Gabriel Pazini
@superfcoficial
04/09/19
08h00

Moral

A chegada de Wilson e as três palavras no discurso do Galo para Victor

Diretor de futebol do Atlético, Rui Costa deixa claro o respeito, a gratidão e a admiração do clube pelo histórico goleiro atleticano

Victor segue se recuperando de lesão — Foto: Bruno Cantini/Atlético
Gabriel Pazini | @superfcoficial
04/09/19 - 08h00

Respeito, gratidão e admiração. Três palavras bonitas no discurso do Atlético quando o assunto é Victor. Nome histórico e um dos maiores ídolos do clube, o goleiro, porém, vive momento difícil. Desfalque nos últimos 11 jogos do time de Rodrigo Santana, ele está fazendo trabalho de fortalecimento muscular e se recuperando de uma tendinite no joelho esquerdo. Ainda não se sabe quando terá condições de atuar e, com as lesões de Uilson e Michael e a convocação de Cleiton para a seleção olímpica, o Galo foi atrás de um novo especialista para a posição, uma vez que o único nome disponível no elenco atualmente é o jovem Fernando, de 22 anos, revelado na base e com apenas uma partida pela equipe, na longínqua Florida Cup de 2017.

O nome escolhido pela diretoria foi o experiente Wilson, de 35 anos, ídolo do Coritiba, mas reserva de Muralha nesta temporada. Ele chega por empréstimo até o fim de 2019, com o Atlético pagando "apenas" o salário e não tendo outros custos com a transferência.

A contratação, porém, aliada ao longo período de Victor longe dos gramados, fez muitos passarem a questionar qual a real situação clínica do ídolo alvinegro, e o diretor de futebol do Galo, Rui Costa, não só explicou o quadro do camisa 1 como descartou a necessidade de uma cirurgia e mostrou enorme respeito por ele, deixando claro que o Santo do Horto ainda é o dono da posição no clube.

"O Victor vem num processo de transição, de tentar voltar em alto nível, já há 35 dias. Tenho recebido relatórios semanais sobre a situação dele. Ele vem fazendo um protocolo diário, quase em três turnos, para poder ir pra campo. Vai pra campo, melhora. Aumenta a intensidade do treino, ele sente a dor de novo, e essa dor é um limitador de todo o trabalho que ele tem que fazer para voltar a se condicionar e ser o goleiro do Atlético que ele é. O Victor é um profissional capaz de jogar com uma fratura na perna. Se dependesse dele, ele estaria em campo, mas temos respeito pelo profissional. O Victor está vetado, não joga no fim de semana. Ele não vai precisar fazer cirurgia. Segundo os nossos médicos, ele não precisa de intervenção cirúrgica", disse o dirigente, garantindo que o goleiro não enfrentará o Botafogo, pelo Campeonato Brasileiro, neste domingo.

"A vinda do Wilson também é um gesto de respeito a um dos maiores ídolos da história do clube, porque o Victor precisa estar plenamente recuperado para voltar a jogar futebol. Temos que ter respeito pelo Victor. E hoje, o Atlético tem só um goleiro, um jovem que fez apenas uma partida pelo clube. Por isso, nos sentimos na obrigação de contratar um goleiro. Seria uma irresponsabilidade do processo de gestão não trazer um goleiro agora", completou.

Novo reforço

Rui Costa também detalhou a contratação de Wilson e afirmou que, apesar de todo o esforço para contratar o goleiro, quem define se ele irá enfrentar o Fogão é o técnico Rodrigo Santana. "Não posso dizer se o Wilson vai ou não jogar. Eu só garanto que o Victor não joga. Quem decide é o Rodrigo Santana. Mas ele está estará à disposição para a partida. Estamos fazendo de tudo para ter o jogador à disposição e nos esforçando, até na questão do BID, para que ele tenha condições de enfrentar o Botafogo", afirmou.

"Wilson manifestou muita vontade de vir ao Atlético, tem qualidades para preencher a lacuna e atendeu o pedido de que o contrato fosse exclusivamente de quatro meses. Dificilmente você conseguiria trazer um goleiro deste nível neste tempo de contrato. Não pagamos um centavo pelo empréstimo, porque o jogador fez muita força para vir para o Atlético. Vamos pagar o salário do atleta. Obviamente, se ele manifestar interesse de ficar aqui, isso pode ser discutido, mas, inicialmente, o contrato é de quatro meses e isso não foi por acaso. Os motivos para o contrato curto são muito claros. Nós imaginamos que, em quatro meses, teremos todos os nossos goleiros à disposição. Meus goleiros são: Victor, Cleiton, Uilson e Michael", completou.

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000