AGÊNCIA ESTADO
29/09/19
16h28

Falta de critério

Após derrota do Vasco, o técnico Vanderlei Luxemburgo critica arbitragem

O treinador vascaíno mostrou irritação com a arbitragem do mineiro Ricardo Marques Ribeiro e com Leonardo Gaciba, chefe de arbitragem da CBF

Para Luxemburgo é necessário uma padronização na arbitragem — Foto: Jeferson Bernardes/AFP
AGÊNCIA ESTADO
29/09/19 - 16h28

Após a derrota do Vasco por 1 a 0 para o Corinthians, neste domingo, na Arena Corinthians, em São Paulo, o técnico Vanderlei Luxemburgo mostrou irritação com a arbitragem do mineiro Ricardo Marques Ribeiro e com Leonardo Gaciba, chefe de arbitragem da CBF.

Segundo o treinador vascaíno, Gaciba foi ao centro de treinamentos do clube na quarta-feira passada para dar uma palestra e explicar a atuação do árbitro de vídeo (VAR), mas o critério não vem sendo o mesmo das partidas.

"Gaciba, você tem obrigação de vir a público e mostrar esse vídeo que nos mostrou. Ensina para nós uma coisa e na prática é outra. Fomos prejudicados", desabafou Luxemburgo. Segundo ele, o staff carioca tem imagens que mostram a legalidade do gol marcado pelo zagueiro Werley. "A mão do Werley está na linha vermelha. Mas a orientação é de que o que vale mesmo é o pé. E lá na linha vermelha tinha um pé do jogador do Corinthians. Se o que caracteriza o impedimento é o pé, então o nosso gol foi legal porque o pé do Werley estava na linha azul", reforçou.

Para Luxemburgo é necessário uma padronização na arbitragem. "O lance vai estar logo no site oficial do clube. Mas o Gaciba nos disse que o que vale é o pé na frente, não a mão como vimos aqui neste gol anulado", continuou desabafando, lembrando que o time já foi prejudicado pelo VAR em outros jogos como diante do Palmeiras.

O treinador também afirmou que gostou da postura do Vasco e que a derrota foi fruto de uma boa atuação de Cássio, goleiro do Corinthians, além do mau uso do árbitro de vídeo. "Jogamos como Vasco. Teve muita coisa boa, escalamos um jovem (o volante Bruno Gomes) de 18 anos e contra o Corinthians se sentiu bem, parecia que estava jogando no quintal de casa. O Cássio fez a diferença porque é um grande goleiro. O Fernando Miguel quase não pegou bolas. O VAR também fez a diferença. Por isso que o Gaciba tem que vir e mostrar. Eu tenho o vídeo na TV Vasco para mostrar que não estava impedido", concluiu o treinador de forma repetitiva.

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000