte de uma trilogia, segundo explicado pelo músico ao programa Manhã Super, da rádio Super 91,7 FM.

“A trilogia se chama ‘Começou Chorare’, e a ideia desse nome é ser uma antítese, referenciando fortemente o disco do Novos Baianos, o ‘Acabou Chorare’, que é um álbum que me marcou muito e é ensolarado. E as músicas dessa trilogia são mais emocionais, soturnas, então é um certo contraponto: ‘Acabou Chorare’, de vamos parar de chorar; e ‘Começou Chorare’, de está tudo bem chorar, vamos botar a emoção para fora”, explica o artista.

A segunda faixa do projeto “Começou Chorare”, de acordo com Tofani, será lançada nesta terça-feira (24), no YouTube, já com um clipe. A nova música foi batizada de “Te Ver Foi Demais”, e o artista segue fazendo mistério sobre o derradeiro lançamento, que acontecerá em dezembro, segundo seu cronograma. O cantor, porém, ressalta que a trilogia é um marco na sua carreira, tanto como cantor quanto como compositor.

“Esse trabalho marca uma nova fase na minha carreira depois de todo o processo com o Rosa Neon. E eu sinto que os meus primeiros lançamentos, que significam muito para mim enquanto cantor solo, eram em uma fase em que estava muito novo e sinto que houve um amadurecimento meu na composição, na estética e na voz”, conta ele.

Como bem pontuado por Tofani, o Rosa Neon foi, e ainda é, um universo construtivo, transformador. Questionado sobre o sucesso da banda, que é formada por ele, Luiz Gabriel Lopes e Marina Sena, o músico é categórico em dizer que o segredo está no pop. “O Rosa Neon causou impacto, tanto para as pessoas que já acompanhavam a gente quanto para as pessoas que nos conheceram na banda, por fazer música pop, sem medo de ser pop, e nós sempre fomos compositores de música pop”, garante ele.

Tofani brinda, inclusive, os vários ritmos brasileiros que, sim, estão dentro de um balaio chamado pop music. “O pop é tudo: MPB, pagode, funk… O pop no Brasil é muito diverso, muito plural, e isso é muito bonito”, garante o artista, deixando escapar que o Rosa Neon, já conhecido e reconhecido nos quatro cantos do país, poderá encerrar 2020 com uma surpresinha para os fãs. Qual será?

Claudia Raia lança biografia e diz: ‘Tem tanta coisa que ainda quero viver’

Claudia Raia lança biografia e diz: ‘Tem tanta coisa que ainda quero viver’

Dona de uma personalidade marcante e inconfundível, Claudia Raia conquistou o público nos palcos e na televisão com seu talento e versatilidade. Artista multifacetada, ela atua, dança, canta e também  trabalha como produtora teatral. Com quase 54 anos, que serão completados no próximo 23 de dezembro, a atriz celebra 35 anos de carreira em 2020 de uma maneira muito especial: contando suas memórias, a maioria nunca antes revelada, na recém-lançada autobiografia “Sempre Raia um Novo Dia”, escrita por ela e pela escritora e roteirista Rosana Hermann, e a fotobiografia “Raia”. Claudia conversou com o Magazine sobre os livros e também falou sobre a relação com a beleza e a maternidade. 

São quase 54 anos de vida e 35 anos de carreira. São muitas histórias para contar, né? Amor, são muitas! E é cada coisa inacreditável que já me aconteceu. Quando digo que minha vida são esquetes de comédia, não estou mentindo. E vocês vão ver ler tudo isso no livro. A Rosana Hermann, que escreveu o livro comigo, captou a minha essência de uma maneira muito impressionante. Ela tem uma sensibilidade, sabe?! Fiquei muito emocionada quando segurei na mão pela primeira vez. Tanto ele quanto a fotobiografia “Raia”, que também estou lançando. Ter uma vida inteira na palma das mãos é um sentimento que nem consigo descrever.

Com surgiu a ideia de fazer o livro de memórias? Foi um convite da editora HarperCollins. Mas eu fiquei um pouco na dúvida. Sou muito nova ainda para escrever uma biografia. Tem tanta coisa que ainda quero viver. Mas aí o Marcus Montenegro, um dos meus empresários, conversou comigo e falou que achava que seria interessante, justamente porque eu tenho muitas histórias para contar... E encarei como um desafio de reunir as memórias do primeiro ato da minha vida. Foi um processo muito divertido e emocionante. Passou um filme na minha vida. E me deu uma tranquilidade muito grande, porque é um orgulho de ter andado por todos esses caminhos, de ter vivido tudo isso. Tenho muita segurança na minha história e sou muito em paz com ela. Não tem espaço para arrependimento nem nada do tipo.

Para você, qual a história mais engraçada? Nossa, escolher uma história engraçada é difícil (risos). Minha vida são esquetes de comédia, amor. É uma coisa mais louca que a outra. Quando fazia “Cinco Vezes Comédia”, entrei em cena bem doida depois de inalar remédio para asma, já que eu não tenho asma (risos). Quando eu, lá em “Roque Santeiro”, pedi licença para Regina Duarte, a Viúva Porcina, para falar o meu “Eu também” (risos). Era minha primeira frase em meses de novela, não podia deixar passar. Eu tinha treinado variações dele (risos). 

 E o que você, se fosse hoje, não faria? Uma coisa que eu não faria acho que é apoiar o Fernando Collor (eleito presidente do Brasil em 1989), mas só penso isso porque já sei como essa história termina. Lá atrás, eu não sabia. Agi como achei que era mais correto no momento. Mas fica o aprendizado. 

No livro você fala sobre sua vida amorosa e cita Alexandre Frota, Jô Soares e Edson Celulari, que marcaram sua vida de maneiras diferentes. O que eles representam, hoje, em sua vida? Cada uma dessas histórias foi importante para mim. São pessoas que fizeram parte da minha vida. Nem todos permaneceram na minha vida, mas foram importantes naquele momento.

Além do “Sempre Raia um Novo Dia”, tem a fotobiografia. Há fotos inéditas? Tem conteúdo inédito, sim. Fotos que produzi para o livro. A curadoria é do Gringo Cardia. Foi dele, aliás, a ideia de fazer esse livro. Ele trabalhou comigo no musical “Raia 30” e falou que aquilo dava um livro. E não é que deu mesmo? A ideia era lançar para os 30 anos de carreira. Mas era tanta foto, e cada hora a gente queria acrescentar mais uma (risos). Tornou-se uma grande celebração para os 35 anos de carreira.

A maternidade foi um divisor na sua vida? A maternidade é o meu maior e melhor papel, não tenho dúvidas disso. Nasci para ser mãe e tenho plena consciência disso. Amo ser mãe e tenho uma relação muito linda com meus filhos. Lá em casa, não existe assunto tabu. Falamos sobre absolutamente tudo. Eu respeito as escolhas deles, entendo que é a vida deles e eles devem vivê-la como acharem melhor. Mas, claro, se tem algo que eu não concordo muito, falo, aconselho... Esse é meu papel também. 

Você é uma referência de beleza. Como é para você estar nesse lugar? Já recebeu muita cobrança por isso? A cobrança que eu sinto maior, na verdade, é hoje. Na verdade, não é uma cobrança, mas essa dificuldade da sociedade em entender a potência de uma mulher de 53 anos. Porque dá uma pane no sistema ver uma mulher bem resolvida com isso, já que a sociedade quer impor a nós uma busca eterna por juventude que não existe, é inatingível. Acho que eu continuar sendo uma referência de beleza mostra como é importante a gente se aceitar e buscar conviver bem com o nosso amadurecimento, com o passar do tempo. Eu continuo me cuidando: cuido da pele, da alimentação, faço minhas aulas de balé e musculação. Tudo isso eu sempre fiz porque gosto, não faço agora para aparentar ser mais nova do que sou. Estou em paz com a minha idade e faço questão de falar sempre, seja em entrevistas ou nas minha redes sociais, que nós, mulheres 50+, somos de uma potência absurda. Somos donas da nossa vida, do nosso dinheiro, do nosso tempo. Não precisamos nos encaixar em uma expectativa irreal da sociedade. É a sociedade que precisa nos reconhecer em toda a nossa potência e entender que nós continuaremos aqui existindo, falando sobre nossos dilemas, mostrando que o passar do tempo não é problema. Muito pelo contrário: a maturidade traz com ela coisas maravilhosas.

A personagem Tancinha está de volta em dose dupla: no canal Viva, com você, e na Globo, na interpretação de Mariana Ximenes. Você gosta de se ver na tela? Eu adoro rever meus trabalhos. Lá em casa, estamos vendo “A Favorita” também. Vemos “Sassaricando” no Viva. Para os meus filhos, é engraçado ver, porque eu e Edson estamos contracenando. Algumas cenas, eu os chamo para assistir (risos). É muito bom rever os personagens, receber o carinho do público, que também se diverte com a reprise, e relembrar a minha carreira, as oportunidades que cada uma dessas mulheres me proporcionou. Tancinha, por exemplo, foi a grande explosão da minha carreira, eu fiquei conhecida nacionalmente por causa dela. Quando soube que seria Mariana, essa minha filhota amada do coração, fiquei muito feliz. Ela, inclusive, me procurou para pedir a bênção. Eu não só abençoei, como aconselhei que ela fizesse a Tancinha dela, que ficou um encanto.

Hoje, quem é a Claudia Raia e o que ela almeja para a vida pessoal e profissional? Claudia Raia por Claudia Raia? (risos) Sou uma capricorniana, que não desiste. Uma operária da arte que ainda quer realizar muitos espetáculos e levar muita alegria para o público. Costumo dizer que eu tenho um combinado com Deus e vou desencarnar no palco, ao fim de um espetáculo, recebendo os aplausos do público. Ao mesmo tempo em que continuo essa pessoa extremamente instigada pelo trabalho, realizadora, eu aprendi (ou estou aprendendo) a priorizar, a viver no modo econômico. Entendi que não adianta querer fazer tudo ao mesmo tempo, é importante priorizar. Até para ter tempo de qualidade com minha família, por exemplo, e para mim também. Um plano na vida pessoal que ainda tenho? Ser mãe novamente. Ainda não tem data nem nada, mas é um sonho que quero realizar.

Revendo tudo o que você viveu nesses anos, qual balanço você faz da sua vida pessoal e profissional? Tudo valeu a pena!

Você iniciou a carreira muito jovem. Hoje, se você pudesse mandar uma mensagem para a jovem Claudia, o que você falaria para ela? Eu diria para ela continuar fazendo o que está fazendo, ouvir as pessoas importantes na vida dela e não ligar mesmo para o que os outros dizem. Ah, e que ter espaço para se adaptar, reajustar a rota, é importante.

Musa do 'Domingão' não posta foto do boy: 'Prefiro não fazer propaganda'

Musa do 'Domingão' não posta foto do boy: 'Prefiro não fazer propaganda'

Uma das beldades que integram o balé do “Domingão do Faustão”, da Globo, Natacha Horana revelou ao Super Notícia que está em um relacionamento sério, apesar de não expor o romance nas redes sociais.

“Não gosto de expor, porque o que ninguém sabe, ninguém estraga”, declarou. Prefiro não fazer propaganda gratuita de namorado”, completou Natacha Horana.

Segundo a dançarina do "Domingão do Faustão", outro motivo que a faz manter o atual romance em segredo é o profissionalismo. “Meu Instagram é profissional. Faço propaganda de produtos diariamente. Acho desnecessário fazer propaganda do boy”, garantiu a musa. 

Veja cliques de Luan Santana no Pantanal, onde fará live neste domingo (22)

Está quase na hora! Neste domingo (22), a partir das 17h, Luan Santana fará uma live diretamente do Pantanal, no Mato Grosso do Sul. O portal O TEMPO e o jornal Super Notícia tiveram acesso a um banco de imagens do cantor sertanejo nos bastidores do evento.

A transmissão online de Luan Santana tem como missão arrecadar fundos para reparar de alguma forma os danos ao bioma do Pantanal, que vem enfrentando queimadas nos últimos meses. A live, que acontecerá do Rio Paraguai, tem como parceiro o movimento Pantanal Chama.

"Vou ao Pantanal desde criança. Meu universo lúdico sempre foi real. Não virei biólogo, mas, com a música, ajudo a causa”, explicou Luan, garantindo que sempre teve uma preocupação de preservar o Pantanal. Para acompanhar a live, basta acessar o vídeo abaixo:

Maíra Lemos não descarta voltar à TV, mas tem que caber o propósito de vida dela

Maíra Lemos não descarta voltar à TV, mas tem que caber o propósito de vida dela

De volta a plataforma YouTube, mas agora com vídeos às quintas-feiras e domingos no seu canal, a jornalista Maíra Lemos revelou ao programa Manhã Super, da Super 91,7 FM, na segunda-feira (16), que não descarta um retorno à TV, formato que a consagrou junto ao público mineiro.

"Quem sabe vai surgir um projeto que caiba meu propósito nele? Aí, vai ser possível, sim”, disse ela, garantindo que ama todas as maneiras de se comunicar. “Sinto que eu nasci para isso. Adoro”, finalizou a mãe do Kaíque.

Maíra Lemos ficou longe do YouTube por cerca de um ano. Questionada sobre o que fez durante esse período, ela respondeu com humor. "Eu corri muito atrás de menino. Tô brincando, mas assim... foi mais ou menos isso. Foi uma escolha, um privilégio, a minha licença-maternidade. Eu nunca tive ficado tanto tempo longe das câmeras, e eu me dediquei, junto ao meu marido, 100% aquele bebê que chegava", contou.

O plano de Maíra era o de retornar ao YouTube logo após a licença-maternidade, seis meses depois do nascimento do primogênito, mas aí... "veio a pandemia", justificou a jornalista, que, neste domingo (22), lançou um vídeo sobre como lidar com a frustração. Confira abaixo:

Taís Araujo e Lázaro Ramos testam positivo para Covid-19

Taís Araujo e Lázaro Ramos testam positivo para Covid-19

O casal de atores Taís Araujo e Lázaro Ramos informaram aos seus seguidores no Instagram que a família testou positivo para Covid-19. Segundo publicação feita no perfil de ambos na rede social, o casal e os dois filhos, João e Maria, estão em isolamento e seguindo protocolos de segurança.

"Querido amigos, hoje nós estamos aqui para compartilhar com vocês que, infelizmente, nossa família testou positivo para Covid-19. Como todos sabem, nós caminhamos até aqui com todos os cuidados possíveis e seguindo todos os protocolos de segurança. Isto mostra que todos nós ainda precisamos estar atentos porque a pandemia infelizmente está longe do fim", inicia o post.

Tanto Taís como Lázaro tiveram apenas sintomas leves, mas as crianças, João, de 9 anos, e Maria, de 5, estão assintomáticas. "Nós dois e as crianças, João e Maria, já estamos no meio da quarentena protocolada ao positivar a Covid 19. Estamos isolados e seguindo ainda mais rigorosamente todas as precauções médicas. Sentimos sintomas leves, e, para nosso alívio, as crianças estão assintomáticas", continua o texto.

O casal pede que as pessoas reforcem os cuidados diante da pandemia e baixem a guarda para a doença. "Com fé, esperamos este tempo passar. Viemos aqui por respeito e para tranquilizar vocês, mas também para lembrar a todos da fragilidade humana e para pedir a todos que sigam se cuidando. Nós estamos bem, mas sabemos que fomos afortunados enquanto tantas vidas seguem se esvaindo aqui e no mundo. Se cuidem. Com amor, Lázaro e Taís", finaliza a mensagem.

'Nunca tive intenção exercer a atividade de educadora física', diz Claudia Raia

'Nunca tive intenção exercer a atividade de educadora física', diz Claudia Raia

Claudia Raia, 53, se pronunciou sobre a polêmica em que se envolveu com o Conselho Federal de Educação Física (Confef). Nesta quinta-feira (18), a Polícia Civil de São Paulo instaurou inquérito contra a atriz por suposto exercício ilegal da profissão de educadora física.

O processo foi motivado por um vídeo que a artista postou em seu Instagram dia 24 de março no qual se exercita ao lado do marido Jarbas Homem de Mello, 50, e do personal trainer Marcos Leme do Prado.

"Oi amores, todos bem hoje? Eu e o Jarbas junto com o seu personal, Marcos, montamos com muito amor outro treininho pra gente seguir com a nossa rotina de exercícios. A ideia é manter nosso bem-estar físico e mental, vamos todos juntos? Vocês poderão repetir até três vezes cada exercício, seguindo uma série de dez. E lembrem-se de fazer as pequenas pausas, sempre de 1 a 2 minutos. E o principal: curta a atividade com quem vocês amam, respirem e tomem muita água", compartilhou a artista à época.

O conteúdo foi visto pelo Confef como uma sessão de educação física online promovida pela atriz. "Tenho muito apreço e respeito pelos profissionais de Educação Física e instrutores. Sou acompanhada por meu personal trainer, Tonhão, há 22 anos. Nunca fiz exercícios físicos sem recomendação de um profissional ou desacompanhada dele, assim como nunca incentivei que outras pessoas fizessem", disse a atriz ao site Hugo Gloss.

Raia deixou claro que em momento algum quis atuar como profissional de educação física. Ela reforçou que o profissional que a acompanhava no momento em que o vídeo foi feito também prestou esclarecimentos, confirmando que orientou a prática esportiva do casal.

"Nunca foi minha intenção exercer a atividade de educadora física, e nem mesmo obter qualquer tipo de benefício com a divulgação do vídeo, aliás, acho que isso deve estar bem claro para todos que conhecem ao menos um pouco dos meus 35 anos de carreira como atriz e bailarina", ponderou Raia, desmentindo boatos que dizem que ela poderia ser presa por conta desse processo.

"Meus advogados até pediram que tudo corresse em segredo de Justiça para evitar o sensacionalismo, como o que está acontecendo agora, com alguns veículos de comunicação que, absurdamente, estão divulgando que eu supostamente serei presa. Essa possibilidade não existe! Vamos deixar isso bem claro", finalizou a atriz.

Romero Britto terá sua biografia contada em filme, diz agência

Romero Britto terá sua biografia contada em filme, diz agência

O artista brasileiro Romero Britto, conhecido por estampar com cores berrantes todo tipo de objeto, terá sua biografia narrada num filme, informou a agência de notícias espanhola EFE neste sábado (21).

O convite partiu de um produtor americano, Armando Gutiérrez, que disse ter se interessado por Britto por ele ser alguém "à frente de seu tempo". "Ele acreditou em si mesmo e sempre foi criativo, com aquele espírito Walt Disney que o distingue." (O filme mais conhecido no currículo de Gutiérrez é, a propósito, "Walt Antes do Mickey".)

Já Britto afirmou desejar que o longa seja "uma história de inspiração para as pessoas".
Ele enfatizou que a ideia central de seu trabalho sempre foi "levar a arte às pessoas ao redor do mundo". "Gosto da ideia de minha arte estar em casa, em qualquer lugar e em qualquer lugar."

De fato, o artista é conhecido por estampar de objetos cotidianos, como almofadas, bolsas e móveis que ele vende numa loja própria, a aeroportos e parques – há cinco anos, ele contava 64 instalações espalhadas por locais do tipo.

É uma produção com foco comercial que, ao mesmo tempo em que faz sucesso entre o público comum, o fez ser rechaçado pelo mercado de arte tradicional.

O filme, batizado de "Britto", segundo o IMDb, será ambientado no Brasil, em Londres e em Miami – cidade para onde o artista se mudou nos anos 1980 e onde reside até hoje.
O roteiro estaria sendo finalizado agora, e as gravações estão previstas para o ano que vem. Na página do longa no IMDb, maior portal de informações sobre o audiovisual do mundo, a data de estreia aparece como 5 de dezembro de 2021 nos Estados Unidos.

Fazendeira do reality 'A Fazenda 12', Jojo Todynho lança música sensual com MC

Fazendeira do reality 'A Fazenda 12', Jojo Todynho lança música sensual com MC

Confinada sim, sem trabalhar nunca! Jojo Todynho, que segue no reality show "A Fazenda 12", da RecordTV, e agora como fazendeira da semana, após vencer uma prova, acaba de lançar um single, a música "Dominada".

O videoclipe do batidão, interpretado por Jojo e MC Du Black, foi lançado nesta sexta-feira (20), no YouTube. A letra da música retrata sensualidade e prazer. Inclusive, o vídeo foi registrado em um ambiente sadomasoquista.

"Deixa o boy te dominar, mas em forma de prazer", diz um dos versos da poesia de Jojo e Du Black. A faixa "Dominada" também pode ser ouvida nas principais plataformas de streaming de música. Confira o clipe:

'Tem que ser antirracista', disse Aline Aguiar, no 'Globo Esporte', nesta sexta

'Tem que ser antirracista', disse Aline Aguiar, no 'Globo Esporte', nesta sexta

"Acho que nós (sociedade) estamos entendendo que o racismo é uma luta de todos. E não adianta apenas não ser racista, tem que ser antirracista”. Essa foi uma das frases ditas por Aline Aguiar, apresentadora do "MG1", da Globo Minas, nesta sexta-feira (20), Dia da Consciência Negra", em uma participação no "Globo Esporte".

Em um dia muito emblemático para a comunidade negra brasileira, principalmente pela luta antirracista presente na data, Aline foi convidada pela equipe do "Globo Esporte" para contar sua história. E, na conversa com Maurício Paulucci, ela, bastante emocionada, revelou que seu sonho era ter sido repórter esportiva, mas o machismo e o racismo a impediram. 

“Entrei na faculdade para ser repórter esportiva. O meu sonho era ser repórter esportiva, porque meu pai, durante muitos anos, trabalhou com futebol, narrou jogos, e eu cresci no Mineirão, no estádio, naquele clima gostoso”, revelou ela, destacando os preconceitos estruturais que a impediram: "Eu sou mulher, e sou mulher negra. Por ser mulher, eu já sofria preconceitos e, por ser mulher negra, a minha ‘imagem’ não era a ‘imagem’ esperada. Por isso, estar aqui neste dia simbólico é muito importante e é para dizer que podemos, sim, ocupar todos os lugares”, argumentou ela, ciente de sua representatividade.

Antes do “Globo Esporte”, Aline já havia convocado os espectadores a refletirem nos ambientes de trabalho. “É preciso olhar para dentro das empresas e perguntar: onde estão os negros, o que eles fazem e quantos são em relação aos brancos?”, disse ela durante sua participação no “Bom Dia Brasil”, que é exibido em todo o país.

Shawn Mendes e Justin Bieber refletem sobre a vida e inseguranças em 'Monster'

Shawn Mendes e Justin Bieber refletem sobre a vida e inseguranças em 'Monster'

Os cantores Shawn Mendes, 22, e Justin Bieber, 26, divulgaram na madrugada desta sexta-feira (20) a primeira parceria entre eles, a música e o videoclipe de "Monster". A canção compõe o novo álbum de Mendes, "Wonder", que será lançado no dia 4 de dezembro.

Com uma batida sensual, a música traz uma letra intensa e de autorreflexão, como na parte: "Eu tinha 15 anos quando o mundo me colocou em um pedestal / Eu tinha grandes sonhos, shows e estava criando lembranças / Fiz algumas coisas ruins tentando ser legal", canta Bieber.

Dirigido por Colin Tilley, o videoclipe mostra os cantores caminhando por uma floresta durante a noite. Com uma espécie nuvem pairando pelo ar, o clima de dramaticidade do ambiente casa com a composição da música.

"Wonder" é o quarto álbum da carreira do músico e será lançando após dois anos de "Shawn Mendes". O cantor também tem mais duas produções: "Handwritten" (2015) e "Illuminate" (2016). Além de "Monster", "Wonder" terá ao menos 13 canções, entre elas: "Intro", "Higher", "24 hours", "Teach Me How to Love", "Call My Friends", "Dream", "Song for No One", "305", "Always Been You", "Piece of You", "Look Up At the Stars" e "Can't Imagine".

Neste ano o músico canadense Justin Bieber, também lançou um novo álbum. Intitulado "Changes", o CD é o 5º da carreira de Bieber, que alcançou a fama através do YouTube aos 13 anos de idade em 2007. Com parcerias de peso como os rappers Travis Scott, Post Malone e Quavo.

Bieber também lançou uma parceria com a cantora Ariana Grande em 2020, a música "Stuck with U", gravada sob distanciamento social em virtude a pandemia do novo coronavírus.

Novo casal: Eduardo Costa e influenciadora Nadja Pessoa estão namorando

Novo casal: Eduardo Costa e influenciadora Nadja Pessoa estão namorando

Eduardo Costa e Nadja Pessoa estão, como é dito por aí, se conhecendo melhor! De acordo com Léo Dias, colunista de celebridades do site Metrópoles, a influenciadora tem viajado constantemente para a casa do cantor sertanejo, em Minas Gerais, mas ainda não confirma o romance.

“Não estamos namorando”, declarou ela, que, diante das especulações do colunista Léo Dias, não disse que a relação seja apenas de amizade ou coleguismo.

Eduardo não emplaca um romance mais sério desde que o noivado com Victória Villarim, que esteve em "A Fazenda 12", da RecordTV, chegou ao fim. Já Nadja está solteira desde que seu casamento com Vinícius D’Black acabou. Inclusive, em conversa com Dias, a incluenciadora deixou claro que seu casamento foi marcado por dificuldades financeiras.

"Quando eu conheci o Vinícius, ele estava falido. O telefone só tocava para cobranças de dívidas. Até a família tinha virado as costas para ele. E eu ali com ele. Os dois trabalhando, ralando muito. Ele era muito frustrado por ter uma música estourada e não fazer show”, declarou ela, que, de acordo com Dias, está há meses com Eduardo.

'Falas Negras': conheça os personagens do especial que a Globo exibe nesta sexta

'Falas Negras': conheça os personagens do especial que a Globo exibe nesta sexta

O especial “Falas Negras”, que aborda as questões raciais e que a Globo exibe nesta sexta-feira (20), reúne 22 artistas que vão interpretar esses personagens da vida real. Há desde os relatos coloniais de Nzinga Mbandi, que datam de 1626, aos ensinamentos pacifistas de Martin Luther King, passando pela veemência de Malcolm X e Angela Davis, e as dores de Mirtes Souza, mãe do menino Miguel, e Neilton Matos Pinto, pai de jovem João Pedro. 

Integram o elenco do especial os atores Fabrício Boliveira, Babu Santana, Guilherme Silva, Ivy Souza, Naruna Costa, Heloisa Jorge, Barbara Reis, Mariana Nunes, Izak Dahora, Silvio Guindane, Olivia Araujo, Reinaldo Junior, Aline Deluna, Flávio Bauraqui, Bukassa Kabengele, Angelo Flavio, Samuel Melo, Aílton Graça, Tulanih Pereira, Valdineia Soriano e Tatiana Tiburcio e Taís Araújo.

Conheça os personagens

- Nzinga Mbandi (Heloisa Jorge) 

A rainha do Reino do Dongo e Matamba nasceu na Angola e viveu entre 1583 a 1663, e simboliza a resistência africana à colonização e a comercialização de escravos. Foi uma rainha combatente, destemida, chefiou pessoalmente o exército até os 73 anos.  

- Olaudah Equiano (Fabrício Boliveira) 

O escritor nigeriano, que viveu entre 1745 e 1797, foi sequestrado e escravizado quando tinha 11 anos e negociado por comerciantes locais. Ele foi enviado através do Atlântico para Barbados e depois para a Virgínia. Por lá foi vendido a um oficial da Marinha Real, com quem viajou pelos oceanos por cerca de oito anos, período em que aprendeu a ler e escrever. Conseguiu comprar a própria liberdade, e, em Londres, ele se envolveu no movimento para abolir a escravidão. Em 1789, ele publicou sua autobiografia, que é um dos primeiros livros publicados por um escritor negro africano.
 
- Toussaint Louverture (Izak Dahora) 

O líder da Revolução do Haiti viveu entre 1743 e 1803, foi escravizado até os 30 anos, e ainda assim aprendeu a ler e escrever. Ao ganhar a alforria, em São Domingos (atual Haiti), Toussaint liderou o levante que conduziu os africanos escravizados a uma vitória sobre os colonizadores franceses, aboliu a escravidão no local. Capturado e preso em 1802, ele deixou o Haiti sob o comando de Jean-Jacques Dessalines, que venceu a revolução e, em 1804, proclamou a independência de São Domingos.
 
- Harriet Tubman (Olivia Araujo) 

Ex-escravizada, tem data de nascimento imprecisa, tida como 1820 ou 22, e viveu até 1913. Ela se alistou como cozinheira e enfermeira durante a Guerra Civil Americana para espionar e captar informações, e ali ajudou na fuga de centenas de escravizados dos territórios dominados das fazendas do sul dos Estados Unidos rumo ao norte do país, onde não havia escravidão, e ao Canadá. 
 
- Mahommah G. Baquaqua (Reinaldo Junior) 

Ex-escravizado, viveu entre 1820 e 1857, nasceu na África Ocidental, no atual Benin, veio em um navio negreiro que aportou em Pernambuco. Mas o trabalho em um navio mercante, que o levou para Nova York, mudou sua vida completamente. Naquela época, os estados do Norte dos Estados Unidos já tinham abolido a escravidão, e Baquaqua conseguiu fugir. Em Detroit, publicou sua biografia, que é um dos poucos registros da época contados nas palavras de um negro escravizado no Brasil, e que descreve em detalhes os hediondos castigos cometidos contra os escravizados no país. 
 
- Virgínia Leone Bicudo (Aline Deluna) 

Socióloga e primeira mulher psicanalista brasileira, nasceu em São Paulo e viveu entre 1910 e 2003.  Cofundadora da Sociedade Brasileira de Psicanálise, é uma das responsáveis por importantes publicações na área. 
 
- Luiz Gama (Flavio Bauraqui) 

Importante líder abolicionista, jornalista e poeta brasileiro, nasceu em Salvador e viveu entre 1830 e 1882.  Filho de um descendente de portugueses com uma escravizada liberta, a revolucionária Luiza Mahin, foi vendido pelo próprio pai, depois que sua mãe foi exilada por motivos políticos. Autodidata, se tornou um dos advogados abolicionistas mais atuantes do país, responsável pela libertação de centenas de negros mantidos no cativeiro.
 
- Rosa Parks (Barbara Reis) 

Ativista dos direitos civis, nasceu nos Estados Unidos e viveu entre 1913 a 2005. Atuava no Montgomery, capital do Estado de Alabama, no Sul dos Estados Unidos, centro dos maiores conflitos raciais do país. É tida como a “mãe do moderno movimento dos direitos civis” nos Estados Unidos.
 
- Nelson Mandela (Bukassa Kabengele) 

Advogado, presidente da África do Sul, viveu entre 1918 e 2013. Mandela liderou o movimento contra o Apartheid - legislação que segregava os negros no país. Condenado em 1964 à prisão perpetua, foi libertado em 1990, depois de grande pressão internacional. Recebeu o “Prêmio Nobel da Paz”, em dezembro de 1993, pela sua luta contra o regime de segregação racial.
 
- James Baldwin (Angelo Flavio) 

Escritor, dramaturgo, poeta e crítico social, nasceu nos Estados Unidos e viveu entre 1924 e 1987. Na escola, seu talento para a escrita foi notado desde cedo e foi estimulado por professores. Em Paris, escreveu o livro semiautobiográfico ‘Go tell it on the mountain’, publicado em 1953 e considerado pela revista Time, em 2005, um dos 100 melhores romances de língua inglesa do século 20. 
 
- Malcolm X (Samuel Melo) 

Ativista de direitos civis, nasceu nos Estados Unidos, viveu entre 1925 e 1965. Por influência dos irmãos aderiu ao islamismo. Por conta de sua inteligência, oratória, personalidade forte, logo arrebatou multidões. Com o tempo, seus discursos ficaram cada vez mais concorridos e inflamados. Assim como sua popularidade cresceu, aumentou sua rejeição e fez inimizades que o levaram a ser assassinado.  

 


- Milton Santos (Aílton Graça) 

Geógrafo, jornalista, advogado e professor universitário, nasceu em São Paulo, e viveu entre 1926 e 2001. É reconhecido mundialmente como um dos maiores geógrafos brasileiros e, em 1994, foi consagrado com o Prêmio Vautrin Lud (algo como o prêmio Nobel da Geografia) e tem mais de 40 livros publicados em sete línguas.
 
- Martin Luther King (Guilherme Silva) 

Pastor batista e ativista político, nasceu nos Estados Unidos, viveu entre 1929 e 1968. Dentro do movimento negro, lutava pela igualdade civil entre negros e brancos e tinha como estratégia de luta o método da não-violência e a pregação de amor ao próximo, inspiradas nas ideias cristãs. 
 
- Nina Simone (Ivy Souza) 

Cantora, compositora e ativista pelos direitos civis, nasceu nos Estados Unidos, viveu entre 1933 e 2003. Usava suas canções para expressar sua revolta com os conflitos raciais que testemunhou desde a infância no Sul dos EUA. 
 
- Lélia Gonzalez (Mariana Nunes) 

Historiadora, antropóloga e professora, nasceu em Belo Horizonte, e viveu entre 1935 e 1994. Intelectual que dedicou parte de seu trabalho a analisar os efeitos da nefasta combinação entre racismo e sexismo na situação das mulheres negras, além de discutir a linguagem e criar as noções de amefricanidade e pretuguês. 
 
- Muhammad Ali (Babu Santana) 

Maior pugilista da História, eleito "O Desportista do Século", nasceu nos Estados Unidos, viveu entre 1942 e 2016. Ali nasceu Cassius Clay e a vitória no pugilismo veio junto com sua conversão ao islã e a mudança de nome. Ele passaria então a se chamar Muhammad Ali. Convocado, recusou-se a ir à guerra do Vietnã e desafiou o governo americano. A atitude rendeu a cassação de seu título de pesos pesados e o deixou por três anos longe dos ringues até que a Suprema Corte decidisse a seu favor.
 
- Angela Davis (Naruna Costa) 

Filósofa e ativista, nasceu em 1944 nos Estados Unidos. Ainda adolescente ela organizou grupos de estudo inter-raciais, que acabaram perseguidos e proibidos pela polícia. Foi perseguida por sua associação com o partido comunista americano e com os Panteras Negras, condenada e presa sem provas. Depois da prisão, Angela se tornou uma influente professora de história e passou a militar contra o sistema carcerário norte-americano. 
 
- Luiza Bairros (Valdineia Soriano) 

Administradora e cientista Social, nasceu em Porto Alegre, viveu entre 1953 e 2016. Foi um dos nomes mais atuantes do Movimento Negro Unificado (MNU), a principal organização da comunidade negra do país na segunda metade do século XX, também ficou marcada por sua trajetória política. Foi secretária de Promoção da Igualdade Racial da Bahia entre 2007 e 2011 e ministra-chefe da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do Brasil, entre 2011 e 2014.
 
- Marielle Franco (Taís Araújo) 

Vereadora, socióloga, ativista de direitos humanos, nasceu no Rio de Janeiro, no Complexo da Maré, viveu entre 1979 e 2018. Eleita vereadora em 2016, presidiu a Comissão de Defesa da Mulheres e foi executada na noite de 14 de março de 2018. Sua morte virou um marco e motivou protestos por vários países do mundo. Ainda hoje o caso não foi desvendado. A vereadora defendia as causas das mulheres, negros, LGBTs e da periferia. 
 
- Mirtes Souza (Tatiana Tiburcio) 

Mãe do menino Miguel Otávio, que morreu após cair de um prédio de luxo no Recife. 
 
- Neilton Matos Pinto (Silvio Guindane) 

Pai do adolescente João Pedro Matos Pinto, assassinado na favela do Salgueiro, em São Gonçalo. 
 
- Jovem protesto George Floyd (Tulanih Pereira) 

Atriz interpreta um misto de depoimentos de manifestantes à época do trágico episódio que culminou com a morte de George Floyd, dando início a uma onda de protestos em várias partes do mundo.
 

 

Taís Araújo sobre viver Marielle Franco: 'Ela tinha tanto a dizer e a fazer'

Taís Araújo sobre viver Marielle Franco: 'Ela tinha tanto a dizer e a fazer'

Um dos destaques de “Falas Negras” - especial da Globo que vai ao ar nesta sexta-feira (2) e debate as questões raciais - e que vem repercutindo nas redes sociais, antes mesmo da exibição do, é o relato de Marielle Franco. Coube à atriz Taís Araújo interpretar a ativista e vereadora do Rio de Janeiro, assassinada em 2018. A caracterização da artista chamou atenção devido à semelhança com Marielle. O convite para o trabalho partiu da autora Manuela Dias. 

“Eu fiquei muito emocionada com o convite porque a Marielle significa muito para mim, em muitos lugares. Eu fiquei muito feliz! É uma personagem muito importante para a história recente no Brasil. Eu senti vontade de ter conhecido mais a Marielle. Me deu esse desejo de falar ‘meu Deus, por que eu não sabia tão mais dela antes da execução?’. Eu acho que todos os brasileiros mereciam conhecê-la mais. Ela tinha tanto a dizer e tanto a fazer”, revelou Taís, que comemorou ser dirigida pelo marido, Lázaro Ramos, nesse projeto.

A atriz, que também se tornou uma voz forte em defesa da igualdade racial e social, destacou a importância do especial. Entretanto, ela acredita que não houve um avanço no país na questão do racismo. “Eu acho que tem uma conversa que saiu de dentro dos movimentos e foi para as ruas.A sociedade civil está discutindo o assunto do racismo no Brasil. O Brasil, inclusive, era tido como um país não racista, o que é uma grande mentira. Então, eu acho que a gente tem um avanço nesse sentido, de que a sociedade civil está discutindo o assunto. Agora, avanço propriamente dito de qualidade de vida para a população negra, não”, afirmou.

 

 

'Falas Negras': Lázaro Ramos dirige especial que ecoa a história da luta negra

'Falas Negras': Lázaro Ramos dirige especial que ecoa a história da luta negra

Nelson Mandela, Martin Luther King, Nina Simone, Muhammad Ali, Angela Davis, Marielle Franco. Você com certeza já ouviu ou leu esses nomes – senão todos, pelo menos alguns deles – na TV, nos livros ou na internet. Mas qual o ponto que os une? Negros, todos eles possuem trajetórias marcantes de luta contra o racismo. Um pouco das histórias deles e de outras 16 pessoas reais, que levantaram a bandeira em defesa das questões raciais, será contado no especial “Falas Negras”, que a Globo exibe nesta sexta-feira (20), Dia da Consciência Negra, após a novela “A Força do Querer”. 

O programa foi idealizado e realizado por Manuela Dias, autora da novela “Amor de Mãe”, e trará depoimentos reais, que serão interpretados por atores como Taís Araújo, Babu Santana, Fabrício Boliveira, Ailton Graça, entre outros. Quem assina a direção é Lázaro Ramos, que já havia experimentado o ofício no teatro, no cinema e no programa “Espelho”, no Canal Brasil. Aos 42 anos, Lázaro representa, atualmente, uma das vozes mais eloquentes em defesa da igualdade racial e social ao país. Em entrevista ao Magazine, ele contou que seu envolvimento com o assunto foi um dos motivos que o levaram a ser convidado para dirigir “Falas Negras”.

 

“Muito curioso, que quando a Manu me apresentou o projeto, a minha primeira reação foi dizer: ‘Será que eu sou a pessoa certa para fazer isso?’. Porque tem uma responsabilidade grande, dessa quantidade de atores (são 22, no total), e, mesmo eu já tendo dirigido antes, (tinha também a responsabilidade) de seguir uma proposta que tem restrições por causa da pandemia. Esse é um tema muito emotivo para mim, e ela disse que achava que justamente por isso me queria no projeto”, disse. 

“Falas Negras” vai ao ar em um ano em que muitas denúncias de racismo e de intolerância vieram à tona, motivando protestos em todo o mundo – Manuela Dias revelou que esses crimes a mobilizaram a desenvolver o projeto, que, não por coincidência, será exibido no dia em que se celebra a Consciência Negra no Brasil.

 

Para Lázaro, o especial “é uma convocação para nós conhecermos a história da luta negra que muitas vezes fica escondida”. “São vários personagens, alguns desconhecidos para muita gente, inclusive para mim, que estudo o assunto. Então isso demonstra que a gente tem uma lacuna grande de conhecer a nossa história, essa luta”, afirmou o ator e diretor. 

Ele acrescentou: “O ‘Falas Negras’, claro, não tem a pretensão de contar a história completa desses personagens. São 22 pedaços que com certeza vão estimular as pessoas a conhecerem um pouco mais e ouvir um pouco mais o que essas pessoas disseram. O público terá a oportunidade de se inspirar, e ao mesmo tempo, pensar falhas e os desafios e decidir como é que a gente vai construir o nosso futuro”.

 

Simaria compra restaurante gringo e reforça o Dia do Empreendedorismo Feminino

Simaria compra restaurante gringo e reforça o Dia do Empreendedorismo Feminino

Simaria Mendes, de 38 anos, acaba de reforçar o time de mulheres empreendedoras — inclusive, nesta quinta-feira (19), é celebrado o Dia do Empreendedorismo Feminino. É que a cantora realizou um antigo sonho e comprou uma unidade de um restaurante em Valência, na Espanha.

"É a realização de um grande sonho. Fiz o investimento na cidade do meu marido. Estou muito feliz, porque sempre quis investir e ter um estabelecimento", disse a cantora, que forma dupla sertaneja com a irmã Simone Mendes.

O investimento de Simaria, que é casada com o empresário espanhol Vicente Escrig, com quem tem dois filhos, Giovanna e Pawel, foi em uma unidade da franquia NacionSushi, que está localizada no luxuoso centro de compras Aqua Shopping Center, em Valência. 

Música. Apesar do novo empreendimento, Simaria não deixará a música em segundo plano. Ao lado da irmã Simone, ela lançará, no dia 27 de novembro, nas plataformas digitais, o projeto “Debaixo do Meu Telhado”.

Caio Castro é um dos convidados do reality de negócios 'Shark Tank Brasil'

O “Shark Tank Brasil”, programa sobre empreendedorismo e negócios do Sony Channel, volta ao ar na noite desta sexta-feira (20). A partir das 22h, o público poderá acompanhar a quinta temporada da atração, que mostra pessoas de todo o país correndo atrás do sonho de emplacar seus produtos no mercado.

No time de investidores, os já conhecidos Caito Maia, João Appolinário, Camila Farani e José Carlos Semenzato. A estreante Carol Paiffer completa a equipe. Participações especiais também estão confirmadas, como as de Luiza Helena Trajano, Alexandra Loras e Caio Castro, que, além de ator, é empresário e investidor.

A nova temporada do “Shark Tank Brasil” contará com 12 episódios inéditos e, para completar a experiência do público, haverá conteúdo exclusivo nas plataformas online do programa. No YouTube, é possível, por exemplo, ver os episódios antigos.

Especial. O “Shark Tank Brasil” consiste em um empreendedor apresentar suas ideias para o time de investidores e, assim, conquistar fundos para fazer seu negócio acontecer. Para Caito Maia, a temporada será uma das mais especiais, pois acontece em plena pandemia do novo coronavírus. 

Serviço
O quê? 
Quinta temporada do “Shark Tank Brasil”.
Quando? Estreia hoje, no Sony Channel, às 22h.
Elenco: Caito Maia, João Appolinário, Camila Farani, José Carlos Semenzato e Carol Paiffer.